ASPECTOS CLÍNICOS E EPIDEMIOLÓGICOS DE ESTOMIZADOS INTESTINAIS DE UM MUNICÍPIO DE MINAS GERAIS

Maria Helena Barbosa, Márcia Tasso Dal Poggetto, Elizabeth Barichello, Daniel Ferreira da Cunha, Renata da Silva, Patrícia Iolanda Coelho Alves, Raíssa Bianca Luiz

Resumo


A estomia intestinal é a abertura cirúrgica de um orifício, na parede abdominal, a fim de mudar o trajeto da saída das fezes. As principais razões para esse procedimento são traumatismos, doenças inflamatórias, tumores e câncer do intestino. Pacientes estomizados passam por modificações fisiológicas e sociais, constituindo um desafio para os cuidadores da equipe multidisciplinar que o atendem. Este estudo buscou caracterizar pacientes estomizados intestinais atendidos no Programa de Atenção Multiprofissional ao Paciente Estomizado do município de Uberaba – MG quanto aos aspectos sociodemográficos e clínicos. Estudo descritivo, exploratório, quantitativo. A maioria era do sexo masculino, idosa, de escolaridade de nível fundamental, casada. O diagnóstico prevalente foi de neoplasia de cólon e reto, cirurgia relacionada ao estoma de hemicolectomia, apresentando colostomia descendente, de caráter permanente. Nenhum paciente apresentou alterações relacionadas ao estoma. Espera-se que esses achados possam subsidiar diretrizes de orientação multiprofissional com vistas a assegurar a qualidade de vida dessa população.


Texto completo:

PDF

Referências


Brunner LS, Suddhart DS. Tratamento de pacientes com distúrbios intestinais e retais. In: Brunner LS. Tratado de enfermagem médico-cirúrgica. 12ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2011. p. 1105-117.

Cassero PAS, Aguiar JE. Percepções emocionais influenciadas por uma ostomia. Revista Saúde e Pesquisa. 2009 Maio/Jun; 2(2):23-7.

Instituto Nacional do Câncer (Brasil). Síntese de resultados e comentários. Rio de Janeiro: INCA, 2012.

Barbutti RCS, Silva MCP, Abreu MAL. Ostomia, uma difícil adaptação. Rev. SBPH. 2008 Dez; 11(2): 27-39.

Martins PAF, Alvim NAT. Perspectiva educativa do cuidado de enfermagem sobre a manutenção da estomia de eliminação. Rev Bras Enferm. 2011 Mar/Abr; 64(2):322-7.

Nascimento CMS, Trindade GLB, Luz MHBA, Santiago RF. Vivência do paciente estomizado: uma contribuição para a assistência de enfermagem. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, 2011 Jul-Set; 20(3): 557-64.

Dal Poggetto M T, Casagrande LDR . “Fui fazendo e aprendendo...” Temática de aprendizagem de clientes colostomizados e a ação educativa do enfermeiro. Rev. Min. Enf. 2003 Jan/Jul; 7(1):28-34.

Mota MS, Gomes GC. Mudanças no processo de viver do paciente estomizado após a cirurgia. Rev enferm UFPE on line., Recife, 2013 dez., 7(esp):7074-81.

Barros EJL, Santos SSC, Erdmann AL. Rede social de apoio às pessoas idosas estomizadas à luz da complexidade. Acta paul. enferm. 2008; 21(4): 595-601.

Barros EJL, Santos SSC, Gomes GC, Erdmann AL. Gerontotecnologia educativa voltada ao idoso estomizado à luz da complexidade. Rev Gaúcha Enferm., Porto Alegre (RS) 2012 jun;33(2):95-101.

Silva AL, Shimizu HE. O significado da mudança no modo de vida da pessoa com estomia intestinal definitiva. Rev Latino-am. Enfermagem. 2006 Jul/Ago; 14(4):483-90.

Fernandes RM, Miguir ELB, Donoso,TV. Perfil da clientela estomizada residente no municípiode Ponte Nova, Minas Gerais. Rev Bras Coloproct. 2011; Out/Dez; 30(4): 385-92.

Habr-Gama A, Araújo SEA. Estomas intestinais: aspectos conceituais e técnicos. In: Santos VLCG, Cesaretti IUR. Assistência em estomaterapia: cuidando do estomizado. São Paulo: Atheneu; 2005. p. 39-54.

Soccol VT, Gieber S. Doença de Chagas. [online] Disponível em: http://www.zoonoses.org.br/absoluto/midia/imagens/zoonoses/arquivos_1330097147/6197_doenca_de_chagas.pdf.

Bellato R, Maruyama SAT, Silva CM, Castro P. A condição crônica ostomia e as repercussões que traz para a vida da pessoa e sua família. Rev. Cienc Cuid Saúde. 2007 Jan/Mar; 6(1):40-50.

Organização Mundial de Saúde (Brasil). Cuidados inovadores para condições crônicas: componentes estruturais de ação: relatório mundial. Brasília: OMS, 2003.




DOI: https://doi.org/10.18554/

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/