Rebaixamento do lençol freático

Autores

  • Nathália Faria Januário
  • Paulo Roberto Garcia
  • Gabriella Faina Garcia Universidade Federal do Triângulo Mineiro

DOI:

https://doi.org/10.18554/rbcti.v1i3.3686

Palavras-chave:

Dreno, Água Subterrânea, Durabilidade, Segurança.

Resumo

Quando a água fica retida nas camadas da estrutura de um edificação, torna-se o pior inimigo das construções. Devido suas ações erosivas, a água contribui principalmente, para interrupções e insucessos em suas construções. Dessa forma, os drenos devem garantir que toda a água que chegue ao corpo da estrada, seja recolhida e canalizada de maneira adequada. Para a execução de projetos de drenagem, é fundamental realizar vários estudos sobre a região, como pluviometria, sondagens, conhecer a intensidade e duração das precipitações, além dos efeitos que o rebaixamento do lençol pode acarretar. Após uma análise criteriosa, é feito a escolha do tipo de rebaixamento que melhor atende as necessidades de cada obra e o seu dimensionamento. Caso o lençol freático tenha pouca interferência na obra, pode-se utilizar drenos apenas para retirar o excesso de água, mas se inviabilizar a construção, utiliza-se um sistema efetivo de rebaixamento temporário ou permanente. É importante ressaltar também que o custo para a implantação do sistema de drenagem, deve ser considerado no custo total da obra. Apesar de elevar os custos iniciais, os drenos quando instalados e dimensionados corretamente, trazem inúmeros benefícios a longo prazo. A drenagem profunda vem para auxiliar os engenheiros civis na preservação da qualidade e durabilidade, além da segurança dos usuários da obra.

Biografia do Autor

Gabriella Faina Garcia, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Instituto de Ciências Tecnológicas e Exatas, Departamento de Engenharia Civil, Uberaba –MG.

Referências

Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas. Infra-Estrutura, Esgotamento de Água, Bombeamento Direto. Disponível em: http://187.17.2.135/orse/esp/ES00319.pdf. Acessado em: 07 de setembro de 2013.

Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas. Infra-Estrutura, Redes de Drenagem, Drenos. Disponível em: http://187.17.2.135/orse/esp/ES00288.pdf. Acessado em: 07 de setembro de 2013.

DNIT. Manual de Drenagem de Rodovias. Ministério dos Transportes. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, 2006. Disponível em: http://ipr.dnit.gov.br/manuais/manual_drenagem_rodovias.pdf. Acessado em: 02 de outubro de 2013.

DRENOS Verticais. Disponível em: http://www.fundesp.com.br/port/pt_10_m.htm. Acessado em: 18 de setembro de 2013.

DYMINSKI, Andrea Sell. Rebaixamento de Lençol Freático. Curitiba - PR. Universidade Federal do Paraná.

FERNANDES, Renato de Oliveira. Drenagem Subterrânea e Subsuperficial de Rodovias. Crato - CE. Universidade Regional do Cariri. Disponível em: http://wiki.urca.br/dcc/lib/exe/fetch.php?media=drenagem-subsuperficial-subterranea.pdf. Acessado em: 02 de outubro de 2013.

MANUAL de Campanha. BRASIL - Estradas. 1.ed. 2001. Disponível em: https://doutrina.ensino.eb.br/Manuais/C%205-38.pdf. Acessado em: 10 de outubro de 2013.

MANUAL Geossintéticos. Engepol – Dreno Vertical. 3.ed. Disponível em: http://nortene.com.br/conteudo/templates/nortene/downloads/manuais/cap8.pdf. Acessado em: 05 de setembro de 2013.

MARANGON, M. Rebaixamento do Lençol Freático. Tópicos em Geotecnia e Obras de Terra, 2004.

MELO, Ricardo. Drenagem de Rodovias. João Pessoa, PB. Universidade Federal da Paraíba, 2013.

MULLER, Maria Cristina. Rebaixamento de Lençol Freático: Indicações, Métodos e Impactos Decorrentes. Universidade Anhembi Morumbi, SP, 2004.

PATRIZZI, Vinícius. Drenagem de Vias - Estradas e Aeroportos. Disponível em: http://engenhariacivilunip.weebly.com/uploads/1/3/9/9/13991958/aula_10.pdf. Acessado em: 10 outubro de 2013.

PEREIRA, Djalma Martins et al. Dispositivos de Drenagem para Obras Rodoviárias. Curitiba - PR. Universidade Federal do Paraná, 2009.

REIS, Jeselay. Rebaixamento do Lençol Freático. Disponível em: http://www.engciviluem.com/attachments/msg000396/rebaixamento.pdf. Acessado em: 15 de setembro de 2013.

SILVA, Elisabete Maria. Drenagem Subterrânea em Estradas. PORTUGAL – Faculdade de Engenharia Universidade do Porto, 2009.

Sistema de Rebaixamento com Ponteiras Filtrantes. Disponível em: http://www.geocities.ws/construcaopratica/ponteira.html. Acessado em: 15 de setembro de 2013.

Downloads

Publicado

2016-12-18

Como Citar

Januário, N. F., Garcia, P. R., & Garcia, G. F. (2016). Rebaixamento do lençol freático. Revista Brasileira De Ciência, Tecnologia E Inovação, 1(3), 66–81. https://doi.org/10.18554/rbcti.v1i3.3686

Edição

Seção

Artigos Originais