DESENVOLVIMENO PROFISSIONAL DE UMA PROFESSORA DE MATEMÁTICA DURANTE A CONSTRUÇÃO DE OFICINAS PARA A EDUCAÇÃO INTEGRAL

Luan Martins de Oliveira, Edmilson Minoru Torisu

Resumo


Este artigo apresenta resultados parciais de uma pesquisa de mestrado junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Seu principal objetivo é desvelar indícios do desenvolvimento de uma professora de Matemática ao longo do processo de construção de oficinas para a Educação Integral. Para a coleta de dados foram utilizadas entrevistas semiestruturadas, antes e depois da criação e implementação das oficinas e outras entrevistas durante o processo de construção. Os resultados apontaram que o processo de construção das oficinas propiciou à professora vários momentos de reflexão sobre sua prática que nos deram vários indícios de desenvolvimento.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES-MAZZOTTI, Alda J; GEWANSDSZNAJDER, F. O debate contemporâneo sobre os paradigmas. In: Alves-Mazzotti, A. J.; Gewandsznjder, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Pioneira, 1998.

BOA SORTE, Paulo. Conceituando os Saberes Práticos de Sobrevivência. The Especialist, [S.l.], v. 36, n. 1, fev. 2015. ISSN 2318-7115. Disponível em:

CANDAU, V. at al. Oficinas pedagógicas de Direitos Humanos. Petrópolis: Vozes, 1995.

CAVALIERE, A. M. Educação Integral: uma nova identidade para a escola brasileira. Educação e Sociedade, v. 23, n. 81, p. 247-270, 2002.

COELHO, L. M. C. C; MARQUES, L. P; BRANCO, V.. Políticas públicas municipais de educação integral e(m) tempo ampliado: quando a escola faz a diferença. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 83, p. 355-378, abri./jun. 2014.

D’AMBRÓSIO, U. Prefácio. In Borba, M. C. & Araújo, J. L. (Eds.) Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

DAY, C. Desenvolvimento profissional de professores: os desafios da aprendizagem permanente. Porto Editora, 1999.

FERREIRA, A. C. Metacognição e desenvolvimento profissional de professores de Matemática: uma experiência de trabalho colaborativo. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

JESUS, S. N. de, S.; SANTOS, J. C. V. Desenvolvimento Profissional e Motivação dos Professores. Educação, vol. XXVII, núm. 52, janeiro-abril, 2004, pp. 39-58. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

LEITE, L. H. A; CARVALHO, L. D; VALADARES, J. M. (Org.). Educação Integral e Integrada: Módulo II - Desenvolvimento da Educação Integral no Brasil. Belo Horizonte: Faculdade de Educação - UFMG, 2010. 144 p. Disponível em: . Acesso em: 04 fev. 2018.

MIGNOT, A. C. V. CIEP – Centro Integrado de Educação Pública – alternativa para a qualidade do ensino ou nova investida na educação? Em Aberto, Brasília, ano 8, n. 44, out.-dez. 1989. P. 45-63.

MINAS GERAIS. Centro de Referência Virtual. Cartilha Tempo Integral, 2009. Disponível em: . Acesso em: out. 2016.

MINAS GERAIS. Documento Orientador das Ações de Educação Integral no Estado de Minas Gerais: Ampliação de Direitos, Tempos e Espaços Educativos – Versão II – 14 De Abril De 2015 Disponível em: Acesso em: abr. 2016;

MIZUKAMI, M. G. N. Ensino: as abordagens do processo: Temas básicos de Educação e Ensino. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1986.

MOLL, J. Educação integral: texto referência para o debate nacional. Brasília: MEC/SECAD, 2009. Mais Educação.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In NÓVOA, A. Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. ISBN 972-20-1008-5. pp. 13-33.

PASSOS, C. L. B; NACARATO, A. M; FIORENTINI, D; MISKULIN, R. G. S; GRANDO, R. C; GAMA, R. P; MELO, M. D. Desenvolvimento profissional do professor que ensina Matemática: Uma meta-análise de estudos brasileiros. Quadrante, v. 15, n. 1, p. 193-219, 2006.

PESTANA, S. F. Paes. AFINAL, O QUE É EDUCAÇÃO INTEGRA? Revista Contemporânea de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, v. 9, n. 17, p. 24-41, out. 2014.

PONTE, J. P. A formação do professor de Matemática: Passado, presente e futuro. In L. SANTOS, L. A. P. CANAVARRO, A. P.; BROCARDO, J. (Eds), Educação Matemática: Caminhos e encruzilhadas, Lisboa: APM, p. 267 – 284, 2005.

PONTE, J. P. O desenvolvimento profissional do professor de matemática. Educação e Matemática, n. 31, p. 9-12, 1994.

SANTOS, A.; LUSARDO, R. C; CESTARO, P. M. R. Professor reflexivo: gênese e implicações atuais. Simpósio Espaço e Educação. Anais do I Simpósio Espaço Educação. Juiz de Fora, Minas Gerais, 2007. Disponível em:

SCHÖN, D. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

VIANNA, H. M. Pesquisa em Educação: a observação. Brasília: Plano Editora, 2003.

VIEIRA, E; VOLQUIND, L. Oficinas de ensino: O quê? Por quê? Como? 4. ed. Porto Alegre: Edipucrs, 2002.

ZEICHNER, K. M. Uma Análise Crítica sobre a Reflexão, como Conceito Estruturante na Formação Docente. Educação & Sociedade, v. 29, n. 103, 2008;




DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v0i0.2607

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Triângulo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

A Revista Triângulo é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto. 

Triangulo Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Triangulo es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.