Educação Não Formal e Formação Inicial de Professores

algumas reflexões

Autores

  • Pedro de Araujo Queiroz Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, MG, Brasil
  • Pedro Donizete Colombo Junior Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, MG, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18554/rt.v15i2.6362

Palavras-chave:

Formação Inicial de Professores, Educação Não Formal, Ciências da Natureza e Matemática

Resumo

A Educação Básica, em particular o ensino de ciência, tem sido alvo de muitas críticas. Dentre elas, levanta-se o questionamento sobre a importância de se ensinar uma ciência contextualizada com o cotidiano dos alunos. Neste sentido, espaços de educação não formal (ENF), como museus, observatórios, parques e centros de ciências, têm sido convidados a contribuir com esse processo de construção do conhecimento científico. Contexto que remete (re)pensar como (e se) a formação inicial do professor o prepara para desenvolver atividades que aproximam a escola e os espaços de ENF. Amparada em uma abordagem quanti-qualitativa, esta pesquisa buscou investigar a presença de tópicos e discussões sobre a  ENF nos Projetos Pedagógicos de Cursos (PPC) de licenciatura de Universidades Federais (UF) situadas no Estado de Minas Gerais. Quantitativamente, verificou-se por meio da incidência e da frequência o uso de terminologias referentes à ENF nos PPC dos cursos que formam professores na área de ciências da natureza e matemática. Qualitativamente, foi realizado um recorte de pesquisa em que se investigou os dois PPC dos cursos de licenciatura em Ciências Biológicas, ofertados pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Como resultados, identificou-se que, em geral, os PPC dos cursos analisados apresentam de forma ínfima discussões sobre a ENF na formação de professores e, em particular, nos cursos de licenciatura em Ciências Biológicas da UFTM esta discussão centra-se basicamente em componentes curriculares de estágio supervisionado.

Biografia do Autor

Pedro de Araujo Queiroz, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, MG, Brasil

Mestrando em Educação de Ciências e Matemática na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Licenciado em matemática pela Universidade de São Paulo (USP). Professor de educação básica na rede pública estadual de Minas Gerais.

Pedro Donizete Colombo Junior, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, MG, Brasil

Pós-doutor em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP). Doutor em Ensino de Física pelo Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ensino de Ciências da Universidade de São Paulo (USP). Professor no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (PPGECM) da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Líder do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Não Formal e Ensino de Ciências (GENFEC).

Referências

AIKENHEAD, Glen S. Educação científica para todos. Mangualde: Edições Pedago, 2009.

ALLARD, Michel; BOUCHER, Suzanne; FOREST, Lina. The museum and the school. McGill Journal of Education/Revue des sciences de l'éducation de McGill, v. 29, n. 002, 1994.

BAMBERGER, Yael; TAL, Tali. Multiple outcomes of class visits to natural history museums: The students’ view. Journal of Science Education and Technology, v. 17, n. 3, p. 274-284, 2008.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto editora, 1994.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Ministério da Educação. Brasília, 2018.

DELIZOICOV, Demétrio; ANGOTTI, José André; PERNAMBUCO, Marta Maria Castanho Almeida. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, v. 4. 2011.

DEWITT, Jennifer; STORKSDIECK, Martin. A Short Review of School Field Trips: Key Findings from the Past and Implications for the Future. Visitor Studies, v. 11(2), p. 181-197, 2008.

FALK, John H.; BALLING, John D. The field trip milieu: Learning and behavior as a function of contextual events. The Journal of Educational Research, v. 76, n. 1, p. 22-28, 1982.

FANFA, Michele de Souza. Espaços de educação não formal: produção de saberes na formação inicial de professores de ciências e biologia. 188 f. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Ciências Básicas da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2020.

GOHN, Maria da Glória. Educação não-formal, participação da sociedade civil e estruturas colegiadas nas escolas. Ensaio: avaliação e políticas públicas em educação, v. 14, n. 50, p. 27-38, 2006.

HOFSTEIN, Avi; ROSENFELD, Sherman. Bridging the gap between formal and informal science learning. 1996.

KARNEZOU, Maria et al. The structure of teachers’ beliefs when they plan to visit a museum with their class. Teaching and Teacher Education, v. 99, p. 103254, 2021.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. Em Aberto, v. 5, n. 31, 1986.

MARANDINO, Martha. Formação de professores, alfabetização científica e museus de ciências In: GIORDAN, Marcelo; CUNHA, Marcia Borin da. Divulgação Científica na Sala de Aula: perspectivas e possibilidades.1 ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2015.

MARANDINO, Martha; CONTIER, Djana; NAVAS, Ana Maria; BIZERRA, Alessandrea; NEVES, Ana Luiza Cerqueira das. Controvérsias em Museus de Ciências: reflexões e propostas para educadores. São Paulo: FEUSP, 2016.

MARQUES, Joana Brás Varanda; FREITAS, Denise de. Fatores de caracterização da educação não formal: uma revisão da literatura I. Educação e Pesquisa, v. 43, p. 1087-1110, 2017.

MARTINS, Isabel P. Revisitando orientações cts|ctsa na educação e no ensino das ciências. APEduC Revista-Investigação e Práticas em Educação em Ciências, Matemática e Tecnologia, v. 1, n. 1, p. 13-29, 2020.

MARTELLO, Caroline. Educação museal e enfoque CTS: reflexões sobre a prática educativa no Museu Entomológico Fritz Plaumann. 111 f. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Ciências Básicas da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.

PUGLIESE, Adriana. Os museus de ciências e os cursos de licenciatura em Ciências Biológicas: o papel desses espaços na formação inicial de professores. 231 f. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3 ed. São Paulo: Atlas, 2015.

SÁNCHEZ-MORA, María del Carmen. La relación Museo-Escuela: tres décadas de investigación educativa. El Museo y la Escuela, conversaciones de complemento, p. 9-23, 2013.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos. Contextualização no ensino de ciências por meio de temas CTS em uma perspectiva crítica. Ciência & Ensino, Campinas, v. 1, número especial, 2007.

SILVA, Fábio Ramos da. As abordagens CTS/CTSA e alguns desafios atuais do ensino de ciências. In: LAURINDO, Anderson Pedro; SILVA, Josie Agatha Parrilha da; NEVES, Marcos Cesar Danhoni (org.). Educação para a ciência e CTS: um olhar interdisciplinar. 1. ed. Ponta Grossa: Texto e Contexto, 2020. p. 11-22. Disponível em: https://www.textoecontextoeditora.com.br/produto/detalhe/educacao-para-a-ciencia-e-cts-um-olhar-interdisciplinar-1%C2%AA-edicao/47. Acesso em: 28 jul. 2016.

SOARES, Ozias de Jesus et al. Reflexões sobre a relação museu-escola: na direção de um museu permeável. Educação On-Line (PUCRJ), v. 18, p. 27-44, 2015.

TEMPESTA, Azizi Manuel. O museu dinâmico da Universidade Estadual de Maringá: contribuições para a formação inicial em física. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência e Matemática) - Universidade Federal de Maringá, Maringá, 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO. Projeto Político Pedagógico do Curso de Graduação em Ciências Biológicas – Licenciatura. Uberaba, 2019.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO. Projeto Político Pedagógico do Curso de Graduação em Ciências Biológicas – Licenciatura. Iturama, 2021.

Downloads

Publicado

2022-08-12

Como Citar

QUEIROZ, P. de A.; COLOMBO JUNIOR, P. D. Educação Não Formal e Formação Inicial de Professores: algumas reflexões. Revista Triângulo, Uberaba - MG, v. 15, n. 2, p. 84–101, 2022. DOI: 10.18554/rt.v15i2.6362. Disponível em: https://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/revistatriangulo/article/view/6362. Acesso em: 7 out. 2022.