AS reflexões do estagiário sobre a aula de língua portuguesa

Patricia Soares Batista Teixeira, Marinalva Vieira Barbosa

Resumo


Neste artigo analisamos a escrita produzida em relatórios de estágio sobre a aula do professor de língua portuguesa visando compreender a natureza da reflexão empreendida pelo estagiário, a partir daquilo que registrou, sobre a aula de língua portuguesa.  O propósito é saber como essa escrita está fundamentada, se com argumentos baseados na própria experiência,  ou se está apoiada numa espécie de senso comum sobre a docência na educação básica. Para tanto, analisamos como o licenciando realiza o trabalho de “escuta” da aula, considerando que escutá-la está para além de descrever em detalhes os acontecimentos discursivos que se desenvolvem nesse espaço, mas é também percebê-la como espaço de interação entre sujeitos singulares.  As análises se sustentam no conceito de análise linguística de Geraldi (2006) que propõe uma compreensão das ações que se fazem com a linguagem por meio das atividades, epilinguísticas, linguísticas e metalinguísticas. O corpus é constituído por excertos de relatórios de estágio supervisionado dos cursos de Letras de duas instituições da rede federal de ensino.

 


Palavras-chave


Escrita. Análise discursiva. Relatório de estágio.

Texto completo:

PDF

Referências


BARZOTTO, Valdir Heitor. Leitura, escrita e relação com o conhecimento. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2016. 182 p.

FAIRCHILD, T. A escrita sobre as práticas de ensino em licenciaturas do Brasil, da Costa Rica e de Honduras: registro, análise e produção de conhecimento. [s. n] Pará: Chamada universal MCTI/CNPQ nº 14/2014, 2010.

FRANCHI, Carlos. Criatividade e gramática. Coordenadoria de estudos e normas pedagógicas. São Paulo: SE/ CENNP, 1991.

GERALDI, João Wanderley (org.). O texto na sala de aula: leitura &

Produção. Cascavel: Assoeste, 1991.

______. (org.). Portos de passagem. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

GREGOLIM, Maria do Rosário Valencise. A análise do discurso: conceitos e aplicações. Departamento de Linguística - Faculdade de Ciências e Letras - UNESP -14800-901 - Araraquara - SP. Alfa, São Paulo, 39: 13-21 1995.

KOCH, Ingedore; ELIAS, Vanda Maria. Ler e escrever –estratégias de produção textual. São Paulo: Contexto, 2009.

LUCKESI, Carlos Cipriano. Filosofia da Educação. São Paulo: Ed. Cortez, 1990. MARCHUSHI, Luiz Antonio. A formação intelectual do estudante de Letras. UFPE. 2008.

MENEGASSI, Renilson Jose; FUSA, Angela Grancine; OHUSHI, Márcia Cristina Greco. Concepções de linguagem e o ensino de Língua materna. Revista Linguagem & Ensino, Pelotas, 2011.

SCHÖN, Donald. Educando o profissional reflexivo- um novo design para o ensino aprendizagem. São Paulo, 2007.

SHULMAN, Lee S. Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma.. Revista de currículum y formación del profesorado, 9, 2 (2005).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.