A construção da textualidade no sétimo ano do ensino fundamental

Patrícia Silva Almeida

Resumo


Este relato de experiência docente analisa a construção da textualidade do texto de um aluno do 7º ano do Ensino Fundamental, de uma escola localizada em Aparecida do Salto, distrito da cidade de Ituverava-SP. Os objetivos análise foram diagnosticar as dificuldades na produção textual e propor três planos de aula, de forma a auxiliar o aluno ao escrever e o professor de Língua Portuguesa na avaliação e na intervenção pedagógica nas aulas de produção textual. O texto foi analisado quanto à sua construção, segundo os critérios de textualidade propostos por Beaugrande & Dressler (1981). Observando, ainda, as reflexões apresentadas por Koch (1995, 2010,), Bakhtin (1997), Koch e Elias (2016), Koch e Travaglia (2010), Fairchild (2007), Antunes (2003, 2010), Ciulla (2014) e Geraldi (2012), entre outros, verificou-se as dificuldades do aluno ao movimentar os recursos linguísticos no texto, quando de sua produção. Nesse sentido, este trabalho pode auxiliar os professores de Língua Portuguesa de forma a aplicar e aliar a teoria à prática em suas propostas pedagógicas, posteriores correções textuais e avaliações diagnósticas na sala de aula, sabendo que tais avaliações devem culminar em ações de intervenção que incidam nas dificuldades do aluno.


Palavras-chave


Avaliação Diagnóstica, Escrita, Produção Textual

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Irandé. Análise de Textos: fundamentos e práticas. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro e interação. 6. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

CIULLA, A. Categorização e referência: uma abordagem discursiva. Caderno de estudos linguísticos. Campinas, jul/dez. 2014.

FAIRCHILD, Tomas Massao. Avaliação em dois tempos no trabalho com o texto. Olhar de Professor, Ponta Grossa, v. 10, n. 1, p.231-251, mar. 2007.

GERALDI, João Wanderley. Unidades básicas no ensino do português. In:__________ GERALDI, João Wanderley (Org.). O texto na sala de aula. São Paulo: Anglo, 2012. p. 59-79.

KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça. O texto: construção de sentidos. Organon, Porto Alegre, v. 9, n. 23, p.1-4, jan. 1995. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2019.

KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça. A coesão textual. 22. ed. São Paulo: Contexto, 2010.

KOCH, Ingedore G. Villaça; ELIAS, Vanda Maria. Escrever e Argumentar. São Paulo: Contexto, 2016. 240 p.

KOCH, Ingedore G.V; TRAVAGLIA Luiz Carlos. A coerência textual. São Paulo: Contexto, 2010.

VERÍSSIMO, Luís Fernando. O analista de Bagé. Rio de Janeiro: Objetiva. 2002.




DOI: https://doi.org/10.18554/ifd.v7i1.4584

Apontamentos

  • Não há apontamentos.