O ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: UMA ANÁLISE A PARTIR DOS PRESSUPOSTOS TEÓRICOS DA EDUCAÇÃO CTS

Autores

  • Lucas Manoel Lima Santos Universidade Federal do Tocantins - UFT
  • Karolina Martins Almeida e Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS

Palavras-chave:

BNCC. Ensino de Ciências. ECTS.

Resumo

A Educação Ciência, Tecnologia e Sociedade (ECTS) é uma vertente indicada para o desenvolvimento da Educação Científica, que por sua vez, apresenta uma multiplicidade de encaminhamentos para sua abordagem no ensino de Ciências. Mediante os pressupostos teóricos da ECTS, este trabalho apresenta uma análise da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) tendo o seguinte questionamento orientador: Como a Educação Científica vem sendo expressa pelo documento da BNCC? Considera-se que este estudo possibilitará indicar os fundamentos didáticos-pedagógicos que orientam o processo de ensino-aprendizagem de Ciências no Ensino Fundamental e Biologia no Ensino Médio. Sendo assim, objetivou-se identificar e correlacionar os encaminhamentos do documento para o ensino de Ciências e Biologia mediante os pressupostos da (ECTS). Utilizou-se a Análise Textual Discursiva, para dar suporte ao tratamento dos dados estabelecendo categorias preliminares de análise, sendo elas: i) Inter-relações CTS; ii) Natureza da Ciência e do Trabalho Científico; e a iii) Formação Cidadã. As análises indicam que, mesmo sendo expressos encaminhamentos evidentes para a ECTS, também se encontram discursos voltados à formação profissionalizante por meio de um conjunto de competências e habilidades que os estudantes devem ter adquirido ao concluir a Educação Básica.

Biografia do Autor

Lucas Manoel Lima Santos, Universidade Federal do Tocantins - UFT

Mestre em Ensino de Ciências e Matemática pelo Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências e Matemática da Universidade Federal do Tocantins (PPGECIM-UFT); Especialista em Biologia pela Faculdade Rio Sono (2012); Graduado em Ciências Naturais - Biologia, pela Universidade do Estado do Pará (2012). Atua na docência no ensino regular e de nível superior. Atuou como professor Substituto na Universidade do Estado do Pará no Departamento de Ciências Naturais - Campus VII / Conceição do Araguaia-PA nos anos de 2014/2015. Atualmente atua na rede pública de ensino no estado do Tocantins. E-mail para contato: lucasmanoel17@hotmail.com.

Karolina Martins Almeida e Silva, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Goiás (2007), Mestre em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Goiás (2010) e Doutora em Educação - Educação em Ciências, pela Universidade de Brasília (2016). Atualmente é professora adjunta III da Universidade Federal do Tocantins e professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática - PPGecim. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino de Ciências e Biologia, atuando principalmente nas seguintes linhas de pesquisa: formação de professores, Educação CTS e Questões Sociocientíficas.

Referências

ALBINO, A. C. A; SILVA, A. F. BNCC E BNC da formação de professores: repensando a formação por competências. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 13, n. 25, p. 137-153, 2019. ISSN 1982-4391. DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v13i25.966. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/966.

ANJOS, M. S; CARBO, L, Enfoque CTS e a atuação de professores de Ciências. ACTIO, Curitiba, v. 4, n. 3, p. 35-57, set./dez. 2019. ISNN 2525-8923. DOI: 10.3895/actio.v4n3.9329. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/actio/article/view/9329

AULER, D. Enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade: pressupostos para o contexto brasileiro. Ciência e Ensino. v. 1,. Número especial, s/p, 2007. ISNN 1980-8631. Disponível em: http://143.0.234.106:3537/ojs/index.php/cienciaeensino/issue/view/15

BAZZO, W. A. Ciência, Tecnologia e Sociedade: e o contexto da educação tecnológica. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n. 9.394/96. Brasília, DF: Senado Federal, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília, 1999.

BRASIL. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. PCN+ Ensino Médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC, SEMTEC, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Orientações Curriculares para o ensino médio: Ciências da natureza, matemática e suas tecnologias Brasília, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Conselho Nacional da Educação. Câmara Nacional de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC/SEB/DICEI, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: MEC, 2018.

FREITAS, L. C. Os reformadores empresariais da Educação e a disputa pelo controle do processo pedagógico na escola. Educ. Soc., Campinas, v. 35, nº. 129, p. 1085-1114, out. dez., 2014. ISNN 1678-4626. DOI https://doi.org/10.1590/ES0101-73302014143817. Disponível em: https://www.scielo.br/ j/es/a/xm7bSyCfyKm64zWGNbdy4Gx/?lang=pt

HIDALGO, M. R.; JUNIOR LORENCINI, A. Reflexões sobre a inserção da História e Filosofia da Ciência no Ensino de Ciências. História da Ciência e Ensino – Construindo Interfaces. Volume 14, p 19-38, 2016. ISNN 2178-2911. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php /hcensino/article/view/26106.

LEITE, J. C.; MAGALHAES JUNIOR, C. A. O.; RODRIGUES, M. A.; Argumentações de um grupo de professores acerca do uso de atividades investigativas. Revista Insignare Scientia - RIS, v. 1, n. 1, 18 jun. 2018. ISNN 2595-4520. DOI: https://doi.org/10.36661/2595-4520.2018v1i1.7658. Disponível em: https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/RIS/article/view/7658

MARTINS, R. de A. Introdução: a história das ciências e seus usos na educação. In: SILVA, C.C. (Org.) Estudos de história e filosofia das ciências: subsídios para aplicação no ensino. São Paulo: Editora Livraria da Física, p. xvii-xxxiv, 2006.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. do C. Análise textual discursiva. Ijuí: Ed. Unijuí, 2007.

MOREIRA, A. F; SILVA, T. T. Currículo: questões atuais. Campinas: Papirus, 1997.

NEIRA, Marcos Garcia. Terceira versão da BNCC: Retrocesso político e pedagógico. In: CONBRACE, 20. 2017. Anais. 2017, p. 2974-2978. Disponível em: http://www.gpef .fe.usp.br/teses/marcos_38.pdf.

OLIVEIRA, L. D. Em busca de uma teleologia para a educação científica CTS: da consolidação do campo às unidades de ensino. ACTIO, Curitiba, v. 4, n. 2, p. 87-108, mai./ago, 2019. ISNN 2525-8923. DOI: http://dx.doi.org/10.3895/actio.v4n2.9034. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/actio/article/view/9034.

PINHEIRO, N. A. M. Educação Crítico-Reflexiva para um Ensino Médio Científico-Tecnológico: a contribuição do enfoque CTS para o ensino-aprendizagem do conhecimento matemático. Tese (Doutorado em Educação Cientifica e Tecnológica). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

PINHEIRO, N. A. M.; SILVEIRA, R. M. C. F.; BAZZO, W. A. Ciência, tecnologia e sociedade: a relevância do enfoque CTS para o contexto do ensino médio. Ciência & Educação, v. 13, n. 1, p. 71-74, 2007. ISSN 1516-7313. DOI https://doi.org/10.1590/S1516-73132007000100005. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/S97k6qQ6Qxbyfy GZ5KysNqs/abstract/?lang=pt

RITTER, J. MALDANER, O. A. CTS na situação de estudo: desenvolvimento de Currículo e Formação de Professores. Praxis & Saber, vol. 6, núm. 11, p. 195-214, 2015. ISSN 2216-0159. DOI: https://doi.org/10.19053/22160159.3580. Disponível em: https://revistas.uptc.edu. co/index.php/práxis _saber/article/view/3580

SACRISTÁ, J. G. O que significa o currículo? In: SACRISTÁN, José Gimeno (Org.). Saberes e incertezas sobre o currículo. Porto Alegre: Penso, p. 16, 17, 19, 2013.

SANTOS, W. L. P. Aspectos sociocientíficos em aulas de química. 2002. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2002. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/IOMS-5KZJL9.

SANTOS, W. L. P. Contextualização no Ensino de Ciências por meio de Temas CTS em uma perspectiva Crítica. Ciência e Ensino, v.1, número especial, s/p, 2007. ISNN 1980-8631. Disponível em: https://bityli.com/NfM2f

SILVA, K. M. A. Abordagem CTS no Ensino Médio: Um estudo de caso da prática pedagógica de professores de Biologia. Dissertação de mestrado. 2010. 161 f. (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2010.

STRIEDER, R. Abordagens CTS na Educação Científica no Brasil: sentidos e perspectivas. 2012. 283f. Tese (Doutorado) – Programa Interunidades em Ensino de Ciências, Faculdade de Educação, Instituto de Física, Instituto de Química, Instituto de Biologia/Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

VIEGAS, F. H. Caracterização de possibilidades e contradições na implementação de um currículo crítico no Ensino de Ciências da natureza pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, 2018.

ZÔPERO, A. F; LABURÚ C. E. Atividades Investigativas no Ensino de Ciências: aspectos históricos e diferentes abordagens. Ens. Pesqui. Educ. Ciênc. (Belo Horizonte), Belo Horizonte, v. 13, n. 3, p. 67-80, Dez, 2011. ISSN 1983 -2117. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-21172011130305. Disponível em: https://www.scielo.br/j/epec /a/LQnxWqSrmzNsrRzHh3KJYbQ/abstract/?lang=pt

Downloads

Publicado

2021-11-23

Como Citar

LIMA SANTOS, L. M.; ALMEIDA E SILVA, K. M. O ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: UMA ANÁLISE A PARTIR DOS PRESSUPOSTOS TEÓRICOS DA EDUCAÇÃO CTS. Revista Triângulo, Uberaba - MG, v. 14, n. 3, p. 94–112, 2021. Disponível em: https://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/revistatriangulo/article/view/5554. Acesso em: 7 out. 2022.