Perfil e adesão à terapia antirretroviral de pessoas vivendo com HIV/AIDS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18554/refacs.v10i1.5354

Palavras-chave:

HIV, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, Perfil de saúde, Adesão à medicação., Terapia antirretroviral de alta atividade

Resumo

Estudo transversal e descritivo, realizado em um ambulatório de doenças infecciosas e parasitárias de um hospital universitário, localizado em uma cidade de médio porte do interior do estado de Minas Gerais, realizado no primeiro semestre de 2017, com objetivo de identificar o perfil e os níveis de adesão aos antirretrovirais das pessoas vivendo com HIV/Aids. Utilizou-se: Questionário de caracterização elaborado para a pesquisa; Escala de Depressão, Ansiedade e Stress - Versão Abreviada; Cuestionario para la Evaluación de la Adhesión al Tratamiento Antirretroviral - Versão em Português; e Questionário de dados nutricionais e complementares. Realizou-se análise estatística-descritiva com distribuição de frequência e porcentagem de variáveis categóricas e medidas de tendência central e de dispersão de variáveis contínuas. Foram entrevistadas 190 pessoas, das quais 51,6% eram homens, média de 44,9 anos (+12,0), com baixa renda (64,7%) e baixa escolaridade (57,8%). A maioria tinha 10 anos ou mais de infecção (54,2%) e apresentava carga viral indetectável (68,9%). Conforme o registro na farmácia e o questionário de avaliação de adesão ao tratamento, foram considerados aderentes 11,1% e 69,0% dos entrevistados, respectivamente. Foram encontradas taxas altas de não-adesão, reforçando a importância dos serviços monitorarem a adesão aos antirretrovirais para a detecção precoce da não-adesão.

Biografia do Autor

Patrícia Paiva Carvalho, Hospital de Clínicas/Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)

Graduada em Psicologia pela Universidade de Uberaba. Mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Doutoranda em Enfermagem Psiquiátrica pela Universidade de São Paulo. Psicóloga no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro.

Sabrina Martins Barroso, Curso de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia/UFTM

Graduada em Psicologia pela Universidade Federal de São João del-Rey. Mestre em Psicologia e Doutora em Saúde Pública (Epidemiologia) pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora do Curso de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Triângulo Mineiro.

Dalmo Correia Filho, UFTM/ programa de pós-graduação em Medicina Tropical e Infectologia

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Sergipe. Mestre em Medicina Tropical pela Universidade de Brasília. Doutor em Medicina Tropical pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professor na Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Vice-Coordenador do programa de pós-graduação em Medicina Tropical e Infectologia da UFTM Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Lucas Rossato, Universidade de São Paulo

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Psiquiátrica na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da Universidade de São Paulo - USP. Bolsista de Pós-Graduação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES. Graduado em Psicologia pela Universidade Federal de Goiás - Regional Jataí (2013) e mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (2017), com bolsa concedida pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG). Integrante do ORÍ - Laboratório de Pesquisa em Psicologia, Saúde e Sociedade da EERP-USP e do Grupo de Pesquisa Teoria Histórico-Cultural e Processos Psicossociais da Universidade Federal de Catalão.

Fernanda Rodrigues de Oliveira Penaforte, Programa de Pós-Graduação em Psicologia/UFTM

Graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Viçosa. Mestra, Doutora e Pós-doutora pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo. Professora do Curso de Nutrição e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Referências

United Nations Programme on HIV/AIDS-UNAIDS. Global AIDS update 2019 [Internet]. Genève: World Health Organization; 2019 [citado em 06 jan 2021]. Disponível em: https://www.unaids.org/en/resources/documents/2019/2019-global-AIDS-update

Ministério da Saúde (Brasil), Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis do HIV/AIDS e Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico HIV Aids-2019 [Internet]. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2019 [citado em 08 jan 2021]. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/centrais-de-conteudos/boletins-epidemiologicos-vertical

Drain PK, Bardon AR, Simoni JM, Cressey TR, Anderson P, Sevenler D, et al. Point-of-care and near real-time testing for antiretroviral adherence monitoring to HIV treatment and prevention. Cur HIV/AIDS Rep. [Internet]. 2020 [citado em 12 jan 2021]; 17(5):487-98. DOI: 10.1007/s11904-020-00512-3

Costa JDM, Torres TS, Coelho LE, Luz PM. Adherence to antiretroviral therapy for HIV/AIDS in Latin America and the Caribbean: systematic review and meta?analysis. J Int AIDS Soc. [Internet]. 2018 [citado em 15 jan 2021]; 21(1):e25066. DOI: https://doi.org/10.1002/jia2.25066

Rocha GM, Machado CJ, Acurcio FA, Guimaraes MDC. Monitoring adherence to antiretroviral treatment in Brazil: an urgent challenge. Cad Saúde Pública [Internet]. 2011 [citado em 12 jan 2021]; 27(Supl1):67-78. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2011001300008

Ministério da Saúde (Brasil), Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/AIDS e das Hepatites Virais. Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para manejo da infecção pelo HIV em adultos [Internet]. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2018 [citado em 12 jan 2021]. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2013/protocolo-clinico-e-diretrizes-terapeuticas-para-manejo-da-infeccao-pelo-hiv-em-adultos

Carvalho PP, Barroso SM, Coelho HC, Penaforte FRO. Fatores associados à adesão à terapia antirretroviral em adultos: revisão integrativa de literatura. Ciên Saúde Colet. [Internet]. 2019 [citado em 13 jan 2021]; 24(7):2543-55. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018247.22312017

Bernard C, Dabis F, Rekeneire N. Prevalence and factors associated with depression in people living with HIV in sub-Saharan Africa: a systematic review and meta-analysis. PlosOne [Internet]. 2017 [citado em 23 jan 2021]; 12(8):e0181960. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0181960

Castillo-Mancilla JR, Haberer JE. Adherence measurements in HIV: new advancements in pharmacologic methods and real-time monitoring. Cur HIV/AIDS Rep. [Internet]. 2018 [citado em 23 jan 2021]; 15(1):49-59. DOI: https://doi.org/10.1007/s11904-018-0377-0

Dagli-Hernandez C, Lucchetta RC, Nadai TR, Galduróz JCF, Mastroianni PC. Self-perception of knowledge and adherence reflecting the effectiveness of antiretroviral therapy. Patient Prefer Adherence [Internet]. 2016 [citado em 15 jan 2021]; 10:1787-93. DOI: https://dx.doi.org/10.2147%2FPPA.S112108

Byrd KK, Hou JG, Hazen R, Kirkham H, Suzuki S, Clay PG, et al. Antiretroviral adherence level necessary for HIV viral suppression using real-world data. J Acquir Immune Defic Syndr. [Internet]. 2019 [citado em 22 jan 2021]; 82(3):245-51. DOI: https://doi.org/10.1097/QAI.0000000000002142

Foresto JS, Melo ES, Costa CRB, Antonini M, Gir E, Reis RK. Adesão à terapêutica antirretroviral de pessoas vivendo com HIV/Aids em um município do interior paulista. Rev Gaúch Enferm. [Internet]. 2017 [citado em 17 jan 2021]; 38(1):e63158. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2017.01.63158

Nemes MI, Carvalho HB, Souza MF. Antiretroviral therapy adherence in Brazil. J Int AIDS Soc. [Internet]. 2004 [citado em 12 jan 2021]; 18(Suppl3):15-20. DOI: https://doi.org/10.1097/00002030-200406003-00004

Silva JAG, Dourado I, Brito AMD, Silva CALD. Fatores associados à não adesão aos antirretrovirais em adultos com AIDS nos seis primeiros meses da terapia em Salvador, Bahia, Brasil. Cad Saúde Pública [Internet]. 2015 [citado em 21 jan 2021]; 31(6):1188-98. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311X00106914

Silva RAR, Nelson ARC, Duarte FHS, Prado NCC, Holanda JRR, Costa DARS. Avaliação da adesão à terapia antirretroviral em pacientes com AIDS. Rev Pesqui (Univ Fed Estado Rio J, Online) [Internet]. 2017 [citado em 16 jan 2021]; 9(1):15-20. DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2017.v9i1.15-20

Gomes RRDFM, Machado CJ, Acurcio FDA, Guimarães MDC. Utilização dos registros de dispensação da farmácia como indicador da não-adesão à terapia anti-retroviral em indivíduos infectados pelo HIV. Cad Saúde Pública [Internet]. 2009 [citado em 13 jan 2021]; 25(3):495-506. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csp/2009.v25n3/495-506/pt/

Ministério da Saúde (Brasil), Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis do HIV/AIDS e Hepatites Virais. Listagem de carga viral-Hospital de Clínicas UFTM, março de 2016. [Brasília, DF: Ministério da Saúde]; 2016 [citado em 12 jan 2021]. [Impressão de Laudos e Resultados do Sistema de Controle de Exames Laboratoriais (SISCEL)].

Siqueira AL. Dimensionamento de amostra para estudos na área da saúde. Belo Horizonte: Folium Editorial; 2017.

Vignola RCB, Tucci AM. Adaptation and validation of the depression, anxiety and stress scale (DASS) to Brazilian Portuguese. J Affect Disord. [Internet]. 2014 [citado em 12 jan 2021]; 155: 104-9. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.jad.2013.10.031

Remor E. Systematic review of the psychometric properties of the questionnaire to evaluate the adherence to HIV therapy (CEAT-VIH). Patient [Internet]. 2013 [citado em 19 jan 2021]; 6(2):61-73. DOI: https://doi.org/10.1007/s40271-013-0009-0

Remor E. Release of an online self-reporting tool for assessing adherence to antiretroviral therapy (CEAT-VIH). J Antivir Antiretrovir [Internet]. 2013 [citado em 19 jan 2021]; 5:178-9. DOI: http://dx.doi.org/10.4172/jaa.1000085

Remor E, Moskovics JM, Preussler G. Adaptação brasileira do “Cuestionario para la Evaluación de la Adhesión al Tratamento Antiretroviral”. Rev Saúde Pública [Internet]. 2007 [citado em 19 jan 2021]; 41(5):685-94. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102006005000043

World Health Organization. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a WHO Consulation [Internet]. Genève: World Health Organization; 2000 [citado em 19 jan 2021]. Disponível em: https://www.who.int/nutrition/publications/obesity/WHO_TRS_894/en/

Nascimento EGCD, Cavalcanti MAF, Alchieri JC. Adesão ao uso da camisinha: a realidade comportamental no interior do nordeste do Brasil. Rev Salud Pública [Internet]. 2017 [citado em 21 jan 2021]; 19(1):39-44. DOI: https://doi.org/10.15446/rsap.v19n1.44544

Aguiar RB, Leal MCC, Marques APDO, Torres KMS, Tavares MTDB. Idosos vivendo com HIV - comportamento e conhecimento sobre sexualidade: revisão integrativa. Ciên Saúde Colet. [Internet]. 2020 [citado em 23 fev 2021]; 25(2):575-84. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232020252.12052018

Batista FKV, Batista SV, Pereira ARO, Costa L, Rodrigues PS, Freire LRL, et al. Perfil nutricional de portadores de HIV/AIDS residentes no Brasil. Acervo Saúde [Internet]. 2021 [citado em 23 abr 2021]; 13(2):e6190. DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e6190.2021

Reis AC, Lencastre L, Guerra MP, Remor E. Relação entre sintomatologia psicopatológica, adesão ao tratamento e qualidade de vida na infecção HIV e AIDS. Psicol Reflex Crit. [Internet]. 2010 [citado em 19 jan 2021]; 23(3):420-9. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722010000300002

Calvetti PÜ, Giovelli GRM, Gauer GJC, Moraes JFDD. Níveis de ansiedade, estresse percebido e suporte social em pessoas que vivem com HIV/Aids. Psicol Teor Pesqui. [Internet]. 2017 [citado em 23 jan 2021]; 32(4):1-4. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0102.3772e324317

Galvão MTG, Soares LL, Pedrosa SC, Fiuza MLT, Lemos L. A. Quality of life and adherence to antiretroviral medication in people with HIV. Acta Paul Enferm. [Internet]. 2015 [citado em 15 jan 2021]; 28(1):48. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201500009

Leone D, Borghi L, Lamiani G, BarlasciniL, BiniT, Monforte AD, et al. Illness representations of HIV positive patients are associated with virologic success. Front Psychol. [Internet]. 2016 [citado em 15 jan 2021]; 23(7):1991. DOI: https://doi.org/10.3389/fpsyg.2016.01991

Publicado

2021-12-19

Edição

Seção

Artigos originais