Estudo comparativo da legislação vigente para aditivos em produtos lácteos no Brasil, Estados Unidos da América e Europa

Maria Carolina Gonçalves, Geoffroy Roger Pointer Malpass, Mônica Hitomi Okura, Ana Claudia Granato

Resumo


Para disponibilizar alimentos saudáveis e seguros para toda a população, é necessário um rigoroso cumprimento das legislações e dos parâmetros de qualidade que regem o setor de produtos lácteos, independente do país. O objetivo deste estudo foi analisar comparativamente as legislações vigentes no Brasil, Estados Unidos e Europa, para leite UHT, queijo muçarela e iogurte batido com relação a adição de aditivos nesses produtos. Nos Estados Unidos e  Europa, são realizadas políticas focadas no crescimento e expansão dos negócios, visto que o setor de leite e derivados já é uma área econômica fortalecida e consolidada. Já o Brasil ainda encontra-se em fase de ajustes e estruturação do setor. Por isso, é imprescindível que o Brasil possa atuar em planos de melhoria contínua para que o mercado de leites e derivados brasileiro seja referência em qualidade e segurança alimentar.


Palavras-chave


Aditivos químicos; Leite UHT; Muçarela; Iogurte.

Texto completo:

PDF

Referências


ABLV. Leite longa vida preserva qualidades naturais do alimento sem o uso de conservantes, 2008. Disponível em: . Acesso em: 18 nov. 2018.

ALVES, P.S.T. Teores de sódio e cálcio em leites UHT comercializados em Brasília, DF. Trabalho de Conclusão de Curso, Departamento de Nutrição. Universidade de Brasília, Brasília – DF, 2014.

ANVISA, Portaria - 540 de 27/10/1997. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33916/391619/PORTARIA_540_1997.pdf/3c55fd22-d503-4570-a98b-30e63d85bdad. Acesso em: 18 de nov. 2018.

ANVISA, Resolução – 259 de 20/09/2002. Disponível em: http://www.organicsnet.com.br/wp-content/uploads/2015/12/ANVISA-Normas-Rotulagem.pdf. Acesso em: 18 de nov. 2018.

AUN, M.V. et al. Aditivos em Alimentos. Revista Brasileira de Alergia e Imunopatologia, v. 34, n.5, p. 177-186, 2011.

BRASIL FOOD TRENDS. Pesquisa Nacional Fiesp/IBOPE sobre o perfil do consumo de alimentos no Brasil. Disponível em: www.abic.com.br/media/EST_PESQFoodTrendsl.pdf. Acesso em: 18 de nov. 2018.

BRASIL, R.B; NICOLAU, E. S.; SILVA, M.A.P. Leite instável não ácido: fatores que afetam a estabilidade do leite. Ciência Animal, v.25, n. 4, p.15-26, 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Portaria nº 540 de 27 outubro de 1997. Aprova o Regulamento Técnico: Aditivos Alimentares - definições, classificação e emprego). Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/d1b6da0047457b4d880fdc3fbc4c6735/PORTARIA_540_1997.pdf?MOD=AJPERES. Acesso em 18 de nov. 2018.

CANADIAN DAIRY INFORMATION CENTRE. Global milk consumption. Disponível em: http://www.dairyinfo.gc.ca/index_e.php?s1=dff-fcil&s2=cons&s3=consglo&s4=tm-lt. Acesso em 18 de nov. 2018.

CARVALHO, G.R. A indústria de laticínios no Brasil: passado, presente e futuro. Embrapa Gado leite, v.102, p.1-12, 2010.

CODEX STANDART, 1978. Disponível em: http://www.fao.org/fao-who-codexalimentarius/sh-proxy/fr/?lnk=1&url=https%253A%252F%252Fworkspace.fao.org%252Fsites%252Fcodex%252FStandards%252FCODEX%2BSTAN%2B283-1978%252FCXS_283e.pdf. Acesso em: 18 de nov. 2018.

CODEX STANDART, 2003. Disponível em: file:///C:/Users/User/Downloads/CXS_243e.pdf. Acesso em: 18 de nov. 2018.

CODEX STANDART, 2006. Disponível em: file:///C:/Users/User/Downloads/CXS_262e.pdf. Acesso em: 18 de nov. 2018.

CONSTANT, P.B.L.et al. Corantes Alimentícios. B.CEPPA, v. 20, n. 2, p.203-220, 2002.

DOMARESKI, J.L. et al. Avaliação físico-química e microbiológica do leite UHT comercializado em três países do Mercosul (Brasil, Argentina e Paraguai). ALAN, v. 60, n. 3, p. 261-269, 2010.

DSM FOOD SPECIALTIES. Dairy global insight series: patterns in yogurt consumption. Disponível em: http://www.machineryworld.co.uk/pdfs/dsm-yogurt-trends-consumption-patterns.pdf. Acesso em 18 de nov. 2018.

EAFUS. Disponível em: https://www.fda.gov/food/ingredientspackaginglabeling/foodadditivesingredients/ucm115326.htm. Acesso em: 18 de nov. 2018.

EUROPEAN UNION, Regulamento 1129 de 11/112011. Disponível em: https://publications.europa.eu/pt/publication-detail/-/publication/d825de4c-0061-429c-8e72-60b800cf41b3/language-pt. Acesso em: 18 de nov. 2018.

GALLINA, D.A. Inovações na área de leites fermentados, 2013 Disponível em: www.ital.sp.gov.br/tecnolat/anais/.../Darlila%20Gallina_ITAL.pdf. Acesso em 18 de nov. 2018.

GIESEL, T. Análise da rotulagem do leite integral UHT comercializado no Distrito Federal. Brasília, 2009, Monografia (Especialização Lato sensu em Vigilância Sanitária e Controle de Qualidade de Alimentos). Universidade Castelo Branco.

GONCALVES, J. F. et al. Ocorrência de nitratos e nitritos em queijos Minas Frescal, Mussarela, Parmesão e Prato. Rev. Inst. Adolfo Lutz, São Paulo, v. 70, n. 2, jun. 2011.

GRIZOTTO, R.K. et al. Estudo da vida-de-prateleira de fruta estruturada e desidratada obtida de polpa concentrada de mamão. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 26, n. 3, p. 709-714, 2006.

IAMMARINNO, M.; DI TARANTO, A. Development and Validation of an Ion Chromatography Method for the Simultaneous Determination of Seven Food Additives in Cheeses. Journal of Analytical Sciences, Methods and Instrumentation, v. 3, p. 30-37, 2013.

MAPA, Instrução Normativa – 146 de 07/03/1996. Disponível em: https://www.defesa.agricultura.sp.gov.br/legislacoes/portaria-mapa-146-de-07-03-1996,669.html. Acesso em: 18 de nov. 2018.

MAPA, Instrução Normativa - 46 de 26/10/2007. Disponível em: http://www.cidasc.sc.gov.br/inspecao/files/2012/08/instru%C3%87%C3%83o-normativa-n%C2%BA-46-de-23-de-outubro-de-2007.pdf. Acesso em: 18 de nov. 2018.

MAPA, INSTRUÇÃO NORMATIVA - 51 DE 18/09/2002. DISPONÍVEL EM: HTTPS://WWW.DEFESA.AGRICULTURA.SP.GOV.BR/LEGISLACOES/INSTRUCAO-NORMATIVA-51-DE-18-09-2002,654.HTML. ACESSO EM:18 DE NOV. 2018.

MAPA, Instrução Normativa - 62 de 01/01/2012. Disponível em: https://www.apcbrh.com.br/files/IN62.pdf. Acesso em: 18 de nov. 2018.

MAPA, Portaria - 364 de 04/09/1997. Disponível em: https://www.defesa.agricultura.sp.gov.br/legislacoes/portaria-ma-364-de-04-09-1997,680.html. Acesso em: 18 de nov. 2018.

MAPA, Portaria – 370 de 04/09/1997. Disponível em: http://www.lex.com.br/doc_11361_PORTARIA_N_370_DE_4_DE_SETEMBRO_DE_1997. Acesso em 18 de nov. 2018.

MERCOSUL, Resolução – 135 de 1/1/1997. Disponível em: http://www.puntofocal.gov.ar/doc/r_gmc_135-96.pdf. Acesso em: 18 de nov. 2018.

PEREIRA, A.C.S; MOURA, S.M.; CONSTANT, P.B.L.. Alergia alimentar: sistema imunológico e principais alimentos envolvidos. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, v. 29, n. 2, p. 189-200, 2008.

PL, Projeto de Lei 1370 de 17/05/2011. Disponível em: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=502584. Acesso em: 18 de nov. 2018.

RAYNAL-LJUTOVAC, K.; MASSOURAS, T.; BARBOSA, M. Goats milk and heat treatments. South African Journal of Animal Science, v.34, p.173-175, 2004.

REVISTA INSUMOS. Os sorbatos na conservação de alimentos. Revista Insumos, v.118, p. 26 - 31, 2015.

RODRIGUES, E. K. F.R. Alterações nas propriedades físico-químicas do leite esterilizado adicionado de estabilizantes durante a estocagem. Montes Claros, 2012, Dissertação Universidade Federal de Minas Gerais.

SILVA, A.I.D. et al. Produção de iogurte. Porto, 2010.

SILVA, A.S.; OLIVEIRA, F.C. Frequência do uso de conservantes em alimentos comercializados no Brasil. 5º Simpósio de Segurança Alimentar – Alimentação e Saúde, Bento Gonçalves, 2015.

SOUZA, I.S.; RODRIGUES, L.G. Análise comparativa entre rotulagem nutricional e tabelas de composição de leite e derivados comercializados no estado do Rio de Janeiro. 11º CONGRESSO DA SBAN, 2011,Fortaleza: Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, 2011.

USDA, 24/10/2012. Disponível em: https://gain.fas.usda.gov/Recent%20GAIN%20Publications/Thai%20FDA%20Revising%20Standards%20and%20Labeling%20for%20Cow%E2%80%99s%20Milk%20Products_Bangkok_Thailand_10-24-2012.pdf. Acesso em: 18 de nov. 2018.

WEN SUN, D. Thermal Food Processing: New Technologies and Quality Issues. New City, 2012.




DOI: https://doi.org/10.18554/rbcti.v4i1.3407

Apontamentos

  • Não há apontamentos.