MORTALIDADE POR DIABETES MELLITUS EM UMA MACRORREGIÃO DE SAÚDE DE MINAS GERAIS

Jéssica Mazutti Penso, Eduardo Périco

Resumo


Objetivo: analisar o padrão espaço-temporal da mortalidade por Diabetes Mellitus e identificar possíveis fatores relacionados nos municípios da Macrorregião de Saúde Triângulo do Sul, do estado de Minas Gerais, no período de 2008 a 2012. Métodos: estudo ecológico sobre os coeficientes de mortalidade por Diabetes Mellitus. Foi utilizado o índice de Moran, a série histórica anual, o teste do Qui-Quadrado e a correlação de Pearson. Os resultados da distribuição espacial foram apresentados em um mapa representativo sobre os coeficientes médios de mortalidade. Resultados: a mortalidade por Diabetes Mellitus apresentou tendência de aumento no estado de Minas Gerais e na Macrorregião de Triângulo do Sul. O sexo feminino apresentou as taxas mais elevadas. Foi encontrada associação entre a mortalidade por sexo em relação à faixa etária e a escolaridade. Conclusões: é relevante que os profissionais da saúde estejam atentos a fim de orientar os cuidados pertinentes ao Diabetes Mellitus.

Texto completo:

PDF PDF ENGLISH

Referências


Ministério da Saúde (BR). A vigilância, o controle e a prevenção das doenças crônicas não-transmissíveis: DCNT no contexto do Sistema Único de Saúde brasileiro. Brasília: Ministério da Saúde; Organização Pan-Americana da Saúde, 2005.

International Diabetes Federation (IDF) [internet]. IDF Diabetes Atlas Update, 2013. [Acesso em 20/Nov/2015] Disponível em: http://www.idf.org/diabetesatlas/download-book.

International Diabetes Federation (IDF) [internet]. Key Findings 2014. Bélgica: IDF; 2014. [Acesso em 20/Nov/2015] Disponível em: http://www.idf.org/sites/default/files/Atlas-poster-2014_EN.pdf.

DATASUS [Internet]. Brasília: Ministério da saúde (BR). [Acesso em 15/Nov/2015] Disponível em: http://www.datasus.gov.br/datasus/datasus.php.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) [internet]. [Acesso em 20/Nov/2015] Disponível em: http://www.ibge.gov.br.

Ministério da Saúde (BR). Introdução à estatística espacial para saúde pública. Brasília: Ministério da Saúde; 2007.

Zhou M, Astell-Burt T, Yin P, Feng X, Page A, Liu Y, et al. Spatiotemporal variation in diabetes mortality in China: multilevel evidence from 2006 and 2012. BMC Public Health. 2015; 15(633): 1 – 10.

Santana P, Costa C, Loureiro A, Raposo J, Boavida JM. Geografias da Diabetes Mellitus em Portugal: Como as Condições do Contexto Influenciam o Risco de Morrer. Acta Med Port. 2014; 27(3): 309-317.

Sánchez-Barriga JJ. Mortality trends from diabetes mellitus in the seven socioeconomic regions of Mexico, 2000-2007. Rev Panam Salud Publica. 2010; 28(5): 368-375.

Pimenta FB, Pinho L, Silveira MF, Botelho ACC. Fatores associados a doenças crônicas em idosos atendidos pela Estratégia de Saúde da Família. Ciênc. saúde coletiva . 2015 Ago; 20(8): 2489-2498.

American Diabetes Association. Diagnosis and classification diabetes mellitus. Diabetes Care 2012; (35Supl. 1): S64-S71.

Dávila-Cervantes CA, Pardo Montaño AM. Diabetes mellitus: Contribution to changes in the life expectancy in Mexico 1990, 2000, and 2010. Rev. salud pública. 2014; 16(6): 910-923.

Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde (BR). Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022. Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

Alves CG, Morais Neto OL. Trends in premature mortality due to chronic non-communicable diseases in Brazilian federal units. Cien Saude Colet. 2015; 20(3): 641-654.

Ministério da Saúde (BR). Relatório de gestão 1998-2002. Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

Pinto ESO, Santos GR, Oliveira FLP. Análise espaço-temporal aplicada às ocorrências de hipertensão e diabetes nos municípios do estado de Minas Gerais. Rev. Bras. Biom. 2014; 32(2): 238 - 266.

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde (BR). Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem: princípios e diretrizes. Brasília: Ministério da Saúde; 2009.

Medeiros CRG, Meneghel SN, Gerhardt TE. Desigualdades na mortalidade por doenças cardiovasculares em pequenos municípios. Cien Saude Colet. 2012; 17(11): 2953-2962.

Sampaio HAC, Carioca AAF, Sabry MOD, Santos PM, Coelho MAM, Passamai MPB. Letramento em saúde de diabéticos tipo 2 - fatores associados e controle glicêmico. Cien Saude Colet. 2015; 20(3): 865-874.

Nava S, Carreno I, Rempel C, Schwingel G, Pissaia LF, Belé P. Perfil epidemiológico da hipertensão e diabetes em mulheres. [online]. REAS, 2015. [acesso 20/Nov/15]; 4(1):42-54. Disponível em: http://www.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/1262/1133.




DOI: https://doi.org/10.18554/reas.v5i2.1536

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/