Avaliação do suporte à transferência e do impacto da educação permanente na atenção primária à saúde

Paulo Sérgio Ferreira, Francielle Toniolo Nicodemos Furtado de Mendonça, Delvane José de Souza, Vânia Del’Arco Paschoal, Umberto Gazi Lipp, Álvaro da Silva Santos

Resumo


Esta pesquisa tem como objetivo avaliar o impacto da atividade de educação permanente no trabalho e suporte à transferência de um curso de capacitação realizado com profissionais da atenção primária. Como estratégia metodológica utilizou-se a pesquisa-ação para identificar necessidades e implementar um curso de capacitação. Este artigo apresenta a etapa de avaliação realizada 120 dias após a ação que foi encerrada no início de 2015. Para a coleta de dados foram utilizadas as escalas de impacto do treinamento no trabalho e suporte à transferência, respondidas por 86 participantes do curso. Observou-se impacto positivo do treinamento e do suporte à transferência pelos egressos do curso, porém é nítida a falta de apoio da direção dos serviços, o que impede uma melhoria plena das práticas. A educação permanente abre caminhos para a atenção qualificada à população, mas é necessário apoio por parte dos gerentes de serviço.


Palavras-chave


Educação em saúde; Idoso; Capacitação profissional; Educação continuada; Atenção primária à saúde

Referências


Zerbini T, Abbad G. Construção e validação de uma escala de transferência de treinamento. Psicol Cienc Prof. 2010; 30(4):684-97.

Mira VL, Peduzzi M, Melleiro MM, Tronchin DMR, Prado MFF, et al. Análise do processo de avaliação da aprendizagem de ações educativas de profissionais de enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2011; 45(1):1574-81.

Santos PT. Avaliação da satisfação, aprendizagem e impacto do Curso Introdutório à Estratégia Saúde da Família: um aporte metodológico [Dissertação]. São Paulo (SP): Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo; 2012.

Ministério da Saúde (Br). Educação Permanente em Saúde: um movimento instituinte de novas práticas no Ministério da Saúde. Agenda 2014. 1a ed. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2014.

Brasil. Lei n. 8080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providencias. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília (DF); 1990 set 20; Seção 1:18055-9.

Brasil. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal; 1988.

Gonçalves A, Mourão LA. Expectativa em relação ao treinamento influencia o impacto das ações de capacitação? Rev. Adm Pública. 2011; 45(2):483-513.

Santos JRV, Mourão L. Impacto do treinamento como variável preditora da satisfação com o trabalho. Rev Adm. 2011; 46(3):305-18.

Borges-Andrade JE. Avaliação integrada e somática em TD&E. In: Borges-Andrade JE, Abbad G, Mourão L, orgs. Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: fundamentos para a gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed; 2006. p.343-358.

Zerbini T, Abbad G. Aprendizagem induzida pela instrução em contexto de organizações e trabalho: uma análise crítica da literatura. Cad Psicol Soc Trab. 2010; 13(2):177-93.

Abbad G. Um modelo integrado de avaliação do impacto do treinamento no trabalho-IMPACT. [Doutorado]. Brasília: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília; 1999.

Abbad GS, Mourão L, Meneses PPM, Zerbini T, Borges-Andrade JE, Vilas-Boas R, orgs. Medidas de Avaliação em treinamento, desenvolvimento e educação: ferramentas para a gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed; 2012. 300p.

Thiollent M. Metodologia da pesquisa-ação. 18a ed. São Paulo: Cortez; 2011. 135p.

Freire P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra; 2011. 92p.

Abbad G, Sallorenzo LH. Desenvolvimento e validação de escalas de suporte à transferência de treinamento. Rev Adm. 2001; 36(2):33-45.

Balarin CS, Zerbini T, Martins LB. A relação entre suporte à aprendizagem e impacto de treinamento no trabalho. REAd. 2014; 20(2):341-70.

Bussab WO, Morettin PA. Estatística Básica. 6a ed. São Paulo: Saraiva; 2010. 540p.

Freitas IA. et al. Medidas de impacto de TD&E no trabalho e nas organizações. In Borges-Andrade JE, Abbad G, Mourão L, orgs. Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: fundamentos para a gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed; 2006. p. 489-504.

Rodriguez E, Marquett R, Hinton L, Mcbride M, Gallagher-Thompson D. The impact of education on care praticies: na exploratory study of wheter “Action Plans” on the behavior of health professionals. Int Psychogeriatric. 2010; 22(6):897-908.

Alavarce DC. Desenvolvimento e avaliação da reação, aprendizagem e impacto de treinamento on-line para profissionais de saúde [tese]. São Paulo (SP): Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo; 2014.

Bastos LFL. Avaliação da reação, aprendizagem e impacto de treinamento em um hospital do município de São Paulo. [Dissertação]. São Paulo (SP): Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo; 2012.

Freitas CPP, Habigzang LF, Koller SH. Avaliação de uma capacitação para profissionais de psicologia que trabalham com vítimas de abuso sexual. Psico. 2015; 46(1):38-45.

Zerbini T, Abbad G. Transferência de Treinamento e Impacto do Treinamento no Trabalho: análise crítica da literatura. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho 2010; 10(2):97-111.

Silva MED. Relações entre impacto do treinamento no trabalho e estratégia empresarial: o caso da Eletronorte. Rev Adm Contemp. 2006; 10(3):91-110.

Maffacciolli R, Lopes MJM. Os grupos na atenção básica de saúde de Porto Alegre: usos e modos de intervenção terapêutica. Ciênc Saúde Coletiva. 2011; 16(1):973-82.

Roecker S, Budo MLD, Marcon SS. Trabalho educativo do enfermeiro na Estratégia Saúde da Família: dificuldades e perspectivas de mudanças. Rev Esc Enferm USP. 2012; 46(3):641-9.

Moutinho CB, Almeida ER, Leite MTS, Vieira MA. Dificuldades, desafios e superações sobre educação em saúde na visão de enfermeiros de Saúde da Família. Trab Educ Saúde. 2014; 12(2):253-72.




DOI: https://doi.org/10.18554/refacs.v5i3.2406

Apontamentos

  • Não há apontamentos.