AUTOAVALIAÇÃO E AUTONOTAÇÃO: REFLEXÕES ACERCA DA IMPLEMENTAÇÃO DE UMA PRÁTICA AUTOAVALIATIVA E SUA CAPACIDADE DE PROMOVER A AUTOGESTÃO DA APRENDIZAGEM

Autores

  • Andressa Cristina Molinari Universidade Estadual de Londrina
  • Liliam Cristina Marins Prieto Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.18554/ri.v6i1.345

Resumo

Neste estudo, procurou-se investigar a relação entre a autoatribuição de notas e o processo autoavaliativo, bem como analisar se o instrumento autoavaliativo estudado é capaz de promover o processo de “aprender a aprender” por meio de reflexões e da projeção de novos objetivos para a autogestão da aprendizagem. Os sujeitos de pesquisa são alunos de uma pós-graduação em "Formação de professores em Língua Materna e Língua Estrangeira- Inglês". Os dados foram coletados a partir de um instrumento autoavaliativo elaborado e aplicado pela professora de uma das disciplinas ministradas, que tinha por objetivo promover a formação continuada de professores reflexivos voltados para a pesquisa. A fim de contribuir para as discussões do processo avaliativo quanto a formação de professores em  língua Inglesa, partiu-se da concepção de autoavaliação como um processo viável de promoção da autorregulação da aprendizagem no qual há a corresponsabilização do processo de aprendizagem pelo aluno e o monitoramento do professor para que esse aluno se torne um ser autônomo e responsável. Os dados revelam um desvio pelos alunos do verdadeiro sentido do instrumento autoavaliativo, os quais parecem priorizar a autoatribuição de nota. Pode-se verificar, assim, a necessidade de implementação de atividades autoavaliativas que possibilitem a superação de dificuldades, o reconhecimento e possível aperfeiçoamento de pontos fortes provocando mudanças no agir do aluno de forma que uma aprendizagem significativa ocorra. Nesse sentido, este estudo se fundamentará nos pressupostos teóricos de Alvarenga (2002); Costa (2009); Libâneo (2008); Luckesi (2205); Soares (2007); Souza (2004); Harres (2002), entre outros.

Biografia do Autor

Andressa Cristina Molinari, Universidade Estadual de Londrina

Graduação em Letras Estrangeiras Modernas pela Universidade Estadual de Londrina, com especializaçõa em formação de professores de Língua inglesa, e graduanda de pedagogia pela Universidade esatdual de Londrina. Com interesse tem formação de professores, Ensino de Língua inglesa, e linguística.

Liliam Cristina Marins Prieto, Universidade Estadual de Maringá

Graduada em Letras habilitação Português-Inglês/UEM (2007) e Mestre em Letras/UEM (2010). Atualmente é Doutoranda em Letras /UEM e docente efetiva do Departamento de Letras Modernas da Universidade Estadual de Maringá. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Inglesa, atuando principalmente nos seguintes temas: formação do leitor, literaturas de língua inglesa, ensino, tradução e leitura.

Downloads

Publicado

2014-03-17

Edição

Seção

ARTIGOS