QUESTÕES METODOLÓGICAS DE ENSINO DE LATIM MEDIADO POR FONTES PRIMÁRIAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA

Autores

  • Paulo Eduardo de Barros Veiga Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.18554/it.v14iEspecial.5370

Palavras-chave:

Metodologia, Ensino de Latim, Fontes Primárias.

Resumo

A partir da experiência em sala de aula, sem dispensar uma bibliografia fundamental sobre o ensino do latim, principalmente à luz do pensamento de Alceu Dias Lima, propõe-se uma discussão de natureza metodológica que procure considerar um tratamento legítimo ao estudo da língua dos antigos romanos, sempre preocupado com as fontes primárias. Sob esse viés, tenta-se evitar, na medida do possível, artificialismos que possam distorcer o sentido principal de um curso de latim, qual seja, o acesso de estudantes brasileiros a textos escritos pelos antigos romanos, sem perder de vista a percepção poética e materna de língua. Dessa forma, procura-se evitar procedimentos metodológicos que acabem reduzindo o sistema gramatical da língua a uma inexaurível lista de metaplasmos, aumentando os muros entre o latim e o aluno, desconfiado de uma suposta natureza inoperante da língua, sob argumento da dificuldade ou do distanciamento temporal. Além de expor um relato de experiência em sala de aula, sugerem-se, neste artigo, exercícios metodológicos que permitem compreender o sistema de declinação latina, por exemplo, sem perder de vista as falas maternas, aquelas produzidas por antigos romanos há dois mil anos. Em síntese, expressa-se o desejo de promover o acesso do aluno ao latim clássico por meio de um ensino mediado por fontes primárias, que não se esqueça dos filósofos, oradores e poetas da antiguidade.

Biografia do Autor

Paulo Eduardo de Barros Veiga, Universidade de São Paulo

Paulo Veiga é pós-doutorando do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (DM-FFCLRP), da Universidade de São Paulo (USP), com bolsa concedida pela FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), sob supervisão do Prof. Dr. Rubens Russomanno Ricciardi. Nesse momento, dedica-se ao estudo epistemológico de textos latinos da Idade Média sobre Teoria Musical. Fez o doutorado em Estudos Literários pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara (FCLAr), sob orientação do Prof. Dr. Márcio Thamos, com quem fez, também, o mestrado, na mesma faculdade. Neste período, recebeu apoio da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e foi contemplado pelo Programa ELAP (Emerging Leaders in the Americas Program) do governo canadense, tendo estudado na University of Winnipeg, província de Manitoba. No Doutorado, voltou-se ao estudo de Poética, Mitologia e Tradução, analisando hexâmetros de Ovídio sobre a Cosmogonia. No Mestrado, desenvolveu pesquisa acerca de Tradução e Crítica Literária, comparando versos de Virgílio e Ovídio sobre o mito de Orfeu e Eurídice. Possui graduação em Letras (Licenciatura e Bacharelado em Português e em Latim) também pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara (FCLAr). Durante a Iniciação Científica, produziu relatórios científicos sobre Ensino de Latim e Metodologia e sobre Poética e Tradução, com foco em língua e literatura latinas. Já foi professor do curso de Letras (Licenciatura em Português e em Inglês) do Centro Universitário Moura Lacerda (CML), unidade sede, e do Centro Universitário Barão de Mauá (CBM), onde também foi editor da Revista Vocábulo; ambos localizados em Ribeirão Preto (SP). Como experiência pessoal, viveu em Londres (Reino Unido), de 2011 a 2012, onde frequentou a instituição Princes College, voltada ao estudo da língua inglesa. Atualmente é sócio efetivo da Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos (SBEC) e participa do Grupo de Pesquisa LINCEU - Visões da Antiguidade Clássica (cadastrado na base dos Grupos de Pesquisa/CNPq) e do Núcleo de Pesquisa em Ciências da Performance em Música (NAP-CIPEM). Quanto à produção artístico-musical, atua como violinista na USP Filarmônica (spalla) e na Oficina Experimental da USP, executando tanto obras do século XVII quanto obras contemporâneas.

Referências

ADORNO, Theodor W.; HORKHEIMER, Max. Dialektik der Aufklärung. Frankfurt: Fischer, 1989 [1944].

BALME, Maurice; MORWOOD, James. Oxford Latin Course. Oxford: Oxford University Press, 2006.

BARBOSA, Domingos Caldas et al. Almanak das Musas. Lisboa: Officina de Filippe de França et al., 1793. Disponível em: https://digital.bbm.usp.br/handle/bbm/4727. Acesso em: 13 mar. 2021.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 05 de dezembro de 1988. Título VIII, Capítulo III, Seção I – Da Educação, Art. 207. Disponível em: <https://www.senado.leg.br/atividade/const/con1988/CON1988_05.10.1988/art_207_.asp.>. Acesso em: 11 mar. 2021.

BRASIL. Medida Provisória nº 1.021, de 30 de dezembro de 2020. Disponível em: <https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/medida-provisoria-n-1.021-de-30-de-dezembro-de-2020-297208167>. Acesso em: 13 mar. 2021.

CART, A. et al. Gramática latina. Trad. Maria Evangelina Villa Nova Soeiro. São Paulo: Taq, Edusp, 1986.

CHOMSKY, N. Linguística Cartesiana. São Paulo: Edusp, Vozes, 1972.

CICÉRON. Tusculanes. Traduit par J. Humbert et texte établi par G. Fohlen. Paris: Les Belles Lettres, 1931.

DEBORD, Guy. Commentaires sur la société du spectacle. Paris: Gallimard, 1992 [1988].

DEBORD, Guy. La Société du Spectacle. Paris: Gallimard, 1992 [1967].

FARIA, Ernesto. Dicionário latino-português. Belo Horizonte, Rio de Janeiro: Garnier, 2003.

FERDINAND de Saussure. In: ENCYCLOPAEDIA Britannica [Editors]. Britannica. Chicago: Encyclopedia Britannica, 2021. Disponível em: https://www.britannica.com/biography/Ferdinand-de-Saussure. Acesso em: 06 mar 2021.

GAFFIOT, Félix. Le grand Gaffiot: dictionnaire latin-français. Paris: Hachette, 2000.

GLARE, P. G. W. (ed.). Oxford latin dictionary. Oxford: Claredon Press, 1985.

GODARD, Jean-Luc. Je vous salue, Sarajevo. 1993. 1 vídeo (2m14s). Publicado pelo canal Somer Şpat. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=LU7-o7OKuDg. Acesso em: 09 mar. 2021.

HEIDEGGER, Martin. Die Grundbegriffe der Metaphysik. Welt – Endlichkeit – Einsamkeit. Frankfurt: Vittorio Klostermann, 1983.

HEIDEGGER, Martin. Heráclito: a origem do pensamento ocidental; Lógica: a doutrina heraclítica do lógos. Tradução de Marcia Sá Cavalcante Schuback. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1998.

JAPIASSU, Hilton. O mito da neutralidade científica. Rio de Janeiro: Imago, 1975.

JONES, Peter V.; SIDWELL, Keith C. Aprendendo Latim. São Paulo: Odysseus, 2012.

JONES, Peter V.; SIDWELL, Keith C. Reading Latin: Grammar, Vocabulary and Exercises. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

KANEKO-MARQUES, Sandra Mari. O processo de (re) construção da prática pedagógica de professores de língua inglesa em formação inicial. 237 f. Tese (doutorado em Estudos Linguísticos) – Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2011.

LIMA, Alceu Dias; THAMOS, Márcio. Verso é para cantar: E agora, Virgílio?. Alfa – Revista de Linguística, São Paulo, v. 49, n. 2, p. 125-132, 2005.

LIMA, Alceu Dias. A leitura do poético: questões de semiótica e de método. Significação: revista brasileira de semiótica, n. 1. Ribeirão Preto, 1974, p. 59-79.

LIMA, Alceu Dias. De metrificação e poesia latina. Alfa - Revista de Linguística (UNESP), São Paulo, v. 47, n. 1, 2003, p. 99-109.

LIMA, Alceu Dias. Poesia latina: anotações linguísticas e fonoestilísticas. Significação - Revista Brasileira de Semiótica, São Paulo, n. 8/9, 1990, p. 145-154.

LIMA, Alceu Dias. A forma da fábula. Significação - Revista de Cultura Audiovisual, [S. l.], n. 4, p. 61-69, 1984. Disponível em: <https://www.revistas.usp.br/significacao/article/view/90480>. Acesso em: 6 mar. 2021.

LIMA, Alce Dias et al. Latim: da fala à língua. Araraquara: Gráfica do Câmpus de Araraquara, 1992.

LIMA, Alceu Dias. O Golpe do Latim. In: LIMA, Alceu Dias et al. Latim: Da fala à língua. Araraquara: Gráfica do Câmpus de Araraquara, 1992.

LIMA, Alceu Dias. Uma estranha língua? Questões de linguagem e de método. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1995.

LONGO, Giovanna. Ensino de Latim: problemas linguísticos e uso de dicionário. 105 f. Dissertação (Mestrado em Linguística e Língua Portuguesa). Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2006.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Götzen-Dämmerung oder Wie man mit dem Hammer philosophiert. Leipzig: Naumann, 1889.

OSTERWALDER, Alexander; PIGNEUR, Yves. Business Model Generation – Inovações em Modelos de Negócios: um manual para visionários, inovadores e revolucionários. Rio de Janeiro: Alta Books, 2011.

PERRIER, François. Orphée devant Pluton et Proserpine. Vers 1647 – 1650. 54 x 70 cm. Collection de Louis XIV, avant 1710. Département des Peintures. Musée du Louvre, Paris. Disponível: http://cartelen.louvre.fr/cartelen/visite?srv=car_not_frame&idNotice=4751. Acesso em: 14 mar. 2021.

PHILLIPSON, Robert. Linguistic Imperialism. Oxford: Oxford University Press, 1992.

PIERACCIANI, Valter; BIFARETTI, Laurentino. Império da inovação: lições da Roma Antiga para tornar sua empresa mais inovadora. Prefácio de Hélio Beltrão. São Paulo: LVM Editora – CLAEQ, 2019.

PRIDEAUX, Sue. I am Dynamite! A life of Friedrich Nietzsche. London: Faber & Faber, 2018.

RICCIARDI, Rubens Russomanno. A música na madrugada do destino: uma poética musical para o século XXI. In: RICCIARDI, Rubens Russomanno; ZAMPRONHA, Edson. Quatro ensaios sobre música e filosofia. Ribeirão Preto: Coruja, 2013.

RICCIARDI, Rubens Russomanno. Cantor e cantor de microfone: discussão conceitual sobre música, música popular e indústria da cultura. Revista da Tulha, Ribeirão Preto, [s. l.], v. 6, n. 1, p. 110-139, 2020. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revistadatulha/article/view/170647. Acesso em: 8 mar. 2021.

RICCIARDI, Rubens Russomanno. Indústria da Cultura, Esnobismo e Vanguarda: três obstáculos hoje à composição musical. Revista da Tulha, Ribeirão Preto, [s.l], v.1, n. 2, p. 361-405, jul.-dez., 2015. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revistadatulha/article/view/108732/107155. Acesso em: 8 mar. 2021.

ROUSSET, David. L’Univers concentrationnaire. Paris: Les Éditions de Minuit, 1965.

SARAIVA, F. R. dos Santos. Novíssimo dicionário latino-português. 12a. ed. (fac-similar). Belo Horizonte, Rio de Janeiro: Garnier, 2006.

SAUSSURE, Ferdinand de. Cours de Linguistique Générale. Publié par Charles Bally et Albert Sechehaye, avec la collaboration de Albert Riedlinger. Paris: Payot, 1971.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de Linguística Geral. 27. ed. Organizado por Charles Bally e Albert Sechehaye, com a colaboração de Albert Riedlinger e prefácio de Isaac Nicolau Salum. São Paulo: Cultrix, 2006 [1ª edição, 1916].

TIBULLE [et al.]. Corpus Tibullianum. Texte établi et traduit par Max Ponchont. Paris: Les Belles Lettres, 1924.

TORRINHA, Francisco. Dicionário latino português. Porto: Gráficos Reunidos, 1983.

VEIGA, Paulo Eduardo de Barros. Da “Arte da Crítica” e dos injustos comentários a Lereno Selinuntino, o “papagaio brasileiro”: um estudo sobre a crítica a Domingos Caldas Barbosa, em paralelo com a crítica a Machado de Assis e a Catulo. Revista da Tulha, Ribeirão Preto, v. 6, n. 2, pp. 172-236, jul.-dez. 2020. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revistadatulha/article/view/171522. Acesso em: 13 mar. 2021.

VIRGILE. Bucoliques. Texte établi et traduit par E. de Saint-Denis. Paris: Les Belles Lettres, 1967.

VIRGILE. Géorgiques. Texte établi et traduit par E. de Saint-Denis. Paris: Les Belles Lettres, 2003.

WHEELOCK, Frederic M. Wheelock’s Latin. Revised by Richard A. LaFleur. New York: Collins Reference, 2005.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

VEIGA, P. E. de B. QUESTÕES METODOLÓGICAS DE ENSINO DE LATIM MEDIADO POR FONTES PRIMÁRIAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA. InterteXto, Uberaba, v. 14, n. Especial, p. 134–165, 2021. DOI: 10.18554/it.v14iEspecial.5370. Disponível em: https://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/intertexto/article/view/5370. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS DOSSIÊ "Um panorama do estudo do latim no Brasil"

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)