Atravessando a tormenta: imagem corporal e sexualidade da mulher após o câncer de mama

Lilian Cláudia Ulian Junqueira, Manoel Antônio dos Santos

Resumo


Trata-se de um estudo descritivo-exploratório qualitativo, apoiado no referencial teórico-metodológico da Psicologia Fenomenológica, realizado em um ambulatório de mastectomizadas, no ano 2014, na cidade de Ribeirão Preto, com o objetivo de compreender as vivências da imagem corporal e sexualidade de mulheres com câncer de mama. Os dados foram coletados durante uma oficina com a construção de imagens e colagens. Houve a participação de 36 mulheres e, foram elaboradas seis categorias temáticas, referentes à questão norteadora “Como os outros me veem?”: Câncer como metáfora da morte, perdas, mutilação e deformidade corporal; Desvelar a doença e revelar a saúde; Câncer como forma de renascer para a vida; Feminino silenciado. E a questão norteadora “Como eu me vejo?” construiu-se duas categorias: Imagem corporal idealizada pela mídia e, Descobrindo a beleza de vencer o câncer. O conhecimento gerado enfoca a necessidade de sensibilização dos profissionais da saúde em relação às perturbações da imagem corporal e da sexualidade, contrariando a lógica disseminada pelo discurso biomédico da sobrevivência.


Palavras-chave


Neoplasias da mama; Imagem corporal; Sexualidade; Relações interpessoais; Assistência integral à saúde.

Referências


Instituto Nacional de Câncer. O que é câncer? O que causa o câncer? Como surge o câncer? [Internet]. Brasília, DF: INCA; 2019 [citado em 25 fev 2018]. Disponível em: http://www.inca.gov.br/o-que-e-cancer

Nascimento FB, Pitta MGR, Rêgo MJBM. Análise dos principais métodos de diagnóstico de câncer de mama como propulsores no processo inovativo. Arq Med. [Internet]. 2015 [citado 25 fev 2020]; 29(6):153-9. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/am/v29n6/v29n6a03.pdf

Modena CM, Martins AM, Gazzinelli AP, Almeida SSL, Schall VT. Câncer e masculinidades: sentidos atribuídos ao adoecimento e ao tratamento oncológico. Temas Psicol. [Internet]. 2014 [citado em 24 fev 2020]; 22(1):67-78. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2014000100006

Martins AM, Nascimento ARA. Representações sociais de corpo após o adoecimento por câncer na próstata. Psicol Estud. [Internet]. 2017 [citado em 25 fev 2020]; 22(3):371-8. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/PsicolEstud/article/view/31728

Benites AC, Neme CMB, Santos MA. Significados da espiritualidade para pacientes com câncer em cuidados paliativos. Estud Psicol. (Campinas) [Internet]. 2017 [citado em 24 fev 2020]; 34(2):269-79. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=395354222008

Ambrosio DCM, Santos, MA. Vivências de familiares de mulheres com câncer de mama: uma compreensão fenomenológica. Psic Teor Pesq. [Internet]. 2011 [citado em 24 fev 2020]; 27(4):475-84. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ptp/v27n4/11.pdf

Santos DB, Santos MA, Vieira EM. Sexualidade e câncer de mama: uma revisão sistemática da literatura. Saúde Soc. [Internet]. 2014 [citado em 02 jan 2020]; 23(4):1342-55. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v23n4/0104-1290-sausoc-23-4-1342.pdf

Duarte TP, Andrade AN. Enfrentando a mastectomia: análise dos relatos de mulheres mastectomizadas sobre questões ligadas à sexualidade. Estud Psicol. (Natal) [Internet]. 2003 [citado em 24 jan 2020]; 8(1):155-63. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epsic/v8n1/17245.pdf

Vidotti JF, Scorsolini-Comin F, Santos MA. Qualidade de vida em sobreviventes de longo prazo ao câncer de mama: análise da produção científica. Psicol Teor Prat. [Internet]. 2013 [citado em 24 jan 2020]; 15(3):49-68. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-36872013000300004

Santos MA, Peres RS, Ferreira SMA, Gozzo TO, Panobianco MS, Almeida AM. A (in)sustentável leveza dos vínculos afetivos: investigando a sexualidade em mulheres que enfrentam o tratamento do câncer de mama. Vínculo [Internet]. 2013 [citado em 24 jan 2020]; 10(1):1-8. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-24902013000100002

Bergamasco RB, Ângelo M. O sofrimento de descobrir-se com câncer de mama: como o diagnóstico é experienciado pela mulher. Rev Bras Cancerol. [Internet]. 2001[citado em 24 jan 2020]; 47(3):277-82. Disponível em: http://www1.inca.gov.br/rbc/n_47/v03/pdf/artigo4.pdf

Vieira CP, Lopes MHBM, Shimo AKK. Sentimentos e experiências na vida das mulheres com câncer de mama. Rev Escola Enferm USP [Internet]. 2007 [citado em 24 jan 2020]; 41(2):311-16. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v41n2/19.pdf

Souza BF, Moraes JAM, Inocenti A, Santos MA, Silva AEBC, Miasso AI. Women with breast cancer taking chemotherapy: depression symptoms and treatment adherence. Rev Latinoam Enferm. [Internet]. 2014 [citado em 24 jan 2020]; 22(5):866-73. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v22n5/0104-1169-rlae-22-05-00866.pdf

Junqueira LCU, Vieira EM, Giami A, Santos MA. Análise da comunicação acerca da sexualidade, estabelecida pelas enfermeiras, com pacientes no contexto assistencial do câncer de mama. Interface: Comunic Saúde Educ. [Internet]. 2013 [citado em 02 jan 2020]; 17(44):89-101. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v17n44/a08v17n44.pdf

Cesnik VM, Santos MA. Mastectomia e sexualidade: uma revisão integrativa. Psicol Reflex Crít. [Internet]. 2012 [citado em 24 jan 2020]; 25(2):339-49. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/prc/v25n2/a16v25n2.pdf

Cesnik VM, Vieira EMV, Giami A, Almeida AM, Santos DB, Santos MA. The sexual life of women with breast cancer: meanings attributed to the diagnosis and its impact on sexuality. Estud Psicol. (Campinas) [Internet]. 2013 [citado em 24 jan 2020]; 30(2):187-97. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v30n2/05.pdf

Vieira EM, Ford NJ, Santos, MA, Junqueira LCU, Giami A. Representations of nurses regarding sexuality of women treated for breast cancer in Brazil. Cad Saúde Públ. [Internet]. 2013 [citado em 24 jan 2020]; 29(10):2049-56. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v29n10/a21v29n10.pdf

Inocenti A, Santos MA, Loyola EAC, Magalhães PAP, Sanches Panobianco M. Impact of the effects of the reconstructive surgery in the life of women with breast câncer. Texto Contexto Enferm. [Internet]. 2016 [citado em 25 fev 2020]; 25(2):e4520014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v25n2/0104-0707-tce-25-02-2016004520014.pdf

Caetano JA, Soares E. Mulheres mastectomizadas diante do processo de adaptação do self-físico e self pessoal. Rev Enferm UERJ [Internet]. 2005 [citado em 24 jan 2020]; 13(2):210-6. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v13n2/v13n2a11.pdf

Markopoulos C, Tsaroucha AK, Kouskos E, Mantas D, Antonopoulou Z, Karvelis S. Impact of breast cancer surgery on the self-esteem and sexual life of female patients. J Int Dent Med Res. [Internet]. 2009 [citado em 02 jan 2020]; 37:182-88. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19215689

Barthon-Burke M, Gustason CJ. Sexuality in women with cancer. Nurs Clin North America [Internet]. 2007 [citado em 13 dez 2019]; 42(4):507-704. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0029646507000394

Sales CA, Molina MAS. O significado do câncer no cotidiano de mulheres em tratamento quimioterápico. Rev Bras Enferm. [Internet]. 2004 [citado em 24 jan 2020]; 57(6):720-3. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v57n6/a18.pdf

Bechelli LPC, Santos MA. Psicoterapia de grupo: como surgiu e evoluiu. Rev Latinoam Enferm. [Internet]. 2004 [citado em 24 jan 2020]; 12(2):242-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v12n2/v12n2a14.pdf

Gomes FA, Panobianco MS, Ferreira CB, Kebbe LM, Meirelles MCCC. A utilização de grupos na reabilitação de mulheres com câncer de mama. Rev. Enferm UERJ [Internet]. 2003 [citado em 24 jan 2020]; 11(3):292-5. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v11n3/v11n3a09.pdf

Guanaes C, Japur M. Grupos de apoio com pacientes psiquiátricos ambulatoriais em contexto institucional: análise do manejo terapêutico. Psicol Reflex Crít. [Internet]. 2001 [citado em 24 jul 2019]; 14(1):191-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/prc/v14n1/5218.pdf

Yalom ID, Leszcz M. Psicoterapia de grupo. Porto Alegre: Artmed; 2006.

Pinheiro CP, Silva RM, Mamede MV, Fernandes AF. Participação em grupo de apoio: experiência de mulheres com câncer de mama. Rev Latinoam Enferm. [Internet]. 2008 [citado em 24 jul 2019]; 16(4):733-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v16n4/pt_13.pdf

Forghieri YC. Enfoque fenomenológico da personalidade. In: Forghieri YC. Psicologia fenomenológica: fundamentos, método e pesquisa. 6reimpr. São Paulo: Pioneira, Thomson Learning; 2011. p. 23-55.

Martins J, Bicudo MAV. A pesquisa qualitativa em Psicologia: fundamentos e recursos básicos. 2. ed. São Paulo: Moraes; 1994. p.112.

Valle ERM. Um estudo das pesquisas psicológicas na abordagem fenomenológica sobre o câncer infantil. In: Valle ERM. Câncer infantil: compreender e agir. Campinas: Editorial Psy; 1997. p. 67-178

Boemer MR. A condução de estudos segundo a metodologia de investigação fenomenológica. Rev Latinoam Enferm. [Internet]. 1994 [citado em 02 jan 2020]; 2(1):83-94. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v2n1/v2n1a08.pdf

Bruns MAT. A redução fenomenológica em Husserl e a possibilidade de superar impasses da dicotomia subjetividade-objetividade. In: Bruns MAT, Holanda AF. Psicologia e fenomenologia: reflexões e perspectivas. Campinas, SP: Alínea; 2003.

Ministério da Saúde (Br). Resolução n510/16 sobre pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília, DF: Conselho Nacional de Saúde; 2016.

Louro GL. O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Silva TT, tradutor. 2ed. Belo Horizonte, MG: Autêntica; 2000.

Souto MD, Souza IEO. Sexualidade da mulher após a mastectomia. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2004; 8(3):402-10.

Ferreira SMA, Gozzo TO, Sanches Panobianco M, Santos MA, Almeida AM. Barriers for the inclusion of sexuality in nursing care for women with gynecological and breast cancer: perspective of professionals. Rev Latinoam Enferm. [Internet]. 2015 [citado em 24 jan 2020]; 23(1):82-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v23n1/0104-1169-rlae-23-01-00082.pdf




DOI: https://doi.org/10.18554/refacs.v8i0.4669

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.