POLÍTICAS CURRICULARES E AS CONCEPÇÕES DE CONHECIMENTO E COMPETÊNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Juciley Silva Evangelista Freire

Resumo


Neste artigo discutimos o significado epistemológico e político da concepção de competência que orienta as políticas curriculares de formação de professores iniciadas na década de 1990. A discussão parte da análise do papel do conhecimento no âmbito da Pedagogia por Objetivos, dominante na estruturação dos currículos formativos desde os anos 1970, chegando aos princípios epistemológicos da Pedagogia por Competência, referência de organização curricular presente nas diretrizes curriculares da formação de professores a partir dos anos de 1990. Nessa perspectiva, questionamos o sentido epistemológico da concepção de competência em ambas as Pedagogias, na tentativa de compreender as novas configurações atribuídas ao papel do conhecimento e suas implicações para a formação de professores.


Palavras-chave


Competência. Conhecimento. Formação de Professores.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho? 7.ed., São Paulo: Cortez; Campinas, São Paulo: Editora da Unicamp, 2000.

_________. Os sentidos do trabalho. 4.ed., São Paulo: Boitempo, 2001.

BOURDIEU, Pierre. A gênese dos conceitos de habitus e de campo. In: BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

BLOOM, Benjamin S. Taxionomia de objetivos educacionais. Porto Alegre: Globo, 1973.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Documento Introdutório. Brasília, DF: MEC/SEF, 1997.

_________. Referenciais para a formação de professores. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica. Brasília: CNE, 2001.

CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise A. A "era das diretrizes": a disputa pelo projeto de educação dos mais pobres. In: Revista Brasileira de Educação, vol. 17, núm. 49, janeiro-abril, 2012, pp. 11-37.

DELORS, Jacques et al. Educação: um tesouro a descobrir. 4.ed., São Paulo: Cortez; Brasília, DF: MEC: UNESCO, 2000.

DIAS, Rosanne Evangelista. Política curricular de formação de professores - um campo de disputas. In. Revista e-curriculum, São Paulo, v.8 n.2 Agosto 2012. Disponível em http://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum, Acesso em 18 Set 2017.

_________. Competências nos discursos curriculares da formação de professores no Brasil. In: XI Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (Endipe), Goiânia, maio de 2002.

_________. Competências – um conceito recontextualizado no currículo para a formação de professores no Brasil. XXIV Reunião da Anped, Caxambú, outubro de 2001.

DUARTE, Newton. Vigotski e o “aprender a aprender”. Campinas, SP: Autores Associados, 2000.

FREITAS, Helena Costa Lopes de. Formação de professores no Brasil: 10 anos de embate entre projetos de formação. Educ. Soc., Campinas , v. 23, n. 80, p. 136-167, Sept. 2002.

KUENZER, Acácia Z. Conhecimento e competências no trabalho e na escola. XV Reunião Anual da Anped, Caxambú, outubro de 2002. Disponível em http://www.anped.org.br Acesso em 26 Set 2017.

LOPES, Alice Casimiro. Competências na organização curricular da reforma do ensino médio. Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, v. 27, nº 3, pp. 1-20, 2001.

MALGLAIVE, Gerard. Ensinar adultos. Porto, Portugal: Porto Editora, 1995.

MIZUKAMI, Maria da Graça N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

NAGEL, Thomas S.; RICHMAN, Paul. Ensino para competência: uma estratégia para eliminar o fracasso. Porto Alegre: Globo, 1974.

PERRENOUD, Philippe. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.

_________. Construindo competências. Revista Nova Escola. São Paulo: Abril, pp. 19-21, setembro de 2000a. [Entrevista concedida a Paola Gentili]

_________. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000b.

RAMOS, Marise Nogueira. A pedagogia das competências: autonomia ou adaptação? São Paulo: Cortez, 2001.

________. A educação profissional pela pedagogia das competências e a superfície dos documentos oficiais. In. Educação e Sociedade, v. 23, nº 80, Setembro de 2002. p. 405-427.




DOI: https://doi.org/10.18554/rt.v0i0.2649

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Triângulo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

A Revista Triângulo é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto. 

Triangulo Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Triangulo es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.