PERFIL EPIDEMIOLÓGICO EM IDOSOS ASSISTIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Fabiana Augusta Moreira Lopes, Liciane Langona Montanholi, Janaina Moreira Lacerda da Silva, Flávia Aparecida de Oliveira

Resumo


Objetivo: Descrever os fatores de risco e problemas de saúde que acometem os idosos assistidos pela Estratégia Saúde da Família (ESF). Métodos: Estudo descritivo em que 58 idosos residentes em Uberaba-MG foram selecionados e entrevistados em uma comunidade assistida pela ESF. Resultados: Os idosos tinham 71±72 anos, sendo 77,6% aposentados, 43,1% analfabetos, 60% sedentários e 15,5% tabagistas. Os problemas de saúde mais frequentes foram: cardiovascular (60,3%), dor (43,1%) e endócrino (20,7%). Houve predomínio de pessoas acima de 70 anos e elevada frequência de aposentados com baixa renda e analfabetos. Os múltiplos problemas de saúde, em geral crônicos, apresentados pelos indivíduos entrevistados podem estar associados aos fatores de risco como sedentarismo, tabagismo e idade avançada. Conclusão: Conhecer o perfil epidemiológico desse grupo etário, na área de abrangência da ESF, facilita o desenvolvimento de ações mais efetivas quanto aos idosos.


Texto completo:

PDF

Referências


Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística[Internet]. Perfil dos Idosos Responsáveis pelos Domicílios. Comunicação social. 25 de julho de 2002 [acesso em 2013 nov 2007]. Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/25072002pidoso.shtm

Pilger C, Menon MU, Mathias TAF. Utilização de serviços de saúde por idosos vivendo na comunidade. Rev. Esc. Enferm.USP. 2013; 47(1):213-220.

Veras R. Envelhecimento populacional contemporâneo: demandas, desafios e inovações. Rev. Saúde Pública. 2009; 43(3):548-554.

Pilger C, Menon MU, Mathias TAF. Características sociodemográficas e de saúde de idosos: contribuições para os serviços de saúde. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2011; 19(5):1230-1238.

Veras R. [Internet] Desafios e conquistas advindas da longevidade da população: o setor saúde e as suas necessárias transformações. In: Velhice numa perspectiva de futuro saudável. UERJ[acesso em 2013 jun 04]. Disponível em :http://www.observatorionacionaldo idoso.fiocruz.br/biblioteca/_manual/16.pdf

Motta LB. O que determina Nosso Envelhecimento? Que é Envelhecimento?In: Caldas, C P. A Saúde do Idoso: a arte de cuidar. Rio de Janeiro: Editora UERJ. 1998. p.57-59.

Lima-Costa MF, Matos DL, Camargos VP, Macinko J. Tendências em dez anos das condições de saúde de idosos brasileiros: evidências da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (1998, 2003, 2008). Ciênc. Saúde Coletiva. 2011; 16(9):3689-3696.

Lipschitz, D.A. Protein calorie malnutrition in the hospitalized elderly. Nutrition. 1992;(9):531-543.

Silvestre JA, Kalache A, Ramos L.R.; Veras RP. O envelhecimento populacional brasileiro e o setor saúde. Arq. Geriatr. Gerontol. 1996;(1):81-89.

Maia FOM, Duarte YAO, Lebrão ML. Análise dos óbitos em idosos no Estudo SABE. Rev. Esc. Enferm.2006; 40(4):540-47.

Sayeg MA. Envelhecimento bem sucedido e o autocuidado: algumas reflexões. Arq. Geriatr. Gerontol.1998; 2(3):96-98.

Fonseca MGUP, Firmoj OA, Loyola Filho AI, Uchôa E. Papel da autonomia na autoavaliação da saúde do idoso. Rev. Saúde Pública. 2010; 44(1):159-65.

Souza AC, Lopes MJM. Práticas terapêuticas entre idosos de Porto Alegre: uma abordagem qualitativa. Rev. Esc. Enferm.2007; 41(1):52-56.

Sá MB, Barros JAC, Sá MPBO. Automedicação em idosos na cidade de Salgueiro-PE. Rev. Bras. Epidemiol.2007; 10(1):75-85.

Nóbrega ACL, Freitas EV, Oliveira MAB, Leitão MB, Lazzoli JK, Nahas RMet al . Posicionamento oficial da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte e da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia: atividade física e saúde no idoso. Rev Bras Med Esporte. 1999; 5(6):207-211.

Goulart Denise, Engroff Paula, Ely Luísa Scheer, Sgnaolin Vanessa, Santos Eliseu Felippe dos, Terra Newton Luiz et al . Tabagismo em idosos. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol.2010; 13(2):313-320.

Franchi KMB, Junior RMM. Atividade física: uma necessidade para a boa saúde na terceira idade. RBPS. 2005; 18(3):152-156.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [Internet]. Perfil dos idosos responsáveis pelo domicílio. In: Estudos & Pesquisas: Informação Demográfica e Socioeconômica. 2010. [acesso em 2013 jun 04] Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/indicadores_sociais_municipais/indicadores_sociais_municipais.pdf

Andrade F, Pereira LV, Sousa FAEF. Mensuração da dor no idoso: uma revisão. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2006; 14(2):271-276.

Carboni RM,Reppetto MA.Uma reflexão sobre a assistência à saúde do idoso no Brasil.Revista Eletrônica de Enfermagem [Internet]. 2007 [acesso em 2013 nov 07];9 (1):251-260. Disponível em http://www.fen.ufg.br/revista/v9/n1/v9n1a20.html.




DOI: https://doi.org/10.18554/

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/