Interdisciplinaridade e educação: desafios e possibilidades frente à produção do conhecimento

Carla Madalena Santos, Pedro Donizete Colombo Junior

Resumo


Este trabalho é um recorte da dissertação de mestrado: A interdisciplinaridade e o uso das TIC como fomento para o ensino de ciências e matemática no ensino fundamental II. O objetivo do texto é socializar a investigação realizada acerca das produções acadêmicas, expressas em teses e dissertações, sobre a interdisciplinaridade na educação, com foco na formação docente ou na prática docente, entre os anos de 2006 e 2016. As bases de dados consultadas no estudo foram a Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações e o depósito de teses da Capes. Como procedimento metodológico, foi utilizada a pesquisa do tipo “estado do conhecimento”, com abordagens qualitativa e quantitativa. As análises efetivadas apontam que poucos trabalhos foram produzidos nos últimos dez anos abordando tal temática, evidenciando, assim, a necessidade de novas pesquisas nesta área como forma de fomentar o trabalho docente frente à interdisciplinaridade nas práticas cotidianas, seja no âmbito da formação inicial ou em escolas de educação básica.

 


Palavras-chave


Interdisciplinaridade. Formação Docente. Prática Docente

Texto completo:

PDF

Referências


AYRES, S. R. B. Projetos de aprendizagem articulados ao uso das TICs: abertura para o diálogo interdisciplinar na formação de professores. 2012. 129f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Estado de Mato Grosso, Cáceres. MT, 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 jul. 2017.

BENINI, M. M. G. Possibilidades de aprendizagem do professor universitário numa experiência pedagógica interdisciplinar. 2006. 161f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2006. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2017.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto, PT: Porto Editora, 1994.

BORGES, H. S. Formação contínua de professores (as) da educação do campo no Amazonas (2010 a 2014). 2015. 245f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2015. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2017.

BORGES, M. C.; AQUINO, O. F.; PUENTES, R. V. Formação de professores no Brasil: história, políticas e perspectivas. Revista HISTEDBR On-line. Campinas, SP, v.11, n.42, p.94-112, jun. 2011. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2017.

BRASIL. Resolução nº 2, de 1º de julho 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Diário Oficial da União. Brasília, DF: Imprensa Nacional, 2 jul. 2015. Seção 1, n.124, p.8-12. Disponível em: Acesso: 30 jul. 2017.

CORDEIRO, E. O. Dissertações focalizando a interdisciplinaridade no programa de pós-graduação em educação e Ciências e Matemática da PUCRS: relações entre teoria e prática. 2012. 79f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2017.

COSTA. A atitude interdisciplinar docente e o desenvolvimento humano: foco no ensino médio de uma escola pública. 2012. 165f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Taubaté, Taubaté, SP, 2012. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2017.

FAZENDA, I. C. A. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia. 6.ed. São Paulo: Loyola Jesuítas, 2011.

______. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. São Paulo: Papirus, 1994. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico).

______ (Org.); GODOY, H. P. (Coord.). Interdisciplinaridade: pensar, pesquisar e intervir. São Paulo: Cortes, 2014.

______ (Org.). O que é interdisciplinaridade? São Paulo: Cortez, 2008.

FELDMANN, M. G. Formação de professores e escola na contemporaneidade. São Paulo: Editora do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, 2009.

FIGUEIRÊDO, A. M. Práticas docentes nos primeiros anos do ensino fundamental o curso de pedagogia: enfoques no ensino de conceitos científicos. 2014. 193f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

FREIRE, L. A. O desenvolvimento da compreensão interdisciplinar discente em cursos de formação de professores: construção de significados e sentidos. 2011. 102f. Dissertação (Mestrado em Educação Brasileira) – Universidade do Ceará, Fortaleza, 2011. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

GERHARD, A. C.; ROCHA FILHO, J. B. A fragmentação dos saberes na educação científica escolar na percepção de professores de uma escola de ensino médio. Investigações em Ensino de Ciências. Porto Alegre, v.17, n.1, p. 125-45, 2012. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

HAMMES, C. C. O olhar interdisciplinar na prática docente em geografia nos anos iniciais do ensino fundamental: linguagem simbólica em fenomenologia. 2015. 167f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

JAPIASSU, H. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

LÜDKE, M., André, M. D. E. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU; 1986. (Temas Básicos de Educação e Ensino).

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 6.ed. 3.reimpr. São Paulo: Atlas, 2007.

MORAN, J. M. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias audiovisuais e telemáticas. In: ______; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 13.ed. Campinas, SP: Papirus, 2007. p.11-66. (Coleção Papirus Educação).

MORETTI, R. C. B. Integração curricular no ensino médio: histórias narradas por professores a partir do projeto PIBID ciências da natureza. 2014. 114f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

PEREIRA, A. P. S. Tecendo saberes para encontrar novos caminhos para ensinar ciências: o percurso da formação continuada em astronomia de professores da educação básica. 2014. 230f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação e Tecnologia) – Instituto Federal Sul-rio-grandense, Pelotas, RS, 2014a. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

PEREIRA, F. A. A integração curricular da educação ambiental na formação inicial de professores: tecendo fios e revelando desafios da pesquisa acadêmica brasileira. 2014. 414p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2014b. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

PIGNATA, E. K. A. A. A interdisciplinaridade no contexto do curso de pedagogia: pertinência das concepções e ações didático-pedagógica. 2011. 113f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, DF, 2011. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

PLATAFORMA Sucupira. 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2016.

RAMOS, L. O. L. O lugar da interdisciplinaridade na educação superior: uma análise dos projetos pedagógicos dos cursos de bacharelado interdisciplinar da UFBA. 2016. 280f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2016. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

ROCHEFORT NETO, O. I. Interdisciplinaridade escolar: um caminho possível. 2013. 332f. Tese (Doutorado em Química) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

SANTANA, D. M. Construindo práticas educativas inovadoras no ensino fundamental com enfoque em educação ambiental: estudo exploratório em uma escola estadual do município de São Paulo. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação, Arte e História da Cultura) – Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

SANTOMÉ, J. T. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SANTOS, C. M. A interdisciplinaridade e o uso das TIC como fomento para o ensino de ciências e matemática no ensino fundamental II. 2017. 192f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, MG, 2017.

SILVA, A. R. A. Negociação interdisciplinar: possibilidades para construção coletiva. 2012. 146f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

SILVA, A. R. Qual o lugar da interdisciplinaridade no currículo? Uma análise teórica legal e da concepção docente. 2015. 151f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Vale do Sapucaí, Pouso Alegre, MG, 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

SILVA, M. Arte e interdisciplinaridade nos projetos político-pedagógicos de cursos de licenciatura EAD da Universidade de Uberaba. 2014. 102f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Uberaba, Uberaba, MG, 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

SIMONETI, D. Desafios e potencialidades de uma proposta interdisciplinar para o ensino de física articulada ao estágio docente. 2015. 162p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Comunitária da Região de Chapecó, Chapecó, SC, 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

SOUZA, T C. B. O. Análise de uma proposta de formação continuada de professores no contexto da diversidade. 2008. 308p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2017.

WORDART.COM. 2009-2017. Disponível em: . Acesso em: 30 jun. 2017.




DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v0i0.2672

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Triângulo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.