Perfil de adolescentes usuários de drogas atendidos em um centro de atenção psicossocial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18554/refacs.v10i2.5460

Palavras-chave:

Adolescente, Comportamento de procura de droga, Serviços de saúde mental

Resumo

Objetivo: investigar características sociodemográficas, clínicas e comportamentais de adolescentes atendidos em um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas. Método: estudo documental retrospectivo, de natureza básica e descritiva com dados de prontuários de adolescentes, atendidos entre 2013 a 2018, numa cidade do interior de São Paulo. Realizou-se estatística descritiva com frequências absolutas e cálculo das relativas, que foram cruzadas por sexo. Em relação à idade, foi realizada análise de variância, utilizando-se nível de significância de 0,05. Resultados: dentre 1.852 prontuários encontrados no serviço, 93 deles eram adolescentes, sendo 73 (78,5%) do sexo masculino, com 14 a 16 anos (54,8%), cor referida branca (52,2%) e preta e parda juntas (47,6%), ensino fundamental incompleto (68,9%). A iniciação do consumo se deu entre 11 e 12 anos, com idade de ingresso no serviço de saúde mental de 12 a 19 anos (M=15,83; DP=1,86), sem diferença significante entre os sexos. As substâncias mais utilizadas foram maconha (51,6%), tabaco (20,4%) e álcool (19,3%), com policonsumo (84,9%) e usuários familiares (83,1%,) com maior representação de uso pelo pai (32,8%). Nas motivações para o consumo de drogas, destacou-se: curiosidade (58,3%) e influência de amigos (27,4%). Conclusão: dificuldades escolares podem ser entrelaçadas de forma complexa ao consumo de drogas na adolescência. Os achados desta investigação apontam a necessidade de ampliação e qualificação da oferta assistencial aos jovens com transtornos decorrentes do uso de substâncias psicoativas, bem como mais estudos, sobretudo aqueles em rede de atenção psicossocial em diferentes regiões do país para embasamento de ações preventivas articuladas, envolvendo os sistemas familiar, educacional, de saúde e judiciário.

Biografia do Autor

Giseli Moretti Oliveira, Psicóloga Clínica

Psicóloga. Mestre em Ensino.

Elton Faria Bastos, Psicólogo Clínico.

Psicólogo. Mestre em Ensino.

Raul Aragão Martins, Universidade Estadual Paulista - UNESP Campus de São José do Rio Preto

Professor Associado no departmento de Educação do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista

Regina de Cássia Rondina, Universidade Estadual Paulista - UNESP Campus de Marília

Psicóloga. Professora no Departamento de Educação e Desenvolvimento Humano da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista.

Referências

Azevedo CM, Bonis R. Modelos e práticas institucionalizadas de atenção à saúde psicossocial: revisão bibliográfica. Revista Científica do Instituto Idea [Internet]. 2020 [citado em 17 abr 2021]; 9(1):125-34. Disponível em: https://revistaideario.com/pdf/revistas/Revista.Ideario.N16.01_2020.pdf

Costacurta R, Toso BR, Frank BR. Perfil de crianças e adolescentes atendidos em centro de atenção psicossocial. Rev Enferm UFPE on line [Internet]. 2015 ago [citado em 12 mar 2021]; 9(7):8976-84. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/10688/11746

Silva CC, Costa MCO, Carvalho RCD, Amaral MTR, Cruz NLDA, Silva MRD. Iniciação e consumo de substâncias psicoativas entre adolescentes e adultos jovens de Centro de Atenção Psicossocial Antidrogas/CAPS-AD. Ciênc Saud Colet. [Internet]. 2014 [citado em 12 mar 2021]; 19(3):737-45. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v19n3/1413-8123-csc-19-03-00737.pdf

Araujo NBD, Marcon SR, Silva NG, Oliveira JRTD. Perfil clínico e sociodemográfico de adolescentes que permaneceram e não permaneceram no tratamento em um CAPSad de Cuiabá/MT. J Bras Psiquiat. [Internet]. 2012 [citado em 8 mar 2021]; 61(4):227-33. Disponível em: https://www.scielo.br/j/jbpsiq/a/FNFrY6nMTzBnJTDGvcBc4Ns/?format=pdf&lang=pt

Leandro MM, Rosas MA, Nóbrega KBG, Albuquerque-Maranhão LC, Epalanga AKPS, Facundes VLD. Características do uso e abuso de drogas da população em tratamento em centro atenção psicossocial infantojuvenil na cidade do Recife. Brazilian Journal of Health Review [Internet]. 2020 set/out [citado em 8 mar 2021]; 3(5):12294-314. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/16521

Reis TG, Oliveira LCM. Padrão de consumo de álcool e fatores associados entre adolescentes estudantes de escolas públicas em município do interior brasileiro. Rev Bras Epidemiol. [Internet]. 2015 mar [citado em 3 fev 2021]; 18(1):13-24. DOI: https://doi.org/10.1590/1980-5497201500010002

Canavez MF, Alves AR, Canavez LS. Fatores predisponentes para o uso precoce de drogas por adolescentes. Cadernos UniFOA [Internet]. 2017 dez [citado em 3 fev 2021]; 5(14):57-63. DOI: https://doi.org/10.47385/1021rt

Bittencourt ALP, França LG, Goldim JR. Adolescência vulnerável: fatores biopsicossociais relacionados ao uso de drogas. Rev Bioét. [Internet]. 2015 maio/ago [citado em 28 nov 2020]; 23(2): 311-9. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-80422015232070

Del Mar Molero-Jurado M, Del Carmen Pérez-Fuentes M, Gázquez-Linares JJ, Barragán-Martín AB. Análisis y perfiles del consumo de drogas en adolescentes: percepción del apoyo familiar y valoración de consecuencias. Atención Familiar [Internet]. 2017 [citado em 28 nov 2020]; 24(2):56-61. DOI: https://doi.org/10.1016/j.af.2017.02.001

Conceição DS, Andreoli SB, Esperidião MA, Santos DND. Atendimentos de crianças e adolescentes com transtornos por uso de substâncias psicoativas nos Centros de Atenção Psicossocial no Brasil, 2008-2012. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2018 [citado em 02 jan 2020]; 27(2):e2017206. DOI: https://doi.org/10.5123/s1679-49742018000200002

Teixeira BS. DesCAPSulando adolescentes: perfil da população infantojuvenil de um CAPS adi-DF em situação de uso de drogas e saúde mental. [dissertação]. Brasília, DF: Universidade de Brasilia; 2013 [citado em 02 jan 2020]. 119p. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/16959

Cavalheiro HDF. Indicadores psicossociais associados ao consumo de álcool e outras drogas por adolescentes [dissertação]. Porto Alegre, RS: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2017 [citado em 02 jan 2020]. 50p. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/182626

Mancilha GB, Colvero LA. Vulnerabilidade social de adolescentes que permaneceram em tratamento em CAPS-AD. Adolesc Sauúde [Internet]. 2017 out/dez [citado em 02 jan 2020]; 14(4):41-7. Disponível em: https://cdn.publisher.gn1.link/adolescenciaesaude.com/pdf/v14n4a06.pdf

Ait-Daoud N, Blevins D, Khanna S, Sharma S, Holstege CP. Women and addiction. Psychiatr Clin N Am. [Internet]. 2017 Jun [citado em 28 dez 2020]; 40(2):285-97. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28477653/

Martins MMM, Souza J, Silva AA. Crianças e adolescentes usuários de substâncias no serviço de emergência psiquiátrica. Acta Paul Enferm. [Internet]. 2015 jan/fev [citado em 28 dez 2020]; 28:13-8. DOI: https://doi.org/10.1590/1982-0194201500004

Galhardi CC, Matsukara TS. O cotidiano de adolescentes em um Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e outras drogas: realidades e desafios. Cad Saude Pública [Internet]. 2018 [citado em 28 dez 2020]; 34(3):e00150816 DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00150816

Teixeira PS, Campos TE, Martins RA. Consumo de álcool e outras drogas em adolescentes infratores de uma unidade de semiliberdade do interior do Estado de São Paulo. Colloquium Humanarum [Internet]. 2017 [citado em 26 dez 2020]; 14(4):15-20. Disponível em: https://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/2212

Willadino R, Nascimento RC, Silva JS, coordenadores. Novas configurações das redes criminosas após a implantação das UPPS [Internet]. Rio de Janeiro: Observatório de Favelas; 2018. [citado em 02 jan 2020]. 180p. Disponível em: https://docplayer.com.br/110452383-Novas-configuracoes-das-redes-criminosas-apos-a-implantacao-das-upps-raquel-willadino-rodrigo-costa-do-nascimento-jailson-de-souza-e-silva.html

Balbinot AD, Araujo RB, Alves GSL. Níveis de atividade física e uso de substâncias psicoativas em adolescentes escolares da região metropolitana de Porto Alegre. Clin Bio Med Res. [Internet]. 2013 nov [citado em 27 dez 2020]; 33(3/4):205-11. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/hcpa/article/view/39628

Ashdown-Franks G, Sabiston CM, Vancampfort D, Smith L, Firth J, Solmi M, et al. Cannabis use and physical activity among 89,777 adolescents aged 12-15 years from 21 low-and middle-income countries. Drug Alcohol Depend [Internet]. 2019 Dec [citado em 28 dez 2020]; 20:107584. DOI: https://doi.org/10.1016/j.drugalcdep.2019.107584

Lievirisci RD. Prevalência e fatores de risco para o estilo de vida sedentário entre escolares brasileiros [dissertação]. São Paulo, SP: Universidade Santo Amaro; 2017 [citado em 02 jan 2020]. 115p. Disponível em: http://dspace.unisa.br/bitstream/handle/123456789/172/Ricardo%20Destra%20Lievirisci.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Tavares BF, Béria JU, Lima, MSD. Fatores associados ao uso de drogas entre adolescentes escolares. Rev Saúde Pública [Internet]. 2004 [citado em 28 dez 2020]; 38(6):787-96. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rsp/v38n6/06.pdf

Pinheiro BO, Andrade ALM, Micheli DD. Relação entre os níveis de atividade física e qualidade de vida no uso de drogas em adolescentes. SMAD, Rev Eletrônica Saúde Mental Álcool Drog. [Internet]. 2016 [citado em 22 nov 2020]; 12(3):178-87. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/120790

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010. Manual do recenseador. CD - 1.09 [Internet]. Rio de Janeiro: IBGE; 2010 [citado em 25 dez 2019]. 169p. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/instrumentos_de_coleta/doc2601.pdf

Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada. Retrato das desigualdades de gênero e raça [Internet]. Brasília: IPEA; 2011 [citado em 02 dez 2019] Disponível em: https://www.ipea.gov.br/retrato/indicadores.html

Raposo JCS, Costa ACQ, Valença PAM, Zarzar PM, Diniz AS, Colares V, et al. Binge drinking and illicit drug use among adolescent students. Rev Saúde Pública [Internet]. 2017 [citado em 18 fev 2021]; 51:83. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rsp/a/djRc7Y7bTvNqp3W6xs7K3Fc/?format=pdf&lang=en

United Nations Office on Drugs and Crime. World Drug Report 2018. Methodology report: research and trend analysis branch [Internet]. Viena: UNODC; 2018 [citado em 15 nov 2019]. Disponível em: https://www.unodc.org/wdr2018/prelaunch/WDR-2018-Methodology-web.pdf

Álvarez-Alonsoa MJ, Jurado-Barbaab R, Martínez-Martínd N, Espín-Jaimed JC, Bolaños-Porreroe C, Ordóñez-Francoe A, et al. El policonsumo de sustancias y el maltrato infantil entre adolescentes. In: Consumo de alcohol en jóvenes y adolescentes: una mirada ecológica. Universidade de Deusto: Servicio de Publicaciones Argitalpen Zerbitzua; 2014. p.97-109

Zerbetto SR, Ruiz BO, Galera SAF, Zanetti ACG. As relações familiares com adolescentes usuários de substâncias psicoativas: percepção dos pais. Rev Eletrônica Enferm. [Internet]. 2018 [citado em 23 nov 2020]; 20:v20a16. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/46353

Publicado

2022-06-01

Edição

Seção

Artigos originais