O lúdico no ambiente da classe hospitalar: um estudo de revisão

Júlio César Rodrigues, Regina Maria Rovigati Simões, Elaine Prodocimo

Resumo


 

Esta é uma revisão integrativa que teve como objetivo verificar o que foi produzido acerca do lúdico no ambiente da classe hospitalar entre o segundo semestre de 2015 e 2017. Foram encontrados 16 estudos nas bases de dados do Google Acadêmico, Scielo e Plataforma Capes. Esses estudos se organizaram em duas categorias: o lúdico como humanização e como processo de aprendizagem no contexto da classe hospitalar. Os achados mostraram que o lúdico pode contribuir no processo de aprendizagem e humanização no contexto da classe hospitalar, apontando as tendências tecnológicas como fator contribuinte para tais processos. 



Palavras-chave


Ensino; Atividades de Lazer; Criança hospitalizada

Referências


Fontes RS. Da classe à pedagogia hospitalar: a educação para além da escolarização. Linhas. [Internet]. 2008 [citado em 10 set 2018]; 9(1):72-92. Disponível em: http://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/viewFile/1395/1192

Rodrigues JC, Simões RMR. Nuances acerca da rotina de uma classe hospitalar: um estudo de caso. Evidência. [Internet]. 2018 [citado em 05 nov 2018]; 14(14):193-202. Disponível em: https://www.uniaraxa.edu.br/ojs/index.php/evidencia/article/view/582

Ferreira EA, Vargas IMA, Rocha SMM. Um estudo bibliográfico sobre o apego mãe e filho: bases para a assistência de enfermagem pediátrica e neonatal. Rev Latinoam Enferm. [Internet]. 1998 [citado em 11 nov 2018]; 6, (4):111-6. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rlae/article/view/1327/1353

Oliveira TC. Um breve histórico sobre as classes hospitalares no Brasil e no mundo. In: XI Congresso Nacional de educação/EDUCERE, II Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e Educação, IV Seminário Internacional sobre profissionalização docente [Internet]; 2013; Curitiba. Curitiba: PUCPR; 2013 [citado em 05 set 2018]. Disponível em: http://educere.bruc.com.br/ANAIS2013/pdf/9052_5537.pdf

Batista CA. A classe hospitalarno Brasil e o papel do profissional docente. [Monografia]. São Paulo, SP: IFSP; 2014. 43p.

Fonseca ES. Atendimento escolar no ambiente hospitalar. In: Conferência Internacional Saberes para uma Cidadania Planetária [Internet]; 2016; Fortaleza. Fortaleza: UECE; 2016 [citado em 14 jul 2018]. Disponível em: http://uece.br/eventos/spcp/anais/trabalhos_completos/247-38396-27032016-112411.pdf

Santos SMP. Brinquedoteca: o lúdico em diferentes contextos. Petrópolis¬, RJ: Vozes; 1997.

Rodrigues JC, Simões RMR. O corpo entre o riso e o choro na classe hospitalar. [Dissertação]. Uberaba, MG: Universidade Federal do Triângulo Mineiro; 2016. 96p.

Cardoso MR. Desafios e possibilidades da ludicidade no atendimento pedagógico hospitalar. [Dissertação]. Brasília, DF. Universidade de Brasília; 2011. 136p.

Vigotsky LS. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes; 1984.

Kishimoto TM, organizador. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 7ed. São Paulo: Cortez, 2003.

Ganong LH. Integrative reviews of nursing research. Res Nurs Health. 1987; 10(1):1-11.

Stetler CB, Morsi D, Rucki S, Broughton S, Corrigan B, Fitzgerald J, et al. Utilization-focused integrative reviews in a nursing service. Appl Nurs Res. [Internet]. 1998 [citado em 14 jul 2018]; 11(4):195-206. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0897189798803297

Moraes R. Análise de conteúdo. Rev Educ. (Porto Alegre). 1999; 22, (37):7-32.

Nogueira AC. A inserção do lúdico no ambiente hospitalar para crianças e adolescentes. [Trabalho de Conclusão de Curso]. Natal, RN. Universidade Federal do Rio Grande do Norte; 2016. 127p.

Silva MB, Almeida AO. Brincar e aprender em hospitais: enfrentamento da doença na infância. Educativa. [Internet]. 2016 [citado em 05 jul 2018]; 19(1):33-51. Disponível em: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/educativa/article/view/5014

Neves IBC, Alves L, Gonzalez C. Jogos digitais nas classes hospitalares: desbravando novas interfaces. Rev UNEB. 2016:52-60.

Pombo DP, Fontes AR. O jogo da trilha pedagógica na unidade escolar Abrigo João Paulo II: sentidos da aprendizagem nas inter-relações pessoais e inclusivas. Sentidos da Cultura. [Internet]. 2017 [citado em 05 jul 2018]; 2(3):39-44. Disponível em: https://paginas.uepa.br/seer/index.php/sentidos/article/view/1027/670

Costa GMT. Pedagogia hospitalar: pacientes de ala psiquiátrica vivenciam atividades lúdicas, pedagógicas e recreativas, a partir de uma visão humanista que contribui para uma melhor qualidade de vida. Rev Intern Organiz Educ Liderazgo. [Internet]. 2016 [citado em 19 jan 2018]; 2(2):96-112. Disponível em: https://journals.epistemopolis.org/index.php/liderazgo/article/view/939/504

Silva PLN, Xavier GC, Oliveira VV, Figueredo ML, Prado PF, Aguiar Filho W. Câncer infantil: vivências de crianças em tratamento oncológico. Enferm Foco. [Internet]. 2017 [citado em 25 ago 2018]; 7(3/4):51-5. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/916/346

Garbinatto AMF. As contribuições do brincar em um ambiente hospitalar [Internet] [Trabalho de Conclusão de Curso]. Santa Rosa, RS: Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul; 2016 [citado em 25 ago 2018]. Disponível em: http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/3757

Bomtempo E, Antunha EG, Oliveira, VB, organizadoras. Brincando na escola, no hospital, na rua... Rio de Janeiro: Wak; 2006. 192 p.

Alves PP. O papel do jogo nos processos de aprendizagem de crianças hospitalizadas. [Dissertação]. Cuiabá, MT: Universidade Federal do Mato Grosso; 2015. 142p.

Batista MT. O brincar no contexto hospitalar e sua relevância na aprendizagem infantil. [Trabalho de Conclusão de Curso]. Natal, RN. Universidade Federal do Rio Grande do Norte; 2016. 36p.

Gonzaga PMA, Resende JWR, Passos VOA, Simões PRF. A influência da ludicidade para a aprendizagem de crianças em regime de internação hospitalar. REVASF [Internet]. 2017 [citado em 19 jan 2018]; 6(11):125-45. Disponível em: http://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/42

Rocha LL, Porfiro NA. O lúdico na educação das crianças hospitalizadas. Rev Farociencia. 2016; 2 (2):178-81.

Sousa CS, Pinel H, Louzada MC. Tablets na pedagogia hospitalar: reflexões e possibilidades de uso numa brinquedoteca. Artefactum. [Internet]. 2016 [citado em 19 jan 2018]; 13(2). Disponível em: http://artefactum.rafrom.com.br/index.php/artefactum/article/view/1337/664

Fontes AR. A inclusão das mídias como estratégia da pedagogia hospitalar. In: 7º Simpósio Internacional de Educação e Comunicação-SIMEDUC. 2016. [citado em 15 jan 2018]. Disponível em: http://eventos.set.edu.br/index.php/simeduc/article/view/3329

Santos J, Santos AD, Gomes A. Brincando e aprendendo: uma proposta lúdica de inclusão social e digital para pacientes de serviços de Oncologia Pediátrica. In: XXII Workshop de Informática na Escola [Internet]. 2016. Uberlândia, MG; 2016 [citado em 15 jan 2018]. p.914-23. Disponível em http://www.br-ie.org/pub/index.php/wie/article/view/6635

Grigolatto T, Sposito AM, Panúncio-Pinto MP, Pfeifer LI. O brincar de crianças com doenças crônicas hospitalizadas. Rev Ciên Saúde On-line. 2016 [citado em 12 jan 2019]; 1(1):8-16. Disponível em: http://revistaeletronicafunvic.org/index.php/c14ffd10/article/view/5/14

Paula EM, Silva MO, Silva LT, Santos MA, Rodrigues MOS. As concepções de acadêmicos sobre práticas lúdicas em um projeto de extensão em hemocentro. Rev Conexão UEPG. [Internet]. 2016 [citado em 25 set 2018]; 12(3):448-60. Disponível em: http://www.revistas2.uepg.br/index.php/conexao/article/view/9044

Bispo JNM. A ludicidade como motivação na aprendizagem. São Gonçalo [Internet]. [Trabalho de Conclusão de Curso]. São Gonçalo, RJ: Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2009 [citado em 25 set 2018]. Disponível em: http://www.ffp.uerj.br/arquivos/dedu/monografias/JNMB.2008.pdf

Prensky M. Digital native, digital immmigrants. On the horizon. 2001; 9(5):1-6.




DOI: https://doi.org/10.18554/refacs.v7i3.3336

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.