PROCESSO DE ASSISTÊNCIA AO PARTO NORMAL EM UMA MATERNIDADE PÚBLICA DO ESTADO DO PIAUÍ, 2015.

Bruna Fernandes Almeida, José Francisco Ribeiro, Kleiton Richard da Silva Araújo, Tássio Breno de Sousa Lopes Lavôr

Resumo


OBJETIVO: analisar o processo de assistência ao parto natural em uma maternidade pública de referência para o estado do Piauí, no ano de 2015.  MÉTODOS: Estudo de natureza exploratório descritivo, com abordagem quantitativa, realizado com 120 puérperas que tiveram parto normal e admitidas nas enfermarias, a coleta de dados ocorreu no período de abril e maio de 2015, através de entrevistas com as puérperas e de dados obtidos no prontuário da mesma e do recém-nascido, por meio de um instrumento de coleta de dados previamente elaborados pelos pesquisadores, para a análise dos dados utilizou-se o programa estatístico SPSS versão 20.0. RESULTADOS: dinâmica uterina 8,3%, toque vaginal 99,2%, ausculta dos batimentos cardíacos fetais 98,3%, jejum 5,8%, repouso 3,8%, controle não farmacológico da dor 32,5%, preenchimento do partograma 68,3%, presença do acompanhante 58,3%, episiotomia 18,3%, posição semi-vertical 90%, contato pele-a-pele mãe e bebê 95,8%, apgar, vitamina K e medidas antropométricas em 100% dos bebês, aleitamento materno na primeira hora de vida 77,5%. CONCLUSÕES: o processo de assistência ao parto natural está sendo realizado de forma adequada, mas existem melhorias a serem alcançadas, além da busca de novos estudos que possibilitem identificar o que pode ser feito para diminuir ou sanar as dificuldades encontradas.


Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


Paris GF, Monteschio LVC, Oliveira RR, Latorre MRDO, Pelloso SM, Mathias TAF. Tendência temporal da via de parto de acordo com a fonte de financiamento. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. [online]. 2014; 36(12): 548-554. ISSN 0100-7203. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgo/v36n12/0100-7203-rbgo-36-12-0548.pdf

COREN-SP. Conselho Regional de Enfermagem do Estado de São Paulo. Parto natural. São Paulo, 2010. Disponível em: http://inter.coren-sp.gov.br/sites/default/files/parto_natural.pdf

Gonçalves R, Aguiar CA, Merighi MAB, Jesus MCP. Vivenciando o cuidado no contexto de uma casa de parto: o olhar das usuárias. Rev. esc. enferm. USP. 2011 Mar; 45(1): 62-70. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342011000100009&lng=en&nrm=iso

Haddad SMT, Cececatti JG. Estratégias dirigidas aos profissionais para a redução das cesáreas desnecessárias no Brasil. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. [online]. 2011; 33(5): 252-262. ISSN 0100-7203. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgo/v33n5/a08v33n5.pdf

Moreira KAP, Araújo MAM, Fernandes AFC, Braga VAB, Freitas MJ, Queiroz MVO. O significado do cuidado ao parto na voz de quem cuida: uma perspectiva à luz da humanização. Cogit. enferm. 2009 Dez; 14(4):720-728. Disponível em: http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-85362009000400017&lng=es&nrm=iso

Rocha, J. S. Parto humanizado[dissertação]. Porto Alegre: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul; 2012.

Brasil. Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). Nascer no Brasil: A mãe sabe parir, e o bebê sabe como e quando nascer. Fiocruz; 2014. Disponível em: http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/informe/site/arquivos/anexos/nascerweb.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Orientações para Elaboração de Propostas da Rede Cegonha [Internet]. 12 abr. 2012. Disponível em: www.saude.pi.gov.br/ckeditor_assets/attachments/141/MANUAL_DE_PROPOSTAS_REDE_CEGONHA.pdf

Santos GHN, Martins MG, Sousa MS, Batalha SC. Impacto da idade materna sobre os resultados perinatais e via de parto. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. [online]. 2009; 31(7): 326-334. ISSN 0100-7203.

Giglio, M. R. P.; França, E.; Lamounier, J. A. Avaliação da qualidade da assistência ao parto normal. Rev Bras Ginecol. 2011 Out; 33(10): 297-304. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgo/v33n10/05.pdf

Montenegro CAB, Filho J R. Obstetrícia fundamental. 11. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011. p. 246-55.

Zugaib M. Obstetrícia. 2. ed. São Paulo: Malone, 2012. p. 383-94.

Brasil. Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras (ABENFO). Assistência ao parto normal: Um guia prático. Abenfo; 2009. Disponível em: http://abenfo.redesindical.com.br/arqs/materia/56_a.pdf

Brasil. Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. Protocolo assistencial de enfermagem obstétrica da secretaria municipal de saúde do Rio de Janeiro. SMS/RJ; 2013. Disponível em: http://abenfo.redesindical.com.br/arqs/manuais/161.pdf

Schneck CA, Riesco MLG. Intervenções no parto de mulheres atendidas em um centro de parto normal intra-hospitalar. Rev Min Enf, Minas Gerais. 2006; 10(3): 240-246. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/413

Carvalho VF, Kerber NPC, Busanello J, Costa MG, Gonçalves BG, Quadros VF. Práticas prejudiciais ao parto: relato dos trabalhadores de saúde do sul do Brasil. Rev Rene. 2010; 11: 92-98.

Enderle CF, Kerber NPC, Susin LRO, Mendoza-Sassi RA. Avaliação da atenção ao parto por adolescentes em um hospital universitário. Rev Bras Saude Mater Infant. 2012 dec; 12(4):383-94. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292012000400005

Pereira ALF, Nagipe SFSA, Lima GPV, Nascimento SD, Gouveia MSF. Cuidados e resultados da assistência na sala de relaxamento de uma maternidade pública, Rio de Janeiro, Brasil. Texto contexto enferm. 2012; 21(3):566-73. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n3/v21n3a11.pdf

Caus ECM. Santos EKA, Nassif AA, Monticelli M. O processo de parir assistido pela enfermeira obstétrica no contexto hospitalar: significados para as parturientes. Esc Anna Nery.2012 mar; 16(1):34-40. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v16n1/v16n1a05.pdf

Macfarlane AJ, Rocca-Ihenacho L, Turner LR, Roth C. Survey of women's experiences of care in a new freestanding midwifery unit in an inner city area of London, England: 2. Specific aspects of care. Midwifery. 2014 may; 30:1009–1020. Disponível em: http://www.midwiferyjournal.com/article/S0266-6138(14)00093-X/pdf




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v5i2.1521

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/