“DENTRO DAS CONDIÇÕES QUE A GENTE TEM”: PERCEPÇÕES DE NUTRICIONISTAS SOBRE GASTRONOMIA EM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

Even Jheice Calixto Oliveira, Tatiana Coura Olivera, Virginia Souza Santos

Resumo


Objetivo: O presente trabalho propõe uma reflexão sobre sentidos atribuídos à gastronomia hospitalar, considerando a experiência de nutricionistas que atuam tanto na produção de refeições, quanto na clínica em um hospital universitário. Método: Partindo de uma perspectiva qualitativa, realizou-se entrevistas semiestruturadas com 15 nutricionistas. Resultados: A análise de conteúdo evidenciou categorias relacionadas ao custo da gastronomia frente aos subsequentes cortes orçamentários e a ressignificação do conceito. Conclusão: Desvelou-se uma nova perspectiva gastronômica que frente às adversidades financeiras, valorizou os hábitos dos pacientes e em sinergia com as necessidades dietoterápicas construiu uma alternativa possível pautada no diálogo entre equipe técnica e paciente.

Descritores: Alimentação Coletiva. Dieta; Nutricionistas; Hospitais; Humanização da Assistência.


Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


Toledo DC, Piovacari SMF, Horie LM, Matos LBN, Castro MG, Ceniccola GD et al. Campanha "Diga não à desnutrição": 11 passos importantes para combater a desnutrição hospitalar. Braspen J. 2018; 33(1):86-100.

Demário RL, Sousa AA, Salles RK. Comida de hospital: percepções de pacientes em um hospital público com proposta de atendimento humanizado. Ciênc Saúde Colet. 2010; 15(1):1275-82.

Ribas SA, Pinto EO, Rodrigues CB. Determinantes do grau de aceitabilidade da dieta hospitalar: ferramentas para a prática clínica? Demetra (Rio J). 2013; 8(2):137-48.

Martins P, Baratto I. Gastronomia hospitalar: treinamento em bases de cozinha. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. 2018; 12(69):110-17.

Santos VS, Gontijo MC, Almeida MEF. Efeito da gastronomia na aceitabilidade de dietas hospitalares. Nutr Clín Diet Hosp. 2017; 37(3):17-22.

Navarro DA, Boaz M, Krause I, Elis A, Chernov K, Giabra M, et al. Improved meal presentation increases food intake and decreases readmission rate in hospitalized patients. Clin Nutr. 2016; 35(5):1-6.

Mccray S, Maunder K, Barsha L, Mackenzie-Shalders K. Room service in a public hospital improves nutritional intake and increases patient satisfaction while decreasing food waste and cost. J Hum Nutr Diet. 2018; 31(6):734-8.

Parisenti J, Firmino CC, Gomes CE. Avaliação de sobras de alimentos em unidade produtora de refeições hospitalares e efeitos da implantação do sistema de hotelaria. Alim Nutr. 2008; 19(2):191-94.

Bardin, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Soares NT, Cavalcanti AA. Diretrizes curriculares nacionais para os cursos de nutrição: avanços, lacunas, ambiguidades e perspectivas. Rev Nutr. 2010; 23(5): 895-905.

Edelstein S. Molecular gastronomy transforms medical nutrition therapy for dysphagia. J Acad Nutr Diet. 2013; 113(9):31.

Taldivo BP, Santos MCT. Gastronomia hospitalar. Rev Conexão Eletrônica. 2016; 13(1):349-56.

Novinski APF, Araújo GC, Baratto I. Resto ingesta em uma unidade de alimentação e nutrição hospitalar na cidade de Pato Branco - PR. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. 2017; 11(66):451-58.

Pinto CC, Alves, EA. A gastronomia no contexrto da hotelaria hospitalar: um estudo de caso na cidade do Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde. 2017; 14(2):01-13.

Gonçalves MPM, Anjos JRC, Celemi LG, Gonçalves RD, Balderamas HA. A importância da gastronomia para a nutrição. Revista Empreenda Unitoledo. 2018; 2(1):251-63.

Castro ACL, Zanella CP. Conhecimentos e práticas de nutricionistas em gastronomia hospitalar. Nutrivisa. 2017; 4(1):32-8.

Canesqui AM, Garcia RWD. Antropologia e nutrição: um diálogo possível. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2005.

Hartwell HJ, Shepherd PA, Edwards JSA, Johns N. What do patients value in the hospital meal experience? Appetite. 2016; 96:293-98.

Randler C, Desch IH, Kampe VO, Wüst-Ackermanna P, Wildec M, Prokopd P. Anxiety, disgust and negative emotions influence food intake in humans. Int J Gastron Food Sci. 2017; 7(1):11-15.

Taldivo BP, Santos MCT. Gastronomia Hospitalar. Rev Conexão Eletrônica. 2016; 13(1):1-8.




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v9i2.3966

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/