RETOMADA, RECUSA E ESVAZIAMENTO DE IMAGENS MÍTICO-SIMBÓLICAS NA MODERNIDADE: O CISNE DE RALPH GIBSON E DE MARINA COLASANTI

Autores

  • Leandro Passos

DOI:

https://doi.org/10.18554/rs.v2i02.35

Resumo

Este artigo se propõe a analisar de que modo as imagens simbólicas do mito de Zeus e Leda se configuram como elementos do plano de expressão e suscitam novos planos de conteúdo no miniconto da escritora Marina Colasanti, inserido em sua obra Contos de amor rasgados (1986), intitulado “Castor e Pólux, sequer pressentidos”, e na fotografia “Após a partida do cisne” (1974) do fotógrafo Ralph Gibson. Para tanto, além de verificar como o mito do cisne é retomado e ressignificado no texto verbal e visual, o presente artigo procurará verificar a peculiaridade estética, portanto poética, de cada texto.

PALAVRAS-CHAVE: mito; miniconto; fotografia; metonímia; paródia.

Downloads

Publicado

2011-01-17

Edição

Seção

Artigos