O contexto de criação de material instrucional para orientação do ingresso inicial na educação superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18554/rbcti.v1i3.3563

Palavras-chave:

Informação institucional, Manual de ingresso, Seleção discente, Sistema de Seleção Unificada, Educação Superior.

Resumo

Este artigo apresenta o contexto de criação de material instrucional para ingresso na Educação Superior. Como problemas dependentes, a dificuldade de acesso a informações e a redundância de atendimentos para respondê-las mostraram a necessidade de implementar um material instrucional com informações e orientações acerca do ingresso inicial nos cursos de graduação da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Para elaborar o material realizou-se entrevista não estruturada no setor de processo seletivo da instituição para identificar as necessidades e dúvidas mais frequentes. As informações coletadas foram categorizadas e analisadas por meio de análise de conteúdo para criação de um manual de orientações prático, funcional e on-line, no sítio da universidade para a comunidade acadêmica. A produção de materiais instrucionais, tais como, guias e manuais, é de propriedade intelectual, tanto quanto outros tipos de produtos de natureza autoral, pois pressupõem a investigação de conteúdos pertinentes, a sistematização e síntese das informações, a adequação e adaptação do estilo de linguagem verbo-visual (textos, imagens e edição) e a disponibilidade de acesso ao público interessado.

Biografia do Autor

Elizabeth Silva Gaia, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Mestra em Inovação Tecnológica (UFTM), Secretária Executiva da Divisão de Processo Seletivo Discente da UFTM, Uberaba, Minas Gerais, Brasil.

Beatriz Gaydeczka, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Doutora em Letras (USP), Professora Adjunto na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Uberaba, Minas Gerais, Brasil.

Referências

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011. 279p.

BIREME. Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saú- de. Biblioteca Virtual em Saúde. DeCS – Descritores em Ciências da Saúde. São Paulo: BIREME, 2016. Disponível em: http://decs.bvs.br/. Acesso em: 13 abr. 2017.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 2010.Disponível em: <http://goo.gl/lM0x>. Acesso em: 18 mar. 2016

______. Decreto No 6.096, de 24 de abril de 2007. Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais - REUNI. Diário Oficial da União, Brasília, 25 abr. 2007. Disponível em: <http://goo.gl/uNYPIz>. Acesso em: 2 abr. 2016.

______. Lei nº. 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez.1996. Disponível em: <https://goo.gl/TnjgwI>. Acesso em: 8 mar. 2016.

______. Portaria Normativa no 2. Institui e regulamenta o Sistema de Seleção Unificada, sistema informatizado gerenciado pelo Ministério da Educação, para seleção de candidatos a vagas em cursos de graduação disponibilizadas pelas instituições públicas de educação. Diário Oficial da União, Brasília, 27 jan. 2010. Disponível em: <http://goo.gl/aKbqrh>. Acesso em: 21 mar. 2016.

CARVALHO, C. H. A. Política para a educação superior no governo Lula expansão e financiamento. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, v. 58, n. 58, p. 209, 30 maio 2014.

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. Modernização da Gestão Administrativa. Rio de Janeiro, 2011. Disponível em: <https://goo.gl/5YrO0Q> Acesso em: 31 mar. 2016.

MACHADO, B. V. Acesso à Educação Superior: O Sistema de Seleção Unificada como Mecanismo de Ingresso na Universidade de Brasília. Brasília: Universidade de Brasília, 2014. Disponível em: <https://goo.gl/ePp28x>. Acesso em: 15 out. 2016.

NÓVOA, A. Apresentação. In: CAMBI, F. História da Pedagogia. São Paulo: UNESP, 1999. p. 701.

OLIVEIRA NETO, A. A utilização de manuais administrativos como ferramentas indispensáveis à gestão pública. Administradores, p. 1–15, 2012. Disponível em: <https://goo.gl/JXWrvU>. Acesso em: 03 de out. 2016.

OLIVEN, A. C. A marca de origem: comparando colleges norte-americanos e faculdades brasileiras. Cadernos de Pesquisa, v. 35, n. 125, p. 111–135, 2005.

SILVA, M. D. G. M. DA; VELOSO, T. C. M. A. Acesso nas políticas da Educação Superior: dimensões e indicadores em questão. Revista Avaliação, v. 18, n. 3, p. 727–747, 2012. Disponível em: <https://goo.gl/yiqZ8d>. Acesso em: 19 mar. 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO. Ata da 18.a Reunião Ordinária do Conselho de Ensino da UFTM. Uberaba, 2013. Disponível em: <http://www.uftm.edu.br/upload/institucional/ATA_DA_18.a_reuniao_ordinaria.pdf>

______. Sítio da Universidade. Uberaba, 2017. Apresenta informações sobre ensino, pesquisa e extensão da universidade. Disponível em: <http://www.uftm.edu.br>. Acesso em: 2 abr. 2016.

WORLD INTELLECTUAL PROPERTY ORGANIZATION. New York, 2016. Apresenta informações sobre propriedade intelectual em nível mundial. Disponível em: <http://www.wipo.int/portal/en/index.html>. Acesso em: 14 jun. 2016.

Downloads

Publicado

2016-12-18

Como Citar

Gaia, E. S., & Gaydeczka, B. (2016). O contexto de criação de material instrucional para orientação do ingresso inicial na educação superior. Revista Brasileira De Ciência, Tecnologia E Inovação, 1(3), 17–26. https://doi.org/10.18554/rbcti.v1i3.3563

Edição

Seção

Artigos Originais