Internacionalização da educação superior e redes de acreditação na América Latina: teias do pensar democrático

Margareth Guerra dos Santos

Resumo


A temática relativa às redes de agências de acreditação e avaliação da qualidade da educação superior surge no contexto da internacionalização e do movimento de integração entre os países. Esse contexto tem fomentado o estabelecimento de relações de cooperação e troca de informações sobre avaliação das universidades na América Latina, por meio dessas redes. Compreender perspectivas democráticas construídas no interior dessas redes e as relações que dentro delas se tecem, privilegiando possíveis tramas de resistência a modelos de avaliação da educação superior de características hegemônicas no subcontinente, é o objetivo deste texto, que, por sua vez, se vale de pesquisa cujas opções metodológicas incluíram a seleção de duas redes, Riaces e Rana, a escolha intencional de sujeitos de pesquisa dentre seus gestores e especialistas e a técnica de coleta de dados de produção de narrativas.


Palavras-chave


Democracia. Internacionalização da Educação Superior na América Latina. Redes de Agências de Acreditação e Avaliação.

Texto completo:

PDF

Referências


SANTOS, M. G. dos. As Redes de Agências de Avaliação da Qualidade e Acreditação da Educação Superior na América Latina: RANA e RIACES. Porto Alegre: UFRGS, 2010. Dissertação (Mestrado em Educação), Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2010.

______. Teias do pensar democrático presentes nos discursos dos atores das Redes de Agências de Acreditação e Avaliação da Qualidade da Educação Superior na América Latina: as vozes do lado de lá. Porto Alegre: UFRGS, 2016. Tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação, Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2016.

SERIKAWA, L. K. dos S. Acreditação e qualidade da Educação Superior: abrindo a caixa-preta do Sistema de Acreditação de Cursos Superiores, Mercosul. Brasília: UNB, 2014. Dissertação (Mestrado em Educação), Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares-CEAM/UNB, Universidade de Brasilia, 2014.

SOBRINHO, J. D.; Brito Dias Rafael. Acreditação da Educação Superior e C&T: politicas e ideologia. Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas/SP, Universidade de Sorocaba, v. 11, Dez., 2006.

SANTOS, B. de S. Democratizar a democracia: os caminhos da democracia participativa. Porto/Portugal: Afrontamento, 2003.

______. A universidade no século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da Universidade. São Paulo: Cortez, 2005.

______. Conhecimento prudente para uma vida decente: um discurso sobre ciências. São Paulo: Cortez, 2006. (edição revisada)

______. A gramática do tempo: para uma nova cultura política. São Paulo/SP: Cortez, 2008.

SANTOS, B. de S.; FILHO, N. de A. A Universidade no século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da universidade. In: ____. A universidade no século XXI: para uma universidade nova. Coimbra/Portugal: Almedina, 2008b.

TEODORO, A. Globalização e educação - políticas educacionais e novos modos de governação. São Paulo: Cortez; Instituto Paulo Freire, 2003.

UNESCO. INFORME MUNDIAL: hacia las sociedades del conocimiento - PARIS: UNESCO, 2005.




DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v11i4.3449

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Triângulo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.