O desenvolvimento profissional dos professores de matemática selecionados no programa OBMEP na escola

desafios e possibilidades

Autores

  • Roberta Costa Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM
  • Martha Maria Prata-Linhares Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM

DOI:

https://doi.org/10.18554/rt.v15i2.6258

Palavras-chave:

OBMEP, Matemática, Desenvolvimento profissional docente

Resumo

O objetivo deste estudo é levantar a produção intelectual da área da Educação relacionada ao Programa OBMEP na Escola e o desenvolvimento profissional docente em presente na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) e nos anais das reuniões nacionais da Anped no período de 2015 a 2021. É um levantamento bibliográfico inicial com abordagem qualitativa.  Das 199 publicações extraídas da Anped, nenhuma delas tem como descritor o Programa OBMEP na Escola. Na BDTD encontramos uma dissertação. Os resultados indicam ausência e necessidade da promoção de estudos relacionados ao desenvolvimento profissional dos professores de Matemática e o Programa OBMEP na Escola.

Biografia do Autor

Roberta Costa, Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM. Professora da rede pública de educação básica. 

Martha Maria Prata-Linhares, Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM

Professora da Universidade Federal do Triangulo Mineiro (UFTM). Docente permanente do Programa de Pós-graduação em Educação da UFTM.  Lidera o grupo de pesquisa cadastrado no CNPq Formação de Professores, Cultura Digital e Aprendizagem. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em formação de professores.

Referências

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Sobre a ANPED. Rio de Janeiro, 2018.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [1988].

BRASIL. Coleção de Leis do Império do Brasil. Lei de 15 de outubro de 1827. Manda criar escolas de primeiras letras em todas as cidades, vilas e lugares mais populosos do Império. Rio de Janeiro, 31 de outubro de 1827.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Escalas de Proficiência do SAEB. Brasília, DF: INEP, 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Matrizes de referência de língua portuguesa e matemática do SAEB: documento de referência do ano de 2001. Brasília, DF: INEP, 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da educação básica 2020: resumo técnico [recurso eletrônico] – Brasília: Inep, 2021. 70 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Resultados. Brasília, DF: INEP: 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2017. 58 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Perguntas Frequentes. Brasília, DF, 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Programas do MEC voltados à formação de professores. Brasília, DF, 2018.

CALDEIRA, Ademir Donizeti. Modelagem Matemática: um outro olhar. Alexandria Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v.2, n.2, p.33-54, jul. 2009.

CHIARA, Ivone Di; KAIMEN, Maria Júlia; CARELLI, Ana Esmeralda. Normas de documentação aplicadas à área de Saúde. Rio de Janeiro: Ed. E-papers, 2008.

CHIRINÉA, Andréia Melanda; BRANDÃO, Carlos da Fonseca. O IDEB como política de regulação do Estado e legitimação da qualidade: em busca de significados. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 23, n. 87, p. 461-484, abr./jun. 2015.

Fiorentini, Dario; Nacarato, Adair Mendes; Pinto, Renata Anastácio. Saberes da experiência docente em Matemática e educação continuada. Quadrante, [S. l.], v. 8, n. 1&2, p. 33-59, 1999.

FREITAS, Adriano Vargas. Educação Matemática e Educação de Jovens e Adultos: estado da arte de publicações em periódicos (2000 a 2010). 2013. 360 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.

GATTI, Bernardete Angelina. A formação inicial de professores para a Educação Básica: As Licenciaturas. Revista USP, São Paulo, v., n. 100, fev. 2014.

GATTI, Bernardete Angelina. Avaliação e Qualidade do Desenvolvimento Profissional Docente. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 19, n. 2, p. 373-384, jul. 2014.

GATTI, Bernardete Angelina. Educação, escola e formação de professores: políticas e impasses. Educar em Revista, Curitiba, v. 29, n. 50, p. 51-67, out./dez. 2013.

GATTI, Bernardete Angelina. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educ. Soc., Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, Dez. 2010.

GUIMARÃES, Ueudison Alves; MARINHEIRO, Carlos Alberto. A História da Matemática no Ensino Fundamental. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 02, Ed. 01, Vol. 16, pp. 05-11, mar. 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. [20??].

INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD). Brasília, DF, 2012.

Instituto de Matemática Pura e Aplicada. Regulamento de seleção para o Programa OBMEP na Escola 2020. Rio de Janeiro, RJ, 2019. 12 f.

KILPATRICK, Jeremy. Fincando estacas: uma tentativa de demarcar a Educação Matemática como campo profissional e científico. Campinas: Zetetiké, Faculdade de Educação, Unicamp, v.4, n.5, jan./jun. 1996, p. 99-120.

MARCELO GARCIA, Carlos. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Sísifo - Revista de Ciências da Educação, Americana, n. 8, jan/abr. 2009, p. 7-22.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Aprendizagem da docência: algumas contribuições de L. S. Shulman. Revista Educação, Santa Maria, v. 29, n. 2., p. 33-49, jul./dez. 2004.

NÓVOA, Antônio Sampaio da. Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 47, n. 166, p. 1106-1133, out./dez. 2017.

NÓVOA, António Sampaio da. Os Professores e a sua Formação num Tempo de Metamorfose da Escola. Educ. Real., Porto Alegre, v. 44, n. 3, p.01-15, 2019.

NÓVOA, Antônio Sampaio da. Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

NÓVOA, Antônio Sampaio da. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista de Educación, Madrid, p. 203-218, set./dez. 2009.

PORTAL de apresentação da OBMEP. Rio de Janeiro: Programa de Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, [2020]. Disponível em: http://www.obmep.org.br/apresentacao.htm Acesso em: 30 out. 2021.

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problemas no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, v. 14, n. 40, p. 143-155, abril de 2009.

SOUZA, Kellcia Rezende; KERBAUY, Maria Teresa Miceli. Abordagem quanti-qualitativa: superação da dicotomia quantitativa-qualitativa na pesquisa em educação. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 31, n. 61, p. 21-44, jan./abr. 2017.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. Anuário Brasileiro da Educação Básica 2021. São Paulo: Editora Moderna, 2021.

Downloads

Publicado

2022-08-12

Como Citar

COSTA, R.; PRATA-LINHARES, M. M. O desenvolvimento profissional dos professores de matemática selecionados no programa OBMEP na escola: desafios e possibilidades. Revista Triângulo, Uberaba - MG, v. 15, n. 2, p. 258–272, 2022. DOI: 10.18554/rt.v15i2.6258. Disponível em: https://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/revistatriangulo/article/view/6258. Acesso em: 7 out. 2022.