Estágio Supervisionado na Educação de Jovens e Adultos

arte e tecnologias digitais na parceria entre ensino e extensão

Autores

  • Ketiuce Ferreira Silva Universidade do Estado de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.18554/rt.v16i2.7052

Palavras-chave:

Estágio Supervisionado. Educação de Jovens e Adultos. Extensão. Arte. Tecnologias digitais.

Resumo

Este texto consiste no relato de uma experiência com estudantes de Pedagogia de uma universidade pública do Estado de Minas Gerais. O trabalho foi realizado ao longo do primeiro semestre do ano de 2023, no componente curricular de Estágio Supervisionado na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os primeiros contatos dos estudantes com o campo de estágio são essenciais para evidenciar o potencial formativo das escolas para os graduandos, bem como para identificar desafios os quais a universidade pode ajudar a superar. O fato de a maior parte dos estudantes terem vivenciado o estágio na mesma escola, possibilitou desenvolver um trabalho que, por meio da parceria entre ensino e extensão, se concentrou em contribuir para a alfabetização de adultos, explorando a arte e as tecnologias digitais. Desta experiência destaca-se a aproximação entre escola e universidade como imperativo possível de diversas maneiras, entre elas o Estágio Supervisionado. Ambas as instituições aprendem e ensinam mutuamente nesta relação a qual pode ser sistematicamente enriquecida quando ensino, pesquisa e extensão partilham deste princípio. A relação entre arte e tecnologia tem muito a contribuir para o processo alfabetizador na EJA, uma vez que potencializa aspectos como expressão criativa e leitura crítica de mundo.

Biografia do Autor

Ketiuce Ferreira Silva, Universidade do Estado de Minas Gerais

Professora na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), unidade Ituiutaba. Doutora em Educação, pela Universidade Estadual Paulista "Júlio Mesquita Filho" (Unesp), campus Araraquara (2022). Mestra em Educação pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (2014), especialista em Processos Didático-Pedagógicos para Cursos na Modalidade a Distância (Univesp/2022); em Design Instrucional para EaD Virtual: Tecnologias, Técnicas e Metodologia (Unifei/2009); em Informática na Educação (UFLA/2009) e em Tecnologias Digitais Aplicadas à Educação (Uniminas/2008). Graduada em Pedagogia: Docência, Gestão e Tecnologia (Uniminas/2008). Membro do grupo de pesquisa Formação de professores, cultura digital e aprendizagem (Forproca), da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Possui experiência docente na educação básica (Educação Infantil e Ensino Fundamental I) e na educação superior (modalidades presencial e a distância)

Referências

ARROYO, Miguel G. Passageiros da noite: do trabalho para a EJA: itinerários pelo direito a uma vida justa. Petrópolis (RJ): Vozes, 2017.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 50 ed. rev. atual. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. Tradução de Silvana Cobucci Leite. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

MOURA, Carmen Brunelli de. Diversidade, currículo e implicações pedagógicas. In: ______. SILVA, Marluce Pereira da; GARCIA, Renata Monteiro (Orgs.). EJA, diversidade e inclusão: reflexões impertinentes. João Pessoa: Editora da UFPB, 2018, p. 47-60. Disponível em: http://www.editora.ufpb.br/sistema/press5/index.php/UFPB/catalog/view/139/57/557-1. Acesso em: 08 ago. 2023

MOURA, Eduardo; ROJO, Roxane. Letramentos, mídias, linguagens. São Paulo: Parábola, 2019.

PRATA-LINHARES, Martha Maria. Contribuições da arte para a formação de professores universitários. In: ______. MASETTO, Marcos (org.). Inovação no ensino superior. São Paulo: Edições Loyola, 2012, p. 55-66.

RODRIGUES, Edileuza Custódio. Atuação dos professores de jovens e adultos: por uma educação emancipadora. In: ______. SILVA, Marluce Pereira da; GARCIA, Renata Monteiro (Orgs.). EJA, diversidade e inclusão: reflexões impertinentes. João Pessoa: Editora da UFPB, 2018, p. 451-474. Disponível em: http://www.editora.ufpb.br/sistema/press5/index.php/UFPB/catalog/view/139/57/557-1. Acesso em: 08 ago. 2023.

SANTAELLA, Lucia. Leitura de imagens. São Paulo: Melhoramentos, 2012.

SILVA, Elenita Pinheiro de Queiroz. Estágio supervisionado: espaço de ter-lugar do olhar e de dar a voz. In: ______. SILVA, Lázara Cristina da; MIRANDA, Maria Irene (orgs.). Estágio supervisionado e prática de ensino: desafios e possibilidades. Araraquara (SP): Junqueira&Marin: Belo Horizonte (MG): FAPEMIG, 2008, p. 115-140.

SILVA, Marco. O celular na sala de aula: uso didático e resistências. Notícias, Revista Docência e Cibercultura, agosto de 2023, online. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/re-doc/announcement/view/1661?fbclid=IwAR2aAkksC436D0RFHISCgrsU9VbS-CJqdWwMn96LR6qG7E8zvXHTRg4Rpic. Acesso em: 10 ago. 2023.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Pedagogia. Ituiutaba, 2017.

ZEICHNER, Kenneth M. Formação de professores para a justiça social em tempos de incerteza e desigualdades crescentes. In: ______. DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio; ZEICHNER, Kenneth M. (orgs.). Justiça social: desafio para a formação de professores. Tradução de Cristina Antunes. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008, p. 11-34.

Downloads

Publicado

2023-10-31

Como Citar

SILVA, K. F. Estágio Supervisionado na Educação de Jovens e Adultos: arte e tecnologias digitais na parceria entre ensino e extensão. Revista Triângulo, Uberaba - MG, v. 16, n. 2, p. 125–137, 2023. DOI: 10.18554/rt.v16i2.7052. Disponível em: https://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/revistatriangulo/article/view/7052. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Relato de experiência