ANÁLISE ACÚSTICA DA VOGAL /e/ NO ESPANHOL DA FRONTEIRA JAGUARÃO/RIO BRANCO

Autores

  • Adriana Nascimento Bodolay Universidade Federal do Pampa
  • Viviane Freitas Cunha Universidade Federal do Pampa

DOI:

https://doi.org/10.18554/ri.v5i2.316

Resumo

O presente texto apresenta os resultados da pesquisa cujo objetivo foi o de comparar se falantes nativos do espanhol uruguaio, que tem o português brasileiro como segunda língua, realizam a pronúncia da vogal [ε] em contextos em que não estejam posicionadas antes das consoantes [r] e [X] ou do ditongo [eI]. Foram gravados quatro informantes: três deles têm o espanhol como língua materna e o português como segunda língua e o outro tem o português como língua materna e o espanhol como segunda língua. O principal resultado obtido com este estudo foi o de que, diferentemente do que apontam estudos anteriores, identificamos, através de análise acústica, a realização da vogal [ε] em contextos diferentes daqueles apontados pela literatura.

Biografia do Autor

Adriana Nascimento Bodolay, Universidade Federal do Pampa

Professora Adjunta da área de Língua Materna do curso de Letras da Universidade Federal do Pampa, Campus Jaguarão.

Viviane Freitas Cunha, Universidade Federal do Pampa

Graduada em Letras Português/Espanhol na Universidade Federal do Pampa, Campus Jaguarão.

Downloads

Publicado

2013-05-14