CUIDADO DE ENFERMAGEM NA PROMOÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO EM ALOJAMENTO CONJUNTO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Kelen Cristina Ramos dos Santos, Marcia Luciane da Silva, Eveline Franco da Silva

Resumo


Objetivo: relatar a experiência do cuidado de enfermagem na promoção do aleitamentomaterno em Alojamento Conjunto. Método: trata-se de um estudo descritivo do tipo relato deexperiência realizado na Unidade de Alojamento Conjunto de um hospital público de PortoAlegre/RS no período de maio a junho de 2011. Foram desenvolvidas atividades de educaçãoem saúde com ênfase no aleitamento materno. Resultados: durante as práticas de cuidadoforam identificadas falhas na técnica da amamentação e as puérperas levantaramquestionamentos pertinentes ao aleitamento materno, tais como: a interferência do tipo demamilo, problemas comuns decorrentes da lactação e introdução de líquidos e alimentos nadieta do recém-nascido. Considerações finais: Salienta-se a importância da atençãoindividualizada, do reforço das orientações e do empenho do enfermeiro na promoção doaleitamento materno.

 

Descritores: Aleitamento materno; Alojamento conjunto; Enfermagem materno-infantil.


Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n. 1.016, de 26 de agosto de 1993: aprova as normas básicas para a implantação do sistema “Alojamento Conjunto”. Diário Oficial da União, Brasília, 1993, 1 set.; seção 1:13066.

Pasqual KK, Braccialli LAD, Volponi M. Alojamento conjunto: espaço concreto de possibilidades e o papel da equipe multiprofissional. Cogitare Emferm. 2010; 15(2):334-9.

Pilotto DTS, Vargens OMC, Progianti JM. Alojamento Conjunto como espaço de cuidado materno e profissional. Rev Bras Enferm. 2009; 62(4):604-7.

Soares AVN, Gaidzinski RR, Cirico MOV. Identificação das intervenções de enfermagem no Sistema de Alojamento Conjunto. Rev Esc Enferm USP. 2010; 44(2):308-17.

Silva AV, Oliveira DM, Grei EVE, Gonçalves PC, Gesteira ECR. Fatores de risco para o desmame precoce na perspectiva das puérperas – resultados e discussão. Rev Inst Ciênc Saúde. 2009; 27(3):220-5.

Narchi NZ, Fernandes RAQ, Dias LA, Novais DH. Variáveis que influenciam a manutenção do aleitamento materno exclusivo. Rev Esc Enferm USP. 2009; 43(1):87-94.

Marques ES, Cotta RMM, Araújo RMA. Representações sociais de mulheres que amamentam sobre a amamentação e o uso de chupeta. Rev Bras Enferm. 2009; 62(4):562-9.

Dourado VG, Genovez CB, Uchimura TT. Estudo das diferenças entre nutrizes internas e externas de um banco de leite humano. Cienc Cuid Saúde. 2007; 6(2):347-54.

Brasil. Ministério da Saúde. Promovendo o aleitamento materno. 2ª ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2007.

Castro KF, Souto CMRM, Rigão TVC, Garcia TR, Bustorff LACV, Braga VAB. Intercorrências mamárias relacionadas à lactação: estudo envolvendo puérperas de uma maternidade pública de João Pessoa, PB. Mundo Saúde. 2009; 33(4):433-39.

Uchoa JL, Sales AAR, Joventino ES, Ximenes LB. Indicadores de qualidade da assistência ao pré-natal: realidade de gestantes atendidas em unidade de saúde da família. Rev Enferm UFPE On Line [periódico na internet]. 2010 Jan/Mar [acesso em 2011 dez 20]; 4(1):212-20.

Pitombeira HCS, Teles LMR, Paiva JSP, Rolim MO, Freitas LV, Damasceno AKC. Assistência pré-natal no contexto da estratégia de saúde da família. Rev Enferm UFPE On Line [periódico na internet]. 2010 Abr/Jun [acesso em 2011 dez 20]; 4(1):615-21.

Zorzi NT, Bonilha ALL. Práticas utilizadas pelas puérperas nos problemas mamários. Rev Bras Enferm. 2006; 59(4):521-6.

Shimoda GT, Silva IA, Santos JLF. Características, frequência e fatores presentes na ocorrência de lesão de mamilos em nutrizes. Rev Bras Enferm. 2005; 58(5):529-34.

Carvalhaes MABL, Parada CMGL, Costa MP. Fatores associados à situação do aleitamento materno exclusivo em crianças menores de 4 meses, em Botucatu – SP. Rev Latino-am Enfermagem. 2007; 15(1):62-69.




DOI: https://doi.org/10.18554/

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/