Contribuições das agentes de desenvolvimento infantil na atenção primária à saúde

Regina Lúcia Herculano Faustino, Maria Dyrce Dias Meira, Gina Andrade Abdala

Resumo


Este artigo tem como objetivo descrever o trabalho das Agentes de Desenvolvimento Infantil (ADIs), a partir dos relatórios de visita domiciliar, identificando resultados no acompanhamento de gestantes e crianças em unidades da Atenção Básica como projeto de desenvolvimento infantil. Trata-se de um relato de experiência que utilizou também a análise documental dos registros feitos pelas ADIs. Foram analisados 179 relatórios de visitação domiciliar que apontaram ações direcionadas às gestantes e às crianças de 0-3 anos. A análise apontou contribuições importantes relacionadas à identificação de riscos precoces em crianças e famílias, com direcionamento às equipes técnicas competentes para dar seguimento. As intervenções realizadas pelas ADIs foram consideradas efetivas para a promoção da saúde, uma vez que, as famílias e cuidadores das crianças poderão ser orientados sobre as bases do desenvolvimento adequado dos seus filhos.


Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde; Estratégia Saúde da Família; Desenvolvimento infantil



DOI: https://doi.org/10.18554/refacs.v5i1.2013

Apontamentos

  • Não há apontamentos.