DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM EM PACIENTES ONCOHEMATOLÓGICOS SUBMETIDOS A TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO

Isadora Braga Calegari, Aldenora Laísa Paiva de Carvalho Cordeiro, Thaís Santos Guerra Stacciarini, Lúcia Aparecida Ferreira

Resumo


Objetivo: identificar os diagnósticos de Enfermagem mais frequentes em pacientes com doenças oncohematológicas submetidos a tratamento quimioterápico. Método: estudo retrospectivo, documental. Verificou-se um total de 35 prontuários. Destes, 18 (51%) não atenderam aos critérios de elegibilidade do estudo. Os prontuários elegíveis foram 17 (49%). Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva. Resultados: a maioria dos prontuários era de pacientes do sexo masculino (70,6%); a média de idade foi de 41,2 anos. Os tipos de cânceres mais frequentes foram linfoma não Hodgkin e leucemia mieloide aguda, com quatro (23,6%) ocorrências. Os diagnósticos de Enfermagem mais frequentes foram: proteção ineficaz e risco de infecção, com 17 (100%) ocorrências; risco de mucosa oral prejudicada e risco de quedas, com 12 (70,6%) casos. Conclusão: Houve predomínio dos diagnósticos de Enfermagem de proteção ineficaz e risco de infecção, estes estiveram relacionados ao câncer, ao tratamento quimioterápico, à realização de procedimentos invasivos e imunossupressão.


Texto completo:

PDF PDF ENGLISH


DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v7i2.3116

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/