O léxico da moda na sociedade de consumo: os campos lexicais da categoria vestuário nas lojas digitais Hering e Renner

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18554/rs.v10i1.5042

Palavras-chave:

Léxico, Moda, Consumo.

Resumo

A moda modifica-se ao longo dos tempos, buscando sempre novas tendências e estilos. Conforme a moda se transforma, alteram-se também as unidades terminológicas deste campo. À luz disso, a presente pesquisa tem como objetivo investigar a estruturação léxico-semântica dos substantivos e adjetivos presentes em nomes de peças do vestuário adulto, feminino e masculino, nos sites das lojas Hering e Renner, coletados no segundo semestre de 2019. Além disso, intenta compreender a relação entre léxico, moda e consumo, refletindo sobre como o léxico auxilia na venda de vestuários da moda, em específico, nas lojas digitais. Sendo assim, estruturamos as unidades terminológicas coletadas em campos lexicais, à luz de Farias (2003), observando-se as relações semânticas neles presentes. A investigação embasou-se em Biderman (2001), Antunes (2012), Carvalho (2000), Coseriu (1977), Abbade (2011), Henriques (2018) e Lopes e Rio-Torto (2007). Nesse seguimento, considera-se que esta pesquisa colabora com o estudo lexical da moda, em especial em sua relação com o consumo.

Biografia do Autor

Giovanna Maria Tavares Netto, Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão/Universidade Federal de Catalão (UFCAT) em transição.

Graduada em Letras Português/Inglês pela Unidade Acadêmica de Letras e Linguística (UALL) da Universidade Federal de Goiás – Regional Catalão (UFG-RC)/Universidade Federal de Catalão (UFCAT) em transição.

Pauler Castorino, Universidade de São Paulo (USP)

Doutorando em Letras pelo Programa de Filologia e Língua Portuguesa da Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal de Goiás – Regional Catalão (UFG-RC)/ Universidade Federal de Catalão (UFCAT) em transição.

Vanessa Regina Duarte Xavier, Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão/Universidade Federal de Catalão (UFCAT) em transição.

Doutora em Letras pela Universidade de São Paulo (USP). Professora adjunta da Unidade Acadêmica de Letras e Linguística (UALL) da Universidade Federal de Goiás – Regional Catalão (UFG-RC)/ Universidade Federal de Catalão (UFCAT) em transição. 

Referências

ABBADE, Celina Márcia de Souza. A lexicologia e a teoria dos campos lexicais. Cadernos do CNLF, Rio de Janeiro, v. 15, n. 5, p. 1332-1343, 2011.

ABBADE, Celina Márcia de Souza. Um estudo lexical do primeiro manuscrito da culinária portuguesa medieval: o livro de cozinha da Infanta D. Maria. Salvador: Quarteto, 2009.

ANTUNES, Irandé. O território das palavras: estudo do léxico em sala de aula. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

AULETE, Francisco J. Caldas; VALENTE, Antonio Lopes dos Santos. Dicionário online Caldas Aulete. Lexikon Editora Digital. Disponível em: http://www.aulete.com.br/site.php?mdl=aulete_digital&op=creditos. Acesso em: 18 jul. 2020.

BARROS, Lidia Almeida. Curso básico de terminologia. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2004.

BIDERMAN, Maria Tereza Camargo. Teoria linguística: (teoria lexical e computacional). 2 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

CARVALHO, Nelly Medeiros de. Publicidade A linguagem da sedução. São Paulo: Editora Ática, 2000.

CARVALHO, Nelly Medeiros de; OLIVEIRA, Rebeca Lins Simões de. Inovações lexicais na publicidade da mídia escrita e da mídia eletrônica – semelhanças e diferenças. In: ISQUERDO, Aparecida Negri. FINATTO, Maria José Bocorny. (Orgs.). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia – volume IV. 1 ed. Campo Grande: Ed. UFMS; Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2010. p. 199-210.

USE FASHION. Glossário de moda. Use fashion, 2020. Disponível em:

https://glossario.usefashion.com/. Acesso em: 25 mar. 2020.

COSERIU, Eugenio. Principios de Semántica Estructural. Madrid: Editorial Gredos/ Biblioteca Románica Hispánica, 1977.

FARIAS, Emilia Maria Peixoto. Aspectos semânticos do léxico da moda. Revista de Letras, Ceará, v. 1/2, n. 25, p. 73-79, 2003.

LOPES, Ana Cristina Macário; RIO-TORTO, Graça. Semântica. Lisboa: Editorial Caminho, 2007.

PALOMINO, Erika. A moda. 2 ed. São Paulo: Publifolha, 2003.

POLLINI, Denise. Breve história da moda. São Paulo: Editora Claridade, 2007.

SABINO, Marco. Dicionário da moda. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

SARDINHA, Tony Berber. Pesquisa em liguística de Corpus com WordSmith Tools. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2009.

SCOTT, Mike. WordSmith Tools: version 6.0. Oxford: Oxford University Press, 2012.

SOARES, Bruno Pereira. A valorização de uma marca: o caso Hering. 2010. Monografia. Departamento de Economia, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

TERRA, Eduardo. Ranking das 300 maiores empresas varejo brasileiro 2019. SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo), 2019. Disponível em: http://sbvc.com.br/ranking-300-maiores-empresas-do-varejo-brasileiro-sbvc-2019/. Acesso em 09 ago. 2019.

TERRAZO, Ricardo Jr. Qual é a diferença entre Slim Fit e Skinny. Canal Masculino, 2015. Disponível em: https://www.canalmasculino.com.br/qual-e-a-diferenca-entre-slim-fit-e-skinny/. Acesso em: 17 ago. 2020.

Downloads

Publicado

2021-07-22