VIVÊNCIA DA FAMÍLIA NA SOBREVIVÊNCIA AO CÂNCER: ENTRE ESPERANÇA DE CURA E MEDO DA RECIDIVA

Elisa Sedrez Morais, Rosani Manfrim Muniz, Aline da Costa Viegas, Daniela Habekost Cardoso, Bianca Pozza dos Santos, Bruna Knob Pinto

Resumo


Objetivo: conhecer a vivência da família na sobrevivência ao câncer. Metodologia: pesquisa qualitativa e descritiva realizada nos meses de outubro e novembro de 2017, com 10 familiares de pacientes com recidiva de câncer em tratamento quimioterápico no Serviço de Oncologia do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas filial EBSERH. Utilizou-se como instrumentos de coleta a entrevista semiestrutura e para interpretação dos resultados a análise de conteúdo de Bardin. Resultados: o estudo revelou que os familiares consideraram as dificuldades relacionadas às inversões de papeis entre a pessoa com o câncer e sua família. Para eles, o diagnóstico da doença e posteriormente a recidiva provocou mudanças psicológicas, sociais, familiares e espirituais. Considerações finais: a sobrevivência ao câncer é um processo que vai sendo construído diariamente e cada família a vivencia de forma única, sendo a adoção de estratégias de enfrentamento necessárias para superar as barreiras impostas pela doença. 


Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


Bianchin MA, Silva RD, Fuzetto LA, Salvagno V. Sobrecarga e depressão em cuidadores de pacientes oncológicos em tratamento quimioterápico. Arq. Ciênc. Saúde [Internet].; 2015 [acesso em: 10 ago. 2018]; 22(1): 96-100. Disponível em: http://doi.org/10.17696/2318-3691.22.3.2015.245.

Ministério da Saúde. Estimativa 2018: incidência de câncer no Brasil [Internet]. Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva; 2017. [acesso em: 19 ago 2018]. Disponível em: http://www.inca.gov.br/estimativa/2018/.

Lima SF, Silva RGM, Silva VSC, Pasklan ANP, Reis, LMCB, Silva UC. Representações sociais sobre o câncer entre familiares de pacientes em tratamento oncológico. Reme, Rev. Min. Enferm. [Internet].; 2016 [acesso em: 15 ago. 2018]; 20:e967. Disponível em: http// 0.5935/1415-2762.20160037.

Karlow MC, Girardon-Perlini NMO, Stamm B, Camponogara S, Terra MG, Viero V. Experiência de famílias frente à revelação do diagnóstico de câncer em um de seus integrantes. Reme, Rev. Min. Enferm. [Internet].; 2015 [acesso em: 15 ago. 2018]; 19(3): 741-46. Disponível em: http://www.dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20150056.

Ferrazza A, Rosani MM, Pinto BK, Viegas AC, Matos MR. A sobrevivência ao câncer na perspectiva da família. Ver. Enferm UFPE online[Internet].; 2016 [acesso em: 21 jul. 2018]; 10(3):1022-8. Disponível em: http// m0.5205/reuol.8702-76273-4-SM.1003201611.

Bardin L. Análise de conteúdo. 1st ed. São Paulo: Edições 70; 2011.

Resolução Nº 466 do Conselho Nacional de Saúde, de 12 de dezembro de 2012 (BR). Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União. 12 dez 2012.

Resolução COFEN Nº 564 do Conselho Federal de Enfermagem, de 6 de novembro de 2017 (BR) [Internet]. Aprova o novo Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Diário Oficial da União. 06 dez 2017 [acesso em: 2 set. 2018]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-5642017_59145.html.

Oliveira RAA, Araujo JS, Conceição VM, Zago MMFM. Sobrevivência ao câncer: o desembrulhar dessa realidade. Ciênc., Cuid Saúde [Internet].; 2015 [acesso em: 21 jul. 2018]; 14(4): 1602-1608. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v14i4.27445.

Marchi JA, Paula CC, Girardon-Perlini MO, Sales CA. Significado de ser cuidador de familiar com câncer e dependente: contribuições para a paliação. Texto Contexto Enferm [Internet].; 2016 [acesso em: 29 jul. 2018]; 25(1)1-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0104-07072016007600014.

Ziguer MLPS, Bortoli CFC, Prates LA. Sentimentos e expectativas de mulheres após diagnóstico de câncer de mama. Espac. saúde [Internet].; 2016 [acesso em: 22 ago. 2018]; 17(1): 107-12. Disponível em: http//10.5433/15177130-2016v17n1p107.

Salci MA, Marcon SS. Enfrentamento do câncer em família. Texto Contexto Enf [Internet].; 2011[acesso em: 30 ago. 2018]; 20(esp): 178-86. Disponível em: http// dx.doi.org/10.1590/S0104-07072011000500023.

Reis CGC, Farias CP, Quintana AM. O vazio de sentido: suporte da religiosidade para pacientes com câncer avançado. Psicol., ciênc. prof. [Internet].; 2017 [acesso em: 2 set. 2018]; 37(1):106-18. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1982-3703000072015.

Bucher-Maluschke JSNF, Fialho RBM, Pedroso JS, Coelho JA, Ramalho JAM. Dinâmica familiar no contexto do paciente oncológico. Revista do NUFEN [Internet].; 2014 [acesso em: 2 set. 2018]; 6(1): 87-110. Disponível em: http//pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S217525912014000100005&lng=pt&nrm=iso>.

Rudolph DL, Cicolella DA, Stroschein KA. Perspectivas e necessidades do familiar frente ao diagnóstico de câncer na criança. Revista Cuidado em Enfermagem – CESUCA [Internet].; 2017[acesso em: 2 set. 2018]; 3 (4): 66-77. Disponível em:

http// ojs.cesuca.edu.br/index.php/revistaenfermagem/article/view/1309/945.

Arrieira ICO, Thoferhn MB, Schaefer OM, FONSECA AD, Kantorski LP, Cardoso DH. O sentido do cuidado espiritual na integralidade da atenção em cuidados paliativos. Rev. Gaúch. Enferm. [Internet].;2017 [acesso em: 1 set. 2018]; 38(3):e58737. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2017.03.58737.

Xavier MF, Pereira PA, Pupo ACS, Silva MCR. Particularidades do enfrentamento psicológico a partir do diagnóstico de recidiva do câncer. Bol. / Acad. Paul. Psicol. [Internet].; 2015 [acesso em: 1 set. 2018]; 35(89): 409-23. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1415-711X2015000200010.

Arruda-Colli MNF, Lima RAG, Perina EM, Santos MA. A recidiva do câncer pediátrico: um estudo sobre a experiência materna. Psic. USP [internet].; 2016 [acesso em: 25 ago. 2018]; 27(2):307-14. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0103-656420140078.

Vanin AA. A experiência do câncer de mama em palavras: notas sobre as possibilidades emergentes de um corpus temático. Scripta [Internet].; 2016[acesso em: 1 set. 2018]; 20(40):231-49. Disponível em:http://ucrel.lancs.ac.uk/melc/index.php.

Hewitt M, Greenfield S, Stovall E. From cancer patient to cancer survivor: lost in transition. 1st ed. Washington D.C: The National Academies Press; 2006.




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v8i1.3344

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/