O pronome oblíquo de terceira pessoa: investigação psicolinguística de observações pragmáticas no par português brasileiro/espanhol

Lílian Rodrigues de Almeida

Resumo


O pronome oblíquo como anáfora de objeto direto é item gramatical comum ao português brasileiro e ao espanhol, sendo o uso na língua diferenciado por efeitos pragmáticos. Com o objetivo de avaliar se a pragmática geraria, para os falantes do português brasileiro, efeito de estranhamento na leitura desse item, criou-se uma tarefa na qual cada falante leu, em sua língua materna, uma série de pares de frases no meio das quais constava essa estrutura crítica. O resultado mostrou-se oposto à hipótese, tendo sido os falantes nativos do espanhol os sujeitos que apresentaram maior média de tempo de fixação na estrutura avaliada. Sugeriu-se, como justificativa, a possível influência do português brasileiro na percepção dos estrangeiros de sua própria língua, uma influência que estaria relacionada ao tempo de inserção nessa nova língua.

Palavras-chave: português brasileiro; espanhol; pronome oblíquo de objeto direto; pragmática; rastreamento ocular.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18554/rs.v4i1.490

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN: 1983-3873