Suprimir os fatos e privilegiar as sensações: a emergência da criança-autora em Clarice Lispector

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18554/rs.v10i1.4517

Palavras-chave:

Autoria. Educação infantil. Literatura infantil. Clarice Lispector

Resumo

A obra de Clarice Lispector (1920-1977) tem sido aclamada como uma das mais importantes da literatura nacional contemporânea. Em suas produções voltadas ao público infantil explora seu universo pessoal não apenas como mãe de duas crianças que lhe demandavam a criação de estórias, mas também recupera as próprias vivências infantis, quando se iniciou na arte da escrita. Em um primeiro momento, este estudo discute o surgimento da autora Clarice e o modo como essa autoria se relaciona à sua biografia, oferecendo material para a escrita ficcional. Posteriormente, exploram-se as possibilidades de empregar esses elementos no incentivo à leitura e à produção textual de jovens escritores a partir do relato de uma experiência interventiva no ensino fundamental. Como conclusão, destaca-se que as vivências infantis de Clarice foram fundamentais para o desenvolvimento de uma autora que, desde a tenra infância, explorou a escrita de suas sensações e experiências como forma de compreender o mundo e torná-lo inteligível. A partir do presente estudo, recomenda-se o incentivo à reflexão acerca da autoria com alunos do ensino fundamental, potencializando a assunção da criança-autora.

Biografia do Autor

Fabio Scorsolini-Comin, Universidade de São Paulo

Psicólogo, Mestre e Doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo. Docente do Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas e do Programa de Enfermagem Psiquiátrica da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo (EERP-USP).

Referências

BAIOCCHI, A.; NIEBIELSKI, D. Psicologia e Literatura: um diálogo possível. Travessias, v. 3, n. 3, p. 153-160, 2009.

BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. (5ª ed. Trad. P. Bezerra). São Paulo: Martins Fontes, 2010.

DINIS, N. F. Pedagogia e literatura: crianças e bichos na literatura infantil de Clarice Lispector. Educar, Curitiba, v. 21, p. 271-286, 2003.

FERREIRA, T. M. Eu sou uma pergunta: uma biografia de Clarice Lispector. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

GOTLIB, N. B. Clarice: uma vida que se conta. (6ª ed. rev. aum.). São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009 (a).

GOTLIB, N. B. Clarice fotobiografia. (2ª ed.). São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo e Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009 (b).

LISPECTOR, C. Felicidade clandestina. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

LISPECTOR, C. A mulher que matou os peixes. Rio de Janeiro: Rocco, 1999 (a).

LISPECTOR, C. Quase de verdade. Rio de Janeiro: Rocco, 1999 (b).

LISPECTOR, C. A vida íntima de Laura. Rio de Janeiro: Rocco, 1999 (c).

LISPECTOR, C. Aprendendo a viver. Rio de Janeiro: Rocco, 2004.

LISPECTOR, C. O mistério do coelho pensante e outros contos. Rio de Janeiro: Rocco, 2010.

MOSER, B. Clarice, Trad. J. G. Couto. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

POJAR, G. B.; SCORSOLINI-COMIN, F. Um corpo que arde: corporeidade e produção de subjetividade em Clarice Lispector. Subjetividades, Fortaleza, v. 20, n. 1, e7365, 2020.

SCORSOLINI-COMIN, F. Família, sujeito composto: conjugalidade dos pais e sua relação com o bem-estar subjetivo e a satisfação nos relacionamentos amorosos dos filhos. Tese (Doutorado em Psicologia) - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto, 2012.

SCORSOLINI-COMIN, F. A infância clandestina em Clarice Lispector. Revista do SELL, Uberaba, v. 8, n. 2, p. 185-203, 2019.

SCORSOLINI-COMIN, F.; SANTOS, M. A. Todos passam pela via crucis: a corporeidade em Clarice Lispector. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 15, n. 3, p. 623-632, 2010.

SCORSOLINI-COMIN, F.; SILVA, A. A. “Por que só no fim do livro?”: revisitando a grupalidade com crianças. Revista da SPAGESP, Ribeirão Preto, v. 19, n. 2, p. 1-6, 2018 (a).

SCORSOLINI-COMIN, F. A mulher que salvou os peixes: Clarice Lispector e o universo infantil. Ribeirão Preto, SP: INEPAD, 2018 (b).

WINNICOTT, D. W. A criança e o seu mundo. Trad. Á. Cabral, 6ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 2017.

Downloads

Publicado

2021-07-22