Elaboração de folders digitais para a divulgação científica sobre o uso de Bacillus no controle biológico

Autores

  • Marielle Sandrine Rodrigues Rocha Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Daniella Reis Fernandes Teles. Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Vera Lucia Bonfim Tiburzio Universidade Federal do Triangulo Mineiro-UFTM

DOI:

https://doi.org/10.18554/rt.v17i1.7307

Palavras-chave:

Agrotóxico, Divulgação Científica, Bactérias, Material de Divulgação

Resumo

O controle biológico tem ganhado cada vez mais visibilidade como alternativa sustentável aos agrotóxicos. Este trabalho visava elaborar e divulgar folders digitais educativos sobre as potencialidades das bactérias do gênero Bacillus como agentes de controle biológico. Para tanto foram produzidos, a partir de pesquisa bibliográfica, quatro textos, que foram editados e diagramados no formato de folder e publicados com periodicidade quinzenal em um perfil do Instagram criado para esta finalidade. O folder é um gênero textual que favorece o interesse dos alunos pela língua, pois utiliza linguagem acessível facilitando a comunicação efetiva entre pessoas. A divulgação dos primeiros três folders proporcionou engajamento e discussão acerca dos impactos socioambientais e também questionamentos econômicos quanto ao uso de agrotóxico, o que levou à produção de um quarto folder abordando estes temas. O fôlder digital permitiu versatilidade na produção e apresentação dos temas, com o uso de linguagens e imagens adequadas ao público-alvo, e ampla obtenção de feedbacks do público a respeito das publicações, seja na forma de comendatários postados pelos leitores ou de dados de acesso a estas disponiblizados pela plataforma. Por outro lado, a análise destes dados mostrou que o uso adequado das ferramentas de divulgação do material publicado disponibilizadas pelas plataformas é tão importante para atingir o público-alvo quanto a própria qualidade deste material.

Biografia do Autor

Marielle Sandrine Rodrigues Rocha, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Trabalha na empresa Biota Innovation como Supervisora de produção no departamento microbiologia.

Daniella Reis Fernandes Teles., Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Uberlândia (Bacharelado e Licenciatura) e mestre em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais pela mesma universidade, orientada pela Profa. Dra. Celine de Melo do Instituto de Biologia. Experiência em Ecologia, com ênfase em Ecologia de aves e anilhamento em ambientes fragmentados. Experiência profissional como: analista ambiental Nível II na empresa Manna & Toledo Planejamento Ambiental LTDA. Uberlândia/MG; professora de Educação Básica na Prefeitura Municipal de Uberaba/MG; e atualmente como tecnóloga/área Biologia na Universidade Federal do Triângulo Mineiro em Uberaba/MG.

Vera Lucia Bonfim Tiburzio, Universidade Federal do Triangulo Mineiro-UFTM

Graduei-me em Licenciatura em Ciências Biológicas (2001) pelo Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), mesma instituição na qual realizei meu mestrado (findado em 2004) e doutorado (em 2008), ambos pelo programa de Biologia Funcional e Molecular, ênfase em Bioquímica, oferecido por aquele instituto. Atualmente sou professora associada na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), ministrando diferentes disciplinas junto ao curso de Licenciatura em Ciências Biológicas desta instituição, onde também sou docente do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE). Nesta mesma instituição também sou membro do Grupo de Estudos, Pesquisas em Análise do Discurso, Leitura e Escrita (GEPADLE). Na UFTM participei durante quase uma década do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência (PIBID editais 2011, 2013 e 2018) e, paralelamente em projetos de extensão universitária.

Referências

BELTRÃO, H. de B. M. Interação das toxinas Cry do Bacillus thuringiensis svar. israelensis com o mesêntero de larvas do vetor Aedes aegypti (Diptera: Culicidae). Dissertação (Curso de Mestrado em Saúde Pública do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães) – Fundação Oswaldo Cruz, Recife, 2006. Disponível em: https://thesis.icict.fiocruz.br/pdf/beltrao-hbm.pdf. Acesso em: 15 jun. 2023.

BETTIOL, W.; GHINI, R.; MORANDI, M. A. B. Alguns métodos alternativos para o controle de doenças de plantas disponíveis no Brasil. In: VENZON, M.; PAULA JÚNIOR, T. J. de; PALLINI, A. Controle alternativo de pragas e doenças. Viçosa/MG: EPAMIG/CTZM, 2005. cap. 8, p. 163-183. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de- publicacoes/publicacao/1024872/alguns-metodos-alternativos-para-o-controle-de doencas-de-plantas-disponiveis-no-brasil. Acesso em: 15 jun. 2023.

BRASIL. Decreto Nº 4.074, de 4 de janeiro de 2002. Brasília DF, 04 jan. 2002. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/D4074.htm. Acesso em: 21 mar. 2024.

CARVALHO, A. L. U. Fisiologia de Bacillus subtilis R14 sob condições restritas e irrestrita de oxigênio: Produção de compostos bioativos e esporulação. 2005. Dissertação (Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia de Produtos Bioativos) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005. Disponível em: https://attena.ufpe.br/handle/123456789/1534. Acesso em: 18 jun. 2023.

CAVALCANTE, R. M. (org.). Contaminantes orgânicos em ambientes aquáticos. Fortaleza: Imprensa Universitária, 2020. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/55985. Acesso em: 26 maio 2023.

CONTROLE Biológico. Uberaba, 2023. Instagram. Disponível em: https://www.instagram.com/controlebiologico_/?igshid=ZDc4ODBmNjlmNQ%253%253D. Acesso em: 21 mar. 2024.

COUTO, G. B.; BERNARDON, M. O gênero folder e suas contribuições no processo de ensino/aprendizagem de LEM-inglês. In: PARANÁ. Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE. [S.l.]: Governo do Estado, 2014. v. 1. (Cadernos PDE).

CRUZ, N. D. da; RIBEIRO, M. T. D. Agrotóxicos em foco [livro eletrônico]. Cuiabá, MT: Fundação UNISELVA, 2022. Disponível em https://cms.ufmt.br/files/galleries/221/L6fd2621869e50fcf6ccffbd58ec1b62e0cb6c1d5.pdf. Acesso: 1º jun. 2023.

DI DOMENICO, F. A cartilha como ferramenta de disseminação do conhecimento sobre o controle biológico de pragas. 2020. Trabalho de Conclusão de Curso (Curso Superior em Ciências Biológicas) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, 2020. Disponível em: https://educapes.capes.gov.br/handle/capes/669881. Acesso em: 25 de maio 2023.

DUTRA, L. S.; FERREIRA, A. P.; HORTA, M. A. P.; PALHARES, P. R. Uso de agrotóxicos e mortalidade por câncer em regiões de monocultura. Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 44, n. 127, p. 1018-1035, out./dez., 2020. Disponível em: https://www.scielo.br. Acesso em: 28 jun. 2023.

EMBRAPA. Trajetória da agricultura no Brasil. [S.l.]: Portal Embrapa, 2020. Disponível em: https://www.embrapa.br/visao/trajetoria-da-agricultura-brasileira. Acesso em: 20 jul. 2023.

FERREIRA, M. L. P. C. A regulação do uso dos agrotóxicos no Brasil: Uma proposta para um direito de sustentabilidade. 2013. Tese (Doutorado Curso de Direito, Programa de Pós-Graduação em Direito) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

FREITAS, F. V.; REZENDE FILHO, L. A. Modelos de comunicação e uso de impressos na educação em saúde: uma pesquisa bibliográfica. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 15, n. 36, p. 243-255, jan./mar. 2011.

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER - INCA. Como surge o câncer? Brasília: INCA, 2022b. Disponível em: https://www.inca.gov.br/comosurge-o-cancer. Acesso em: 29 jun. 2023.

KARWOSKI, A. M. Estratégias de leitura de folders. In: ESTUDOS LINGUÍSTICOS, 34., 2005. Anais [...]. Campinas: [s.n.], 2005. p. 698-701.

LARA, V. T. O uso indiscriminado de Agrotóxicos e as consequências para a saúde do trabalhador rural. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Saúde Coletiva da Escola de Enfermagem) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/BUBD-9E9E6J/1/monografia_v_vian_torquete_lara.pdf. Acesso em: 31 jun. 2023.

LAYRARGUES, P. P. Educação ambiental no Brasil: o que mudou nos vinte anos entre a Rio 92 e a Rio+20. ComCiência, Campinas, n. 136, mar. 2012. Disponível em: http://comciencia.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519- 76542012000200009&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 25 jan. 2023.

LAYRARGUES, P. P.; LIMA, G. F. da C. As macrotendências político-pedagógicas da educação ambiental brasileira. Ambiente & Sociedade, São Paulo, v. 17, n. 1, p. 23-40, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/asoc/a/8FP6nynhjdZ4hYdqVFdYRtx/. Acesso em: 21 mar. 2024.

MARTINS, H.; CAMPOS, D. Controle biológico cresce no campo e ajuda na redução de custos da lavoura. [Rio de Janeiro]: Globo Rural, 2018. Disponível em: https://www.google.com/amp/s/g1.globo.com/economia/agronegocios/globo-rural/noticia/2018/07/controle-biologico-cresce-no-campo-e-ajuda-na-reducao-de-custos-da-lavoura.amp. Acesso em: 27 jul. 2023.

MELO, T. A. de; NASCIMENTO, I. T. V. da S. do; SERRA, I. M. R. de S. O gênero Bacillus aplicado ao controle biológico de doenças de plantas. Research, Society And Development, [S.l.], v. 10, n. 9, p. 1-22, 24 jul. 2021.

MONNERAT, R. G. et al. Controle de larvas de Aedes aegypti através da utilização de Bacillus thuringiensis em São Sebastião (DF), Brasil. Universitas Ciências da Saúde, Brasília, v. 10, n. 2, 2012. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/- /publicacao/951333/controle-de-larvas-de-aedes-aegypti-atraves-da-utilizacao-de-bacillus-thuringiensis-em-sao-sebastiao-df-brasil. Acesso em: 28 jun. 2023.

MORAIS, L. A. S. de; MARINHO-PRADO, J. S. Plantas com Atividade Inseticida. In: HALFELD-VIEIRA, B. de A.; MARINHO-PRADO, J. S.; NECHET, K. de L.; MORANDI, M. A. B.; BETTIOL, W. Defensivos agrícolas naturais: uso e perspectivas. Brasília, DF: Embrapa, 2016. cap. 19. Disponível em: https://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1061215. Acesso em: 21 mar. 2024.

MORANDI, M. A. B.; BETTIOL, W. Controle biológico de doenças de plantas no Brasil. Embrapa: Meio ambiente, 2009. p. 7-14. Disponível em: https://www.alice.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/579982/1/2009CL07.pdf. Acesso em: 22 jan. 2023.

MULLER, S. P. M.; CARIBÉ, R. de C. Comunicação científica para o público leigo: breve histórico. Inf. Inf., Londrina, v. 15, n. esp, p. 13-30, 2010.

OLIVEIRA, G. R. F. et al. Influência do Bacillus subtilis no controle biológico de nematoides e aspectos produtivos do feijoeiro. Revista Brasileira de Engenharia de Biossistemas, Tupã, v. 11, n. 1, p. 47-58, 2017.

PAULA, M. A. N. R.; CARVALHO, A. P. O gênero textual folder a serviço da educação ambiental. Revista do Centro de Ciências Naturais e Exatas - UFSM, Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental – REGET, Santa Maria, v. 18, n. 2, p. 982-989, maio/ago. 2014.

RANGINWALA, S.; TOWBIN, A. J. Use of social media in radiology education. Journal of the American College of Radiólogo, v. 15, n. 1, parte B, p. 190-200, 2018.

RIBEIRO, D. S.; PEREIRA, T. da S. O agrotóxico nosso de cada dia. Vittalle, Campus Carreiros, v. 28, p. 14-26, 2016. Disponível em: https://periodicos.furg.br/vittalle/article/view/6187. Acesso em: 21 mar. 2024.

SEGATO, S. B.; BETTIO, D. P.; CACEFO, V.; ARAUJO, F. F. de. Controle biológico de nematóides em alface com Bacillus subtilis. Colloquium Agrariae, Presidente Prudente, v. 12, n. Especial, p. 23-29, 2016.

SILVA, K. R. A. da et al. Elaboração de uma cartilha ilustrada como estratégia de educação ambiental para a preservação do meio ambiente e medidas que devem ser adotadas em caso de acidentes com animais peçonhentos. Revista Presença, [S.l.], v. 5, n. 13, Apr. 2020. Disponível em: http://revistapresenca.celsolisboa.edu.br/index.php/numerohum/article/view/148. Acesso em: 07 jun. 2023.

SILVA, T. H. C. et al. O uso indiscriminado de agrotóxicos na agricultura, seus impactos na saúde do trabalhador rural e a consequente responsabilidade civil no Brasil. Revista de Direito Sanitário, São Paulo, v. 22, n. 2, p. e0007, 2022. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rdisan/article/view/173146. Acesso em: 21 mar. 2024.

SOARES, W. L.; PORTO, M. F. DE S. Uso de agrotóxicos e impactos econômicos sobre a saúde. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 46, n. 2, p. 209-217, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rsp/a/LpFQMzzPksRrXGNmhtF9j3n/?format=pdf&lang=en. Acesso em: 21 mar. 2024.

SOUZA, M. M. O. de et al. Agrotóxicos e transgênicos: retrocessos ambientais e avanços conservadores no governo Bolsonaro. Revista da ANPEGE, [S.I.], v. 16, n. 29, p. 319-352, 2020. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/anpege/article/view/12561/pdf. Acesso em: 22 jan. 2023.

STURZ, A. V.; NOWAK, J. Endophytic communities of rhizobacteria and the strategies required to create yield enhancing associations with crops. Applied soil ecology: a section of Agriculture, Ecosystems & Environment, Amsterdam, v. 15, n. 2, p. 183-190, 2000. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0929139300000949. Acesso em: 21 mar. 2024.

SYSTROM, K.; KRIEGER, M. Diretrizes da comunidade. [S.l.], 19 jan. 2013. Instagram. Disponível em: https://help.instagram.com/155833707900388. Acesso em: 25 ago. 2023.

VERMELHO, S. C.; VELHO, A. P. M.; BERTONCELLO, V. Sobre o conceito de redes sociais e seus pesquisadores. Educação e Pesquisa, v. 41, n. 4, 2015.

WOCHNER, D. et al. Análise Custo-Benefício do Manejo integrado de Pragas em Culturas de Soja na Região Centro-Oeste do Brasil. Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, v. 24, p. e1887, 2022. Disponível em: https://www.revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/1887. Acesso em: 21 mar. 2024.

Downloads

Publicado

2024-05-01

Como Citar

SANDRINE RODRIGUES ROCHA, M. .; REIS FERNANDES TELES, D.; BONFIM TIBURZIO, V. L. Elaboração de folders digitais para a divulgação científica sobre o uso de Bacillus no controle biológico. Revista Triângulo, Uberaba - MG, v. 17, n. 1, p. 280–301, 2024. DOI: 10.18554/rt.v17i1.7307. Disponível em: https://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/revistatriangulo/article/view/7307. Acesso em: 12 jul. 2024.

Edição

Seção

Demanda Contínua