Narrador: mediador simbólico de leitura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18554/rs.v10i1.5162

Palavras-chave:

Linguagem, Estudos literários, Ensino

Resumo

O presente estudo insere-se no campo da leitura, mais especificamente no de narrativas literárias infantis, e centraliza sua atenção na atuação do narrador. A partir da hipótese de que essa instância narrativa, cuja escolha constitui-se não apenas entre duas formas gramaticais mas entre duas atitudes narrativas, pode ser considerado mediador simbólico de leitura e com a intenção de contribuir para a prática docente, sobretudo quando da seleção de narrativas, pretendemos, a partir da análise de obra literária infantil, averiguar a possibilidade de o narrador ser um mediador simbólico de leitura. Após leitura e levantamento dos elementos que compõem a história, direcionamos nosso olhar para o seu discurso, especialmente à atuação do narrador. Com base no aporte teórico e nas análises, podemos considerar a mediação simbólica também uma função do narrador.

Biografia do Autor

Lovani Volmer, UNIVERSIDADE FEEVALE

Graduação em Letras - Português/Alemão pela Unisinos, especialista em Informática Educativa pela Feevale, mestre em Letras, ênfase em Leitura e Cognição, pela UNISC, e doutora em Letras, ênfase em Leitura e Linguagens, pela UCS/Uniritter. É professora na Universidade Feevale, onde já foi coordenadora do curso de Letras e diretora pedagógica da Escola de Educação Básica Feevale - Escola de Aplicação - atualmente atua nos cursos de graduação em Letras e Pedagogia, nos projetos de extensão "O mundo em NH: refugiados e migrantes, uma questão de Direitos Humanos", "Jovem Aprendiz Feevale" e "Da Rua Para-Noia", bem como no Mestrado Profissional em Letras. Possui longa experiência na educação básica, tanto na docência quanto na gestão, e pesquisa especialmente os seguintes temas: letramento e alfabetização; leitura e alfabetização; leitura e formação do leitor; leitura do texto literário no contexto escolar; PNBE; formação de professores.

Flavia Brocchetto Ramos, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Professora Adjunto I na Universidade de Caxias do Sul. Doutor e Mestre em Letras pela PUCRS. Especialista em Literatura Brasileira pela PUCRS e graduada em Letras e Biblioteconomia pela UCS. Realizou estágio de pós-doutoramento em Educação na FaE/UFMG. Atualmente atua como pesquisadora sênior na Universidade de Lisboa, no Instituto de Ciências Sociais, sob orientação de José Machado Pais. Na docência, atuou na Educação Básica na rede pública e é docente em nível de graduação e pós-graduação (Mestrado e Doutorado em Educação e Doutorado em Letras). Coordenou o Programa de Pós-graduação em Educação (Cursos de Mestrado e Doutorado). Membro do Comitê Interno do PIBITI/CNPq e do PROBITI/FAPERGS da Universidade de Caxias do Sul desde 2011. Tem experiência na área de Educação e Letras, com ênfase em Literatura infantil, focalizando leitura, literatura, biblioteca e mediação de leitura na Educação Básica. Autora de livros e de artigos em periódicos especializados. Orienta estágios, bolsas de iniciação científica, dissertações de mestrado e teses de doutorado. Líder do Grupo Linguagem e Educação, cadastrado no CNPq. Avaliadora do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES/INEP/MEC e, no período de 2010 a 2014, do Programa Nacional Biblioteca da Escola. Membro da Comissão Técnica para o Programa Nacional Biblioteca na Escola - PNBE 2015, por indicação da Secretaria de Educação Básica, do Ministério de Educação. Integrante da Comissão Técnica da SEB/MEC do PNLD 2018, em Língua Portuguesa e da Coordenação Pedagógica do PNLD Literário 2018.

Rosemari Lorenz Martins, Universidade Feevale

Graduada em Letras- Português/Alemão, Especialista em Linguística do Texto.  Mestre em Ciências da Comunicação  pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos e Doutora em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Atualmente é professora permanente do Mestrado Profissional em Letras e do Programa em Diversidade Cultural e Inclusão Social e professora do curso de Letras da Universidade Feevale. Atua como pesquisadora nos grupos de pesquisa Linguagens e Manifestações Culturais e Informática na Educação. Tem experiência na área de Letras, atuando principalmente nos seguintes temas: leitura, aquisição da linguagem e letramento, inclusão escolar e variação linguística e ensino.

Referências

ADAM, Jean-michel. Types de séquences textuelles élémentaires. Pratiques, Metz, v. 56, p. 54-79, 1987.

BARTHES, Roland et al. Análise estrutural da narrativa: pesquisas semiológicas. Tradução de Maria Zilda Barbosa Pinto. Petrópolis: Vozes, 1971.

BENJAMIN, Walter. Erzählen: Schriften zur Theorie der Narration und zur literarischen Prosa. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 2007.

BENJAMIN, Walter. Sobre arte, técnica, linguagem e política. Lisboa: Relógio D’Água, 1992.

ECO, Umberto. Seis passeios pelos bosques da ficção. Tradução de Hildegard Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

ENGELEN, Bernhard. Überlegungen und Untersuchungen zur Syntax im Kinderbuch. In: FEINE, A.; SOMMERFELD, K. E. (Orgs.). Sprache und Stil in Texten für junge Leser. Festschrift für Hans - Joachim Siebert zum 65. Geburtstag. Frankfurt am Main: Lang, 1995, p. 43-63.

GARCIA, Othon Moacir. Comunicação em prosa moderna. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1985.

GENETTE, Gérard. Discurso da narrativa. Tradução de Maria Alzira Seixo. Lisboa: Editora Arcádia, s/d.

GOMES, Nelma Lino. Betina. Il. Denise Nascimento. Belo Horizonte: Mazza, 2009.

HAUSER, Arnold. Sociología del público. In: HAUSER, Arnold, A. Sociología del arte Barcelona: Editorial Labor, 1977, p. 549-599.

ISER, Wolfgang. A indeterminação e a resposta do leitor na prosa de ficção. Tradução de Maria Angela Aguiar. Cadernos do Centro de Pesquisas Literárias da PUCRS – Série Traduções, Porto Alegre, v. 3, n. 2, mar. 1999.

HAUSER, Arnold. O fictício e o imaginário: perspectivas de uma antropologia literária. Tradução de Johannes Kretschmer. Rio de Janeiro: UERJ, 1996.

SOARES, Magda. Ler, verbo transitivo. In: PAIVA, A.et al. (Orgs.). Leituras literárias: discursos transitivos. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

TODOROV, Tzvetan. As categorias da narrativa literária. In: BARTHES, R.et al. Análise estrutural da narrativa: pesquisas semiológicas. Tradução de Maria Zilda Barbosa Pinto. Petrópolis: Vozes, 1971.

VYGOTSKY, Lev Semyonovich. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

Downloads

Publicado

2021-07-22