Produção do conhecimento de Enfermagem sobre os anos potenciais de vida perdidos: estudo bibliométrico

Luan Augusto Alves Garcia, Fernanda Carolina Camargo, Thays Heloise de Moura Gomes, Marina Pereira Rezende, Gilberto de Araújo Pereira, Helena Hemiko Iwamoto, Álvaro da Silva Santos

Resumo


Objetiva-se identificar a produção do conhecimento em Enfermagem sobre a utilização do indicador epidemiológico Anos Potenciais de Vida Perdidos (APVP). Trata-se de revisão bibliométrica da literatura considerando as bases de dados BVS/Lilacs e Scielo, pelo descritor isolado: anos potenciais de vida perdidos, com artigos completos em língua portuguesa, de 2007 a 2016. Foram encontrados 46 artigos e selecionados para leitura na íntegra 19 deles. A análise descritiva das publicações evidenciou não linearidade destas nos últimos dez anos, sendo alguns anos de pico (2011/n=4; 2014, 2012 e 2009/n=3 cada). Maior parte das publicações encontra-se em revistas não específicas de Enfermagem (63,1%). Causas externas (63,2%) e região Nordeste (n=10) foram tema e cenário de estudo mais recorrentes. Apenas dois artigos apresentaram colaboração internacional e Enfermeiros perfizeram 39,5% do total de autores. Aspectos epidemiológicos tangenciam a concepção de Enfermagem Moderna nightingaleana. Assim, sugere-se que outras revisões sejam realizadas para um melhor delineamento destas pesquisas em âmbito internacional e a qualidade das publicações.

Palavras-chave


Anos potenciais de vida perdidos; Estudos epidemiológicos; Pesquisa em enfermagem, Bibliometria.



DOI: https://doi.org/10.18554/refacs.v5i1.1911

Apontamentos

  • Não há apontamentos.