Relação entre o contexto ambiental e a capacidade funcional de idosos institucionalizados

Janaína Santos Nascimento, Grasielle Silveira Tavares Paulin

Resumo


Este estudo tem como objetivo avaliar a capacidade funcional de residentes de uma Instituição de Longa Permanência para Idosos e sua interação com o ambiente, verificando limites e potencialidades dos idosos no uso do espaço físico e a percepção dos mesmos sobre sua capacidade funcional em relação ao uso do ambiente. Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa realizada na cidade de Uberaba-MG. Constatou-se que a instituição em questão não cumpre as exigências mínimas preconizadas pelas normas legais; verificou-se que os idosos são mais dependentes nas Atividades Instrumentais de Vida Diária do que nas Atividades de Vida Diária e apresentam boa percepção sobre sua capacidade funcional em relação ao uso do ambiente, ressaltando-o como barreira que contribui para a dependência do cuidador e perda da individualidade e privacidade. O ambiente institucional funcionou como barreira restringindo as atividades cotidianas e a preservação da dignidade dos idosos.

Palavras-chave


Terapia Ocupacional; Saúde do idoso Institucionalizado; Instituição de Longa Permanência para Idosos

Referências





DOI: https://doi.org/10.18554/refacs.v2i2.1170

Apontamentos

  • Não há apontamentos.