A necessidade de aprender sobre as tecnologias digitais de informação e comunicação e os impactos na saúde mental dos professores

Autores

  • Sabrina Almeida Alves dos Santos
  • Paula Nakamoto Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro. http://orcid.org/0000-0001-8705-8587
  • Hugo Leonardo Pereira Rufino

DOI:

https://doi.org/10.18554/rt.v15i1.6105

Resumo

Com a pandemia do COVID-19, devido à necessidade do ensino remoto, o professor precisou aprender a usar as TDIC para melhor desenvolvimento das suas atividades de ensino. A urgência de continuar com as aulas, seguindo o imperativo de que “não podemos parar”, a corrida pela aprendizagem de alguma TDIC muita angústia, sofrimento e estresse. Assim sendo, ensinar o profesor a manusear as tecnologias que melhor se encaixam na sua demanda de ensino pode ser um desafio. Muitos profissionais tiveram que aprender em poucos dias o que deveria ser ensinado no decorrer da sua formação. Essa aprendizagem “corrida” trouxe incerteza para estes profissionais que estavam inseguros na utilização e aplicação das tecnologias necessárias para suas aulas.  Dessa maneira, o objetivo desse artigo é investigar (através de pesquisa bibliográfica) como a saúde mental do professor pode ser comprometida devido à exacerbada cobrança de que o mesmo detenha o conhecimento das TDIC, mesmo não utilizando-as. Durante este estudo, foi possível realizar um levantamento das doenças que mais acometeram os professores durante o isolamento social, sendo estas a depressão, ansiedade e o estresse. O que se pode concluir perante este estudo é que devido à pandemia do COVID-19, essas doenças apresentam índices alarmantes.

Referências

ALMEIDA. Filho N, Coelho MTA e Peres MFT. O conceito de saúde mental. Revista USP, 43, p. 100-125: 1999. Disponível em: https://bit.ly/2ztsYE1 - Acessado em: 18/08/2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação/Conselho Pleno. Parecer CNE/CP Nº: 5/2020. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 28 abr. 2020a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=145011- pcp005-20&category_slug=marco-2020-pdf&Itemid=30192.PDF Acessado em: 10 Ago. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação/Conselho Pleno. Parecer CNE/CP Nº: 11/2020. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 7 jul. 2020b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=148391- pcp011-20&category_slug=julho-2020-pdf&Itemid=30192.PDF Acessado em: 10 Ago. 2021.

COELHO, E., da SILVA, A., de PELLEGRINI, T., e PATIAS, N. Saúde Mental docente e intervenções da Psicologia durante a pandemia. PSI UNISC, 5(2), 20-32, 2021.

COSTA, S. M. A influência dos recursos tecnológicos no processo de ensino aprendizagem. 2014. 43f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Fundamentos da Educação: Práticas Pedagógicas Interdisciplinares) - Universidade Estadual da Paraíba, Sousa, 2014.

DALGALARRONDO, Paulo. Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais [recurso eletrônico] / Paulo Dalgalarrondo. – 3. ed. – Porto Alegre: Artmed, 2019.

DA SILVA, Ione de Cássia Soares; DA SILVA PRATES, Tatiane; RIBEIRO, Lucineide Fonseca Silva. As Novas Tecnologias e aprendizagem: desafios enfrentados pelo professor na sala de aula. Em Debate, n. 15, p. 107-123, 2016.

DE SOUZA, Vinícius Garcia Rodrigues; TABORDA, Jeferson Camargo; DE FREITAS, Cledione Jacinto. Desgaste da saúde mental do docente da educação básica no interior do mato grosso do sul. Humanidades & Inovação, v. 8, n. 41, p. 79-88, 2021.

FARIA. E. T. O professor e as novas tecnologias. ENRICONE, Délcia (Org.). Ser Professor. 4 ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004 (p. 57-72).

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GUEDES, Roberta Valeria; DOS SANTOS, James Pinheiro. Formação de professores em tempos de pandemia. PROJEÇÃO E DOCÊNCIA, v. 11, n. 1, p. 01-25, 2020.

MARTINS, Ana Carolina Borges Leão et al. A experiência de professores no ensino remoto: dilemas, saúde mental e contextos de trabalho na pandemia. Expressa Extensão, v. 26, n. 2, p. 154-160, 2021.

MONTEIRO, Bruno Massayuki Makimoto; SOUZA, José Carlos. Saúde mental e condições de trabalho docente universitário na pandemia da COVID-19. Research, Society and Development, v. 9, n. 9, p. e468997660-e468997660, 2020.

Moraes Cruz, R. ., Ruppel da Rocha, R. E., Andreoni, S. ., & Duarte Pesca, A. . (2020). Retorno ao trabalho? Indicadores de saúde mental em professores durante a pandemia da COVID-19. Revista Polyphonía, 31(1), 325–344. https://doi.org/10.5216/rp.v31i1.66964

NAKAMOTO, P. T.; CARVALHO, A. A.. Las tecnologías digitales en la formación inicial docente: importancia, desafíos y posibilidades. In: Red de Estudios sobre Educación. (Org.). Formación y profesionalización docente en América Latina: Experiencias y resultados de investigación. 1ed.Lima: REDEM, 2019, v. 1, p. 122-143.

‘NATIVOS DIGITAIS’ não sabem buscar conhecimento na internet, diz OCDE. Bbc.com/portuguese, 2021. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-57286155 - Acessado em: 01/11/2021.

OLIVEIRA, J. S. de. Professor X TICS: dificuldades ou comodismo. Diálogos Educacionais em Revista, v. 3, n. 1, p. 99 - 111, 2012.

SCHLEMMER, Eliane. O trabalho do professor e as novas tecnologias. Textual, Porto Alegre, v. 1, n. 8, p. 33-42, 2006.

Downloads

Publicado

2022-04-26

Como Citar

ALMEIDA ALVES DOS SANTOS, S.; NAKAMOTO, P.; LEONARDO PEREIRA RUFINO, H. A necessidade de aprender sobre as tecnologias digitais de informação e comunicação e os impactos na saúde mental dos professores. Revista Triângulo, Uberaba - MG, v. 15, n. 1, p. 103–117, 2022. DOI: 10.18554/rt.v15i1.6105. Disponível em: https://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/revistatriangulo/article/view/6105. Acesso em: 25 maio. 2022.