Chamada de artigos - Dossiê "Educação popular na América Latina: experiências e contradições de uma década em movimento"

Organizadores:
Prof. Dr. Danilo Seithi Kato
Prof. Dr. Felipe Ziotti Narita

A revista Cadernos CIMEAC completa uma década de atividades em 2020. Além de um periódico dedicado, sobretudo, a pesquisas em educação popular, a revista também articulou e mobilizou uma rede internacional de discussões na área. O momento, então, é oportuno para uma reflexão sobre o panorama da educação popular e dos movimentos sociais a ela vinculados na América Latina. Este número especial, que será publicado em dezembro de 2020, pretende justamente abordar o tema, tendo como pano de fundo os processos e desafios da democratização latino-americana a partir de um mosaico de experiências e aportes teóricos.

Entendemos a democratização como uma construção, ou seja, a combinação e a recombinação de sujeitos, atravessando tanto canais institucionais quanto o terreno social, tendo em vista a mobilização de recursos e as capacidades de elaboração de relações pluralistas que tendem a compor a esfera pública a partir da ampliação de referências socioculturais e perspectivas de participação política. Nosso interesse reside, sobretudo, na construção democrática latino-americana na esteira dos processos de democratização dos anos 1980 e 1990 e das contradições e movimentos que marcaram as duas primeiras décadas dos anos 2000. Como movimento de atualização e incorporação de demandas pluralistas, a heterogeneidade de trajetórias democráticas no continente alicerça projetos de mobilização e reivindicação que têm possibilitado plataformas para a constituição das diversas dimensões da cidadania, bem como para a tematização crítica de suas irrealizações.

A atenção a atores coletivos, aqui, é fundamental. O entendimento dos caminhos, percalços, transformações e potencialidades do circuito da democratização latino-americano deve considerar os significados da educação popular na mobilização de sujeitos e na estruturação da sociedade civil. Não entendemos educação popular, portanto, apenas como um conjunto de metodologias ou práticas de ensino e curriculares, mas como experiências pedagógicas e ações vinculadas a movimentos sociais e demandas de desenvolvimento social construídas junto a grupos/classes populares. Especialmente à luz das experiências de uma década sob os governos de esquerda e centro-esquerda da chamada "onda rosa", que desmoronou no continente entre 2015 e 2016, abordar a educação popular significa iluminar as contradições de uma época histórica a partir "dos de baixo" (Florestan Fernandes) e de suas múltiplas formas de mobilização em contextos democráticos.

Pretendemos difundir abordagens preocupadas em situar o problema da educação popular à luz dos impasses da democratização das últimas três décadas na região, destacando alguns núcleos temáticos que possam servir como uma constelação de problemas relacionados aos sentidos e ao lugar da reflexão sobre educação popular latino-americana no início do século XXI. Nesse sentido, como potenciais temas - e em sintonia com uma década de Cadernos CIMEAC -, destacamos a educação do campo, a dinâmica organizacional de coletivos de educação popular, relações étnico-raciais, teorias da educação popular na América Latina, inclusão e ações afirmativas e políticas públicas de democratização da escola.

Cronograma de atividades:
14/08/2020 – Prazo final para recebimento de textos.
14/10/2020 – Emissão de pareceres.
14/11/2020 – Envio da versão final dos textos.
Dezembro de 2020 – Publicação do dossiê.

As contribuições devem ser encaminhadas pelo e-mail da revista (cadernoscimeac@gmail.com) e pelo sistema SEER. No envio por e-mail, o(a) autor(a) deve informar que se trata de uma contribuição ao dossiê "Educação popular na America Latina: experiências e contradições de uma década em movimento". Ao submeter o texto pelo sistema, o(a) autor(a) deve selecionar, na indicação da seção de publicação (logo no primeiro passo da submissão), a aba "Artigos do dossiê". Todos os textos devem seguir as regras publicadas nas diretrizes para autores.