Do artigo científico ao resumo acadêmico: operações e estratégias de escrita mobilizadas por alunos de graduação em letras

Roberto Barbosa Costa Filho, Márcia Candeia Rodrigues

Resumo


Em decorrência da necessidade histórica de divulgação do conhecimento produzido na academia, é comum a produção de textos de gêneros específicos, especialmente o artigo científico e o resumo acadêmico. A escrita desses textos se insere na participação de seus autores em práticas e eventos de letramentos acadêmicos (LEA; STREET, 2007; FISCHER; DIONÍSIO, 2011). Nesse sentido, temos por objetivo desvelar operações e estratégias de escrita na passagem do artigo científico para o resumo acadêmico mobilizadas por alunos de graduação em Letras na produção desses textos. Para isso, partimos da compreensão de que as estratégias são, grosso modo, procedimentos adotados pelos escritores para produzir seus textos (BORUCHOVITCH, 1999) e as operações se confiram pelo acréscimo, supressão ou alteração de trechos, como definidas no processo de retextualização (MARCUSCHI, 2001; MATENCIO, 2002; OLIVEIRA, 2007). Sob o ponto de vista metodológico, o corpus, artigos científicos e seus respectivos resumos, advindo da Revista Ao pé da letra (UFPE), foi analisado seguindo a recorrência de estratégias e operações verificadas na relação resumo - artigo científico. Como resultados, observamos que são diversas as estratégias mobilizadas para a produção do texto do resumo: em consideração ao texto do artigo, elas refletem, principalmente, operações de reorganização textual, produzindo mudanças morfológicas e sintáticas; além disso, detectamos alterações de informações, ocasionadas por alterações de foco ou de ordem semântica de elementos linguísticos utilizados, que podem influenciar nas interpretações dos leitores, e operações de acrescimento e supressão na estrutura composicional do gênero resumo. Esses resultados tornam-se relevantes por contribuírem para o desenvolvimento de uma pedagogia sobre a escrita e sobre a produção de resumos acadêmicos e sua interface com artigos científicos e, por consequência, sobre o funcionamento dos letramentos acadêmicos em instituições de ensino superior.


Palavras-chave


Retextualização; Resumo acadêmico; Artigo científico; Operações de escrita; Estratégias de escrita.

Texto completo:

PDF

Referências


BORUCHOVITCH, E. Estratégias de aprendizagem e desempenho escolar: considerações para a prática educacional. Psicología Reflexao e Crítica, año/vol. 12, número 002 Universidad Federal do Rio Grande do Sul, Puerto Alegre, Brasil, 1999.

CHIZZOTTI, A. A pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais: evolução e desafios. Revista Portuguesa de Educação. Ano/vol. 16. N. 002. Universidade do Ninho. Braga, Portugal. 2003.

FISCHER, A.; DIONÍSIO, M. L. Perspectivas sobre letramento(s) no ensino superior: objetos de estudo em pesquisas acadêmicas. Atos de Pesquisa em Educação, v. 6, n. 1, p. 79-93, jan/abr, 2011.

IVANIČ, R. The discourses of writing and learning to write. Language and education, v.18,n.3, p. 220-245, 2004.

LEA, M.; STREET, B. O modelo de “letramentos acadêmicos”: teoria e aplicações. Revista Filologia e Linguística Portuguesa, São Paulo, v. 16, n. 2, p. 477-493, jul/dez, 2014.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos da metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MARCUSCHI, L. A. Da Fala para a Escrita: atividades de retextualização. São Paulo: Cortez Editora, 2001.

MATENCIO, M. de L. Atividades de (re) textualização em práticas acadêmicas: um estudo do resumo. Scripta, Belo Horizonte, v. 6, n. 11, p. 109-122, 2º sem. 2002.

MOTTA-ROTH, D.; HENDGES, G. Produção textual na Universidade. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

RODRIGUES, M. C. Gêneros acadêmicos escritos: crenças e estratégias de aprendizagem. Tese não publicada, apresentada ao Programa de pós-graduação em Letras da UFPE, sob a orientação da profa. Dra. Elizabeth Marcuschi, 2012.

RODRIGUES, M. C. Normalização e estratégias de escrita de textos no ensino superior. PIBIC 2014-2015. CNPQ/UFCG. 2014.

RODRIGUES, M. C. Normalização e estratégias de aprendizagem da produção escrita no ensino superior. PIBIC 2015-2016. CNPQ/UFCG. 2015.

RODRIGUES, M. C. Letramentos e práticas acadêmicas de publicação escrita na UFCG. PIBIC 2016-2017. CNPQ/UFCG. 2016.

RODRIGUES, M. C. Letramento acadêmico: práticas e estratégias de ensino da escrita. PIBIC 2017-2018. CNPQ/UFCG. 2017.

RUSSEL, D. In: RAMOS, F. B. (et al.). Letramento acadêmico: leitura e escrita na Universidade: entrevista com David Russel. Revista Conjuntura. V.14, n. 2, mai/ago. 2009. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/conjectura/article/viewFile/31/29. Acesso em: 15 set. 2011.

OLIVEIRA, M. S. Produção escrita e ensino: o texto como uma instância multimodal. Campinas - SP: Site Letramento do Professor - IEL/UNICAMP, 2007.

SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. 23 ed. São Paulo: Cortez, 2007.




DOI: https://doi.org/10.18554/ifd.v7i2.4144

Apontamentos

  • Não há apontamentos.